Tornai-vos como Pedro e “Não Temais”, Ensina o Presidente Dieter F. Uchtdorf

Contribuição de Jason Swensen, redator do Church News

  • 6 Julho 2015

Um ator retrata o Apóstolo Pedro na série de Vídeos da Bíblia da Igreja. “Quando olho para vocês, ou para nossos jovens missionários em todo o mundo, muitas vezes penso no Apóstolo Pedro”, disse o Presidente Uchtdorf durante o Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015, em 27 de junho.

Destaques de Artigos

  • Os missionários jovens geralmente são como o Apóstolo Pedro.
  • Eles se sentem incapazes, mas estão ansiosos para trabalhar o mais arduamente possível sem nunca pensar que ficarão fracos ou desanimados.
  • Como Pedro, eles serão imperfeitos em sua avidez para servir, mas eles podem aprender a “não temer”.

“Todos começamos nosso serviço um pouco imaturos, mas, com um pouco de polimento e refinamento e com uma convicção cada vez maior da Expiação e Ressurreição do Salvador, podemos nos tornar um instrumento eficaz em trazer almas a Cristo.” — Presidente Dieter F. Uchtdorf

PROVO, UTAH

Em suas instruções para os novos presidentes de missão e suas respectivas esposas, o Presidente Dieter F. Uchtdorf deu um conselho significativo: não temais, porque Deus está convosco.

O Segundo Conselheiro na Primeira Presidência concentrou seu discurso de 27 de junho na vida de Pedro, um humilde pescador que vence o medo e a fraqueza humana por meio de sua fé no Senhor.

“Quando olho para vocês, ou para nossos jovens missionários em todo o mundo, muitas vezes penso no Apóstolo Pedro”, disse ele. “Posso até mesmo imaginar Pedro usando uma plaqueta missionária em seu peito, essa plaqueta de honra que nossos missionários usam com orgulho por todo o mundo.”

Pedro provavelmente parecia um candidato improvável para ser o principal discípulo de Cristo — até para si mesmo. Ele era um pescador inculto, que sentiu profundamente sua própria falta de capacidade.

“Prostrando-se aos pés de Jesus, ele disse: ‘Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador’. Quem entre nós, de tempos em tempos, não se sente como Pedro?”

Mas a resposta do Salvador a Pedro, e a todos que Ele chama, é simples: “Não temais”.

Enquanto servia com Cristo na mortalidade, Pedro demonstrou ousadia e medo. Isso também poderia ser dito dos missionários que servem atualmente em todo o mundo. Foi Pedro que, seguindo o exemplo do Mestre, entrou na água. E foi Pedro que ficou com medo devido à força do vento e começou a afundar, clamando: “Senhor, salva-me”.

“O Senhor o salvou e, ao seguir Jesus, Pedro continuou a demonstrar uma coragem extraordinária, misturada com uma boa medida da fraqueza humana”, disse o Presidente Uchtdorf. “Ele sempre estava disposto a correr riscos, abrir a boca e dizer o que estava em seu coração. Às vezes, isso leva a erros, mas mais frequentemente leva a experiências preciosas de aprendizado que não estão disponíveis para aqueles que não correm riscos.”

Ainda assim, Pedro, conforme predito, rendeu-se ao medo e negou até mesmo conhecer o Senhor. Ele imediatamente se angustiou com sua traição e fraqueza. “Talvez ele superestimou sua própria capacidade de suportar a oposição. Talvez ele tenha subestimado a gravidade da provação da qual o Salvador o alertou. Talvez ele simplesmente precisava aprender a confiar um pouco menos em si mesmo e um pouco mais no Senhor”.

Mas Jesus conhecia o coração de Pedro, disse ele. O Senhor nunca deixou de estender a mão de salvação a Pedro, “toda vez que sua ânsia em fazer algo ultrapassou sua capacidade”.

Presidente Dieter F. Uchtdorf, da Primeira Presidência fala aos novos líderes de missão sobre o Apóstolo Pedro. Foto: Welden C. Andersen

Os novos presidentes de missão e suas respectivas esposas ouvem os conselhos dados pelas autoridades gerais. Foto: Welden C. Andersen

As características tão humanas de Pedro frequentemente são encontradas nos missionários.

“Eles chegam ao campo missionário, cheios de confiança — em si, no Senhor e em seu presidente de missão. Eles estão prontos para batizar a cidade inteira, começando com quem quer que abra a primeira porta em que baterem. Eles andarão sobre as águas se vocês lhes disserem que há um pesquisador de ouro do outro lado do lago. E eles têm certeza de que nunca, jamais ficarão cansados, desanimados ou temerosos.”

Até a hora que ficam.

“Porque ocultos sob sua confiança e seu zelo existem imperfeições humanas, inexperiência e medo”, disse o Presidente Uchtdorf. “E para que eles se tornem o tipo de discípulos, o tipo de líderes que o Senhor espera que eles se tornem, eles precisarão enfrentar e vencer essas fraquezas, assim como todos nós em nossa jornada individual do discipulado.”

O padrão demonstrado por Pedro oferece esperança, explicou o Presidente Uchtdorf. Seus momentos de fraqueza não são o fim de sua história. O testemunho pessoal de Pedro sobre o Salvador ressuscitado o transformou no líder da Igreja de Cristo, firme como uma rocha.

Quando Pedro passou a compreender plenamente a natureza divina do Senhor e Seu evangelho, ele venceu todo temor e dúvida.

“Ele enfrentaria zombaria, ódio e humilhação e outras ameaças, mas ele nunca negaria seu testemunho do Deus vivo. Ele não temeu homem algum. Nada o impediu de cumprir sua missão e de falar corajosamente como uma testemunha (…) de seu Salvador, Jesus Cristo.”

Os missionários do Senhor aceitaram, de modo semelhante a Pedro, o sagrado chamado de representar o Senhor e divulgar as boas novas do evangelho de Jesus Cristo.

“Todos os dias de sua missão, você e seus missionários se deparam com escolhas semelhantes à de Pedro: Que tipo de testemunha vocês serão? Um vigoroso testemunho do Cristo vivo transformou Pedro em uma testemunha que literalmente mudou o mundo.

Um testemunho do Cristo vivo tem o potencial e o poder de fazer o mesmo para todos os servos do Senhor, para cada missionário, para todos e especialmente para aqueles que proclamam e ensinam o evangelho restaurado de Jesus Cristo.”

O Presidente Uchtdorf convidou os presidentes de missão e suas respectivas esposas a verem os missionários da mesma forma que o Senhor via Pedro.

“Todos começamos nosso serviço um pouco imaturos, mas, com um pouco de polimento e refinamento e com uma convicção cada vez maior da Expiação e Ressurreição do Salvador, podemos nos tornar um instrumento eficaz em trazer almas a Cristo.”

O Presidente Uchtdorf terminou assegurando a seus ouvintes do amor do Senhor por eles. “Ele Se importa com vocês. Ele se importa com cada um de seus missionários. Ele ouve suas orações em qualquer língua, e Ele conhece as orações silenciosas, não pronunciadas, de seu coração. (…)

Ao dedicarem seu trabalho e sua vontade a Ele e colocarem suas preocupações e seus medos nas mãos Dele, Ele fará de vocês excelentes testemunhas Dele, de Seu evangelho e de Sua Igreja. Ele vai torná-los excelentes missionários.”