Mudanças nas Auxiliares com o Objetivo de Unificar as Irmãs em Todo o Mundo

  Sarah Jane Weaver, editora assistente do Church News

  • 7 Fevereiro 2014

A Irmã Rosemary M. Wixom, presidente geral da Primária; Irmã Bonnie L. Oscarson, presidente geral das Moças; e a Irmã Linda K. Burton, presidente geral da Sociedade de Socorro, conversam a respeito de mudanças que ajudarão suas organizações a estender as mãos para um número crescente de membros da Igreja, internacionalmente.

Destaques do Artigo

  • A junta geral das Moças recém-formada incluirá irmãs de fora dos Estados Unidos.
  • As reuniões de treinamento das auxiliares serão transmitidas de modo integrado, global, baseado na web, nos principais idiomas.

“Precisamos ajudar as mulheres da Igreja a perceberem quão essencial elas são para esse trabalho. Todas somos necessárias. Temos dons e talentos especiais que ninguém mais pode oferecer.” — Bonnie L. Oscarson, presidente geral das Moças

Em um esforço para aumentar o sentimento de irmandade entre as mulheres da Igreja de todas as idades, em todo o mundo, as presidentes gerais das organizações das mulheres anunciaram mudanças que afetarão a Sociedade de Socorro, Moças e Primária.

Demonstrando o crescimento internacional da Igreja, mulheres que moram fora de Utah e fora dos Estados Unidos foram chamadas para servir na recém-formada junta geral das Moças.

Além disso, o treinamento das auxiliares — que anteriormente era realizado ao mesmo tempo que a conferência geral de abril, na sede da Igreja, para aquelas que pudessem participar — será agora transmitido às irmãs em todo o mundo por meio de um esforço de treinamento integrado, global, baseado na web que será fornecido nos principais idiomas.

Essas mudanças foram anunciadas semanas antes de as meninas com idade entre oito anos e mais velhas, moças e as mulheres da Igreja se congregarem para a reunião semestral geral das mulheres da Igreja — que substituirá as reuniões gerais da Sociedade de Socorro e das Moças, que têm sido realizadas anualmente por décadas.

“Todos nós sabemos que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é mundial”, disse a Irmã Rosemary M. Wixom, presidente geral da Primária. “Esse motivo por si só proporciona oportunidades de avanço e progressão. Todas essas coisas — a reunião geral das mulheres, o treinamento que virá online e também juntas internacionais das Moças — estão apontando nessa direção, que é satisfazer às necessidades das mulheres que se modificam”.

O Church News reuniu-se em 3 de fevereiro, com a Irmã Wixom; Irmã Bonnie L. Oscarson, presidente geral das Moças; e Irmã Linda K. Burton, presidente geral da Sociedade de Socorro, a fim de falar sobre a próxima reunião e as mudanças que ajudarão suas organizações a estender as mãos a um crescente número de membros da Igreja, internacionalmente.

Sua esperança é unir as mulheres da Igreja com juntas internacionais, treinamento global integrado, e a reunião geral das mulheres para comemorar a feminilidade e o cumprimento dos convênios.

A “ênfase é o caminho do convênio em que estamos todos juntos”, disse a Irmã Oscarson.

A Irmã Burton disse que, coletivamente, as mudanças terão um grande impacto.

“Sabemos que a revelação é espalhada e recebemos um pouco aqui e um pouco ali, e todos elas formam uma bela gravura ao tomarmos cada peça como nos chega. É algo para comemorar.”

Juntas Internacionais

A Irmã Oscarson disse que, quando ela e sua presidência foram chamadas na primavera passada e convidadas a considerar uma junta geral das Moças, sentiram que já era hora de incluir irmãs de todo o mundo. Como parte da junta, quatro mulheres da Wastach Front servirão lado a lado, pelo uso da tecnologia, com as mulheres da África, Peru, Japão, Brasil e da cidade de Nova York.

“Esta é uma Igreja mundial”, disse a Irmã Oscarson. “Ao desenvolvermos programas para as moças da Igreja e pensarmos nas necessidades das moças da Igreja, em minha mente, é essencial que incorporemos as vozes das irmãs de fora dos Estados Unidos e de fora desta área, para compreendermos essas necessidades”.

A Irmã Oscarson disse que espera que a junta internacional envie uma mensagem às mulheres do mundo inteiro de que o Senhor está ciente quanto a elas. “É algo unificador. Isso ajuda a tornar a Igreja coesa. Isso ajuda a atender às necessidades em todo o mundo. Acho que a mensagem que envia a todas as pessoas é importante”.

A Irmã Burton disse que as líderes da Sociedade de Socorro e da Primária estarão observando e aprendendo com a junta internacional das Moças. Os líderes ainda não determinaram se chamarão membros internacionais para as juntas da Sociedade de Socorro e Primária. “Por ser este um trabalho dirigido pelo Espírito, seguiremos o Espírito e veremos aonde ele nos leva”, disse ela.

A Irmã Wixom disse que as três presidências de mulheres das auxiliares se reúnem semanalmente. “Isso nos dá a oportunidade de saber como está funcionando”, disse ela.

A Irmã Oscarson disse que ainda não sabe todos os detalhes de como a nova junta vai interagir. “Nós estamos pavimentando uma nova estrada. Sentimos que estamos sendo guiadas pelo Espírito ao prosseguirmos”.

Os novos membros da junta foram chamados por teleconferência e informados de que a maioria de seu trabalho será feita da mesma forma. “A época é adequada para isso”, disse ela.

Treinamento Global Integrado

A Irmã Wixom disse que o novo treinamento online tornará possível às mulheres em todo o mundo receber a mesma mensagem ao mesmo tempo.

Outra mudança, acrescentou a Irmã Burton, é a ocasião do treinamento. A ênfase no treinamento anual e os materiais serão desenvolvidos após a conferência geral de abril, para postagem em aproximadamente 1º de junho.

O desenvolvimento do treinamento após a conferência geral de abril vai permitir que as líderes das organizações reflitam sobre as prioridades proféticas e o conselho das Autoridades Gerais em suas mensagens.

“Isso vai ligar-nos em todo o mundo”, disse ela. “Nós todos falaremos com a mesma voz”.

A Irmã Oscarson disse que o treinamento será composto de segmentos de vídeo e outros materiais online e atenderão às crescentes necessidades da Igreja mundial. “Esperamos que reflitam o que recebemos dos membros de nossa junta, especialmente as de áreas internacionais”, disse ela. “Precisamos ajudar as mulheres da Igreja a perceberem quão essenciais elas são para esse trabalho. Todos somos necessários. Temos dons e talentos que ninguém mais pode oferecer”.

Reunião Geral das Mulheres

A Primeira Presidência da Igreja anunciou, em 1º de novembro, que, a partir de abril, a reunião geral semestral das mulheres substituirá as reuniões gerais da Sociedade de Socorro e das Moças.

A Irmã Burton disse que a presidência geral da Sociedade de Socorro explicou sobre de onde partiu a ideia de fazer a alteração. “Nós não conseguimos identificar de onde partiu esta ideia, porque isso veio de muitas fontes diferentes, e a ocasião e peças que se juntaram têm sido notáveis”, disse ela.

A Irmã Wixom disse que os líderes queriam ser abrangentes e convidar as meninas da Primária de 8-12 anos, além de moças e mulheres. “Ao nos aconselharmos juntas, chegamos à conclusão de que, para as meninas, começa quando completarem 8 anos de idade e tomam sobre si o convênio batismal”, disse ela.

A Irmã Burton disse que está animada para a reunião, porque “há poder na coligação. (...) Podemos elevar uns aos outros quando estamos juntos, o que é absolutamente extraordinário”.

A Irmã Wixom disse que até as crianças da Primária poderão trazer algo para a reunião, visto que têm um papel importante a desempenhar no trabalho de salvação.

“Essas meninas são capazes de doar e também de receber a revelação que resulta de participar desse evento”.

Algo que torna a reunião valiosa, disse a Irmã Oscarson, é: as mulheres e moças, a partir de 8 anos, poderem ver o quanto são importantes umas para as outras. Ela quer “ajudá-las a ver que estamos todas juntas neste trabalho de salvação, que nós não estamos divididas em organizações que nos mantêm separadas. Precisamos umas das outras”.

“Cada fase da vida é muito importante”, acrescentou a Irmã Burton. “Precisamos ver todas as épocas juntas, para que possamos fortalecer umas às outras e colher de nossas próprias perspectivas ao longo do caminho convênio”.

A Irmã Wixom disse que a nova reunião geral envia a mesma mensagem como treinamento global integrado e juntas internacionais: “é a união. Não tem emendas, em espírito e propósito. Estamos juntos”.