Zina Diantha Huntington Young

Terceira Presidente Geral
da Sociedade de Socorro

1888–1901


 

Zina Diantha Huntington Young

Zina Diantha Huntington Young, terceira presidente geral da Sociedade de Socorro, era carinhosamente conhecida pelas irmãs da Igreja como o “coração” da Sociedade de Socorro. “A irmã Zina era toda amor e simpatia, e atraía as pessoas por causa de sua ternura”, escreveu Susa Young Gates, uma das escritoras SUD mais populares da época.1

Com gentileza, bondade e o poder de Deus, a “tia Zina” inspirou as mulheres a serem melhores. “Irmãs, é nossa responsabilidade estar plenamente cientes de nossos deveres”, disse ela. “O reino seguirá avante, e não há nada que devamos temer, senão nossas próprias imperfeições.”2

Com a ternura pela qual era conhecida, Zina ensinou a importância de um testemunho pessoal do evangelho restaurado. “Busquem um testemunho, queridas irmãs, da mesma forma como procurariam um diamante escondido. Se alguém lhes dissesse que cavando por tempo suficiente em determinado local vocês encontrariam um diamante de valor incalculável, será que poupariam tempo, forças ou recursos para obter esse tesouro? (...) Se cavarem profundamente em seu coração, vocês vão encontrar, com a ajuda do Espírito do Senhor, a pérola de grande valor, o testemunho da verdade desta obra.”3

Segundo a opinião geral, Zina aceitou de todo o coração a vontade do Senhor em sua vida apesar de muitas adversidades. Sua querida mãe morreu quando os santos foram expulsos do Missouri. O pai morreu quando foram expulsos de Nauvoo.4 E ela deu à luz um filho dentro de um carroção quando se dirigiam para o oeste.

Mas desde o dia em que pegou o Livro de Mórmon nas mãos, quando tinha 14 anos, e sentiu um ardor no peito dizendo-lhe que ele era verdadeiro, nada foi capaz de ensurdecer-lhe o coração ou abalar seu testemunho.

Em sua autobiografia, ela escreveu: “Desejo prestar, diante do meu Criador, um testemunho fiel de que esta é a obra de Deus e, cada ano que passa, esse testemunho torna-se mais precioso”. 5

Infância

Zina Diantha Huntington nasceu em 31 de janeiro de 1821, em Watertown, Nova York, filha de William e Zina Baker Huntington. Ela foi a sétima dos filhos do casal. Os pais de Zina foram presbiterianos fiéis e instituíram bons padrões para seus filhos. Eles liam a Bíblia em família diariamente, cantavam hinos enquanto Zina tocava o violoncelo e oravam juntos de manhã e à noite. A mãe de Zina era conhecida por cuidar dos necessitados, enquanto o pai tinha estudado a Bíblia o suficiente para chegar à conclusão de que nenhuma das igrejas daquela época “tinham uma organização como a igreja primitiva”.6 Por isso, quando sua família ouviu a respeito do evangelho restaurado, todos o aceitaram, com exceção apenas de seu irmão mais velho, Chauncy. Hyrum Smith batizou Zina em 1º de abril de 1835.

Casamento e Família

Zina casou-se com Henry Bailey Jacobs em 7 de março de 1841. Tiveram dois filhos, mas não ficaram juntos. Como uma das esposas de Brigham Young, Zina teve uma filha e criou mais quatro outras crianças sozinha depois que a mãe deles faleceu. Abençoada com o dom da cura e certo treinamento médico, Zina ajudava os doentes e fez o parto de dezenas de bebês. Ela faleceu em 28 de agosto de 1901, em Salt Lake City.

Serviços Mais Significativos

Antes de servir como presidente geral da Sociedade de Socorro, Zina passou 21 anos viajando pelo Território de Utah, organizando a Sociedade de Socorro com sua querida amiga, Eliza R. Snow, que era a presidente geral da Sociedade de Socorro na época. Depois de se tornar presidente geral, Zina continuou a expandir essas viagens por Utah, dando ênfase a que as Sociedades de Socorro locais dessem suas próprias aulas de enfermagem e melhorassem o atendimento médico. Ela abriu uma escola de enfermagem e foi diretora de outra especializada em obstetrícia. Zina defendeu o direito de voto das mulheres, serviu como presidente da Deseret Silk Association e como diretora do Templo de Salt Lake desde sua dedicação em 1883 até o falecimento dela.7


Notas

  1. Susa Young Gates, History of the Young Ladies’ Mutual Improvement Association, 1911, p 21.
  2. Zina D. H. Young, Woman’s Exponent, 15 de outubro de 1877, p. 74.
  3. Zina D. H. Young, “How I Gained My Testimony of the Truth”, Young Woman’s Journal, abril de 1893, p. 319.
  4. Ver Janet Peterson e LaRene Gaunt, Faith, Hope, and Charity (2008), p. 58.
  5. Mary Brown Firmage, “Great-Grandmother Zina: A More Personal Portrait”, Ensign, março de 1984, p. 38.
  6. Zina D. H. Young, “How I Gained My Testimony”, p. 317.
  7. Ver Peterson e Gaunt, Faith, Hope, and Charity, p. 65.

Voltar Voltar à página inicial das Presidentes Gerais da Sociedade de Socorro.