Perguntas Frequentes



Nossa ala está se esforçando para ficar animada com o programa Dever para com Deus e para segui-lo. Quais são suas sugestões?

A animação é criada quando a presidência da estaca, os bispados, os consultores e as presidências dos quóruns dão o exemplo e se envolvem nas experiências recomendadas pelo Dever para com Deus: aprender, agir e compartilhar ativamente. A animação também ocorre quando os pais e outras pessoas orientam regularmente e de modo intenso seus filhos e/ou rapazes, dando suporte, incentivo e reconhecimento por cumprirem seu dever para com Deus (ver Cumprir Meu Dever para com Deus, páginas 95-102).

Outro aspecto da animação é a qualidade do relacionamento que temos com nossos filhos e rapazes. Quando há um relacionamento forte entre seu filho e os rapazes do quórum, eles são mais propensos a aprofundar sua conversão ao evangelho e permanecer fiel. As atividades do guia Dever para com Deus fornecem uma excelente oportunidade de fortalecer esses relacionamentos. Por exemplo, fazer suas próprias metas e trabalhá-las com seu filho ou com um membro do quórum permite que vocês passem tempo juntos, envolvidos em atividades significativas. Compartilhar experiências dá-lhes oportunidade de prestarem testemunho e fortalecerem-se espiritualmente” (ver Cumprir Meu Dever para com Deus, p. 102).


Qual é a melhor forma para acompanhar as experiências dos rapazes ao cumprirem seu Dever para com Deus?

Orientar e compartilhar são a melhor forma de acompanhamento das experiências que os Rapazes estão tendo ao cumprirem seu Dever para com Deus. É por meio da orientação cuidadosa e regular que sabemos quais são os planos dos rapazes, no que eles estão pensando e quais são as preocupações deles. Ouvir sem pressa por parte dos pais, consultores do sacerdócio e os mentores aprofunda relacionamentos e aumenta a compreensão do que está acontecendo na vida de um filho ou rapaz.

No entanto, o ato de compartilhar precisa ser nutrido e apoiado nas famílias, quóruns e nas entrevistas com os líderes do sacerdócio. Leva tempo para os Rapazes se sentirem à vontade para compartilhar experiências espirituais. Com frequência, os pais, consultores, os membros do bispado e/ou os membros da presidência do quórum criam o desejo de compartilhar ao falarem de suas próprias experiências espirituais diárias. Por meio do exemplo, eles transmitem os sentimentos especiais e as bênçãos advindas de seus próprios estudo das escrituras, oração pessoal e serviço no sacerdócio. Gradualmente, as tradições são estabelecidas nas famílias, quóruns e em outras situações onde compartilhar ocorre espontaneamente e regularmente.

Outras abordagens para acompanhamento incluem uma análise dos planos escritos e as respostas para esses planos. Além disso, os pais e orientadores talvez queiram discutir os esboços de ensino para as várias doutrinas que um filho ou rapaz tenham criado. Para mais informações, considere o material encontrado em Cumprir Meu Dever para com Deus, páginas 8-9 e 93-102.


Como as presidências de quórum, assistentes do bispo e os consultores adultos devem trabalhar juntos?

Os consultores de quórum devem preparar os líderes do quórum nas reuniões de Presidência para cada reunião que eles realizam (ver D&C 107:99). Isso permite a cada líder do quórum agir em seu chamado, estar cuidadosamente preparado, para sentar-se em conselho com os membros do quórum e conduzir os negócios do quórum, enquanto consultores oferecem orientação e aconselhamento, conforme necessário (ver Manual 2, 8.3.2, 8.9.3 e Cumprir Meu Dever para com Deus, páginas 91-102).


O quanto o bispo deve estar envolvido semanalmente com os sacerdotes?

Como presidentes do Sacerdócio Aarônico, os bispos zelam pelos rapazes e os nutrem (ver Manual 1, 2.2). Os bispos servem ativa e pessoalmente como presidentes de quórum. Eles participam regularmente das reuniões de presidência e das reuniões dominicais do quórum e as preside. Eles participam das reuniões e atividades do quórum sempre que possível (ver Manual 2, 8.3.1). Com a ajuda dos consultores do quórum, eles também desempenham um papel-chave no ensino de atributos aos líderes dos quóruns e os ajudam a cumprir suas responsabilidades (ver Manual 2, 8.3.1).