Jesus é Condenado Perante Pilatos

Mateus 27:1–2, 11–25

1  E chegando a manhã, todos os principais dos sacerdotes, e os anciãos do povo formavam juntamente conselho contra Jesus, para o matarem;

2  E levaram-no manietado, e entregaram-no ao governador Pôncio Pilatos.

...

11  E foi Jesus apresentado ao governador, e o governador o interrogou, dizendo: És tu o Rei dos Judeus? E disse-lhe Jesus: Tu o dizes.

12  E sendo acusado pelos principais dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.

13  Disse-lhe então Pilatos: Não ouves quanto testificam contra ti?

14  E nem uma palavra lhe respondeu, de sorte que o governador estava muito maravilhado.

15  Ora, por ocasião da festa, costumava o governador soltar um preso, escolhendo o povo aquele que quisesse.

16  E tinham então um preso bem conhecido, chamado Barrabás.

17  Portanto, reunindo-se eles, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás, ou Jesus, chamado Cristo?

18  Porque sabia que por inveja o haviam entregado.

19  E estando ele assentado no tribunal, mandou sua mulher dizer-lhe: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele.

20  Mas os principais dos sacerdotes e os anciãos persuadiram a multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus.

21  E respondendo o governador, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás.

22  Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado.

23  O governador, porém, disse: Pois que mal fez ele? E eles clamavam ainda mais, dizendo: Seja crucificado.

24  Então Pilatos, vendo que nada conseguia, antes o tumulto crescia, pegando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo; isso é convosco.

25  E respondendo todo o povo, disse: O seu sangue seja sobre nós e sobre nossos filhos.

Visualizar Mateus 27

Jesus Perante Pilatos

Fotos