O Livro de Mórmon Atinge a Marca de 150 Milhões de Cópias

  • 20 Abril 2011

Com o 181º aniversário da publicação do Livro de Mórmon em março veio outro marco, a distribuição de 150 milhões de cópias.

Destaques do Artigo

  • Em 6 de março de 1830 aparecem as primeiras cópias do Livro de Mórmon na livraria E. B. Grandin em Palmyra, Nova York, EUA.
  • Em 2003 o Livro de Mórmon é nomeado um dos “Vinte Livros que Mudaram a América” pela revista Book.
  • Em março de 2011, 150 milhões de cópias do Livro de Mórmon já foram distribuídas

“Ao longo de todos esses anos, os críticos tentam explicá-lo. Já falaram contra ele. Já zombaram dele. Mas ele sobreviveu a tudo e sua influência hoje é maior do que em qualquer outra época de sua história.” —Presidente Gordon B. Hinckley (1910–2008), 15º Presidente da Igreja.

Com o 181º aniversário da publicação do Livro de Mórmon em março veio outro marco, a distribuição de 150 milhões de cópias.

As primeiras cópias do Livro de Mórmon apareceram nas prateleiras da Livraria E. B. Grandin em Palmyra, Nova York, EUA, em 26 de março de 1830. A impressão inicial foi de 5.000 unidades. Ao longo dos últimos 150 anos, mais de 39 milhões de cópias foram impressas.

Então, em 1988, o Presidente Ezra Taft Benson (1899–1994) disse, “Está na hora de inundarmos a Terra com o Livro de Mórmon”.

Por volta de 1990, o exemplar de número 50 milhões foi impresso para distribuição pelos membros e missionários. Esse número dobrou por volta de 2000, com a Igreja imprimindo em média um exemplar a cada sete segundos ao longo da década — taxa que a Igreja manteve para alcançar os 150 milhões em 2011. A maior parte da impressão é feita em Salt Lake City, EUA, mas há impressões sendo feitas no Brasil, na Alemanha, no Japão, na Coreia e em Taiwan.

Uma Vigorosa Influência

Uma das principais razões dadas pelo Presidente Benson para encher a Terra com o Livro de Mórmon foi a sua influência. O Profeta Joseph Smith ensinou aos antigos líderes da Igreja que “um homem poderia aproximar-se mais de Deus seguindo os preceitos nele contidos do que os de qualquer outro livro.”

Desde essa época, sua influência tem sido reconhecida por muitos. Em 2003, a revista Book nomeou o Livro de Mórmon como um dos “20 Livros Que Mudaram a América” colocando-o ao lado de títulos como Senso Comum, de Thomas Paine e As Vinhas da Ira, de John Steinbeck.

Em agosto de 2005, o Presidente Gordon B. Hinckley (1910–2008) prometeu aos membros que lessem o Livro de Mórmon: “Haverá em sua vida e em sua casa mais do Espírito do Senhor, uma determinação mais firme de obedecer a Seus mandamentos e um testemunho mais forte da realidade viva do Filho de Deus ”.

Em outubro de 2007, ele disse a respeito do livro: “Ao longo de todos esses anos, os críticos tentam explicá-lo. Já falaram contra ele. Já zombaram dele. Mas ele sobreviveu a tudo e sua influência hoje é maior do que em qualquer outra época de sua história.”

O Trabalho de Tradução

Essa influência é causada, em parte, devido ao número de idiomas nos quais o livro está inundando a Terra.

O Livro de Mórmon já foi publicado integralmente em 82 idiomas, e há seleções do livro disponíveis em outros 25. A primeira edição do Livro de Mórmon, depois do inglês, foi em dinamarquês, em 1851, seguida por edições em francês, italiano, galês e alemão, em 1852.

Edições em outros idiomas estão em andamento. Entre as traduções concluídas em 2010 encontram-se as em indonésia e tailandês. Além disso, a tradução das escrituras em japonês ficou disponível recentemente online.

Mojca Zeleznikar filiou-se à Igreja antes que o Livro de Mórmon estivesse disponível em seu idioma natal, o esloveno. Seu testemunho da veracidade do evangelho nasceu ao ouvir os missionários e estudar o Livro de Mórmon em croata e em inglês.

Alguns anos após o batismo da irmã Zeleznikar, o Livro de Mórmon foi traduzido para o esloveno. Ao ler o texto traduzido, ela sentiu a força completa daquelas palavras. “Senti a verdade expandir-se diante de mim em clara simplicidade e profunda pureza”, ela se recorda. “A voz de meu Criador [falou] a mim em meu próprio idioma — o idioma no qual minha mãe falava comigo.”

Inundar a Terra

Além do aumento do número de traduções disponíveis, a Igreja também usa tecnologias avançadas para inundar a Terra com o Livro de Mórmon em diferentes formatos.

O Presidente Benson disse: “Nesta era de meios de comunicação eletrônicos e distribuição maciça da palavra impressa, Deus nos responsabilizará se não propagarmos o Livro de Mórmon de maneira monumental”.

Gravações em áudio do Livro de Mórmon em inglês, português e espanhol estão disponíveis em audio.LDS.org, com outros idiomas ainda por ser disponibilizados. O Livro de Mórmon em arquivo eletrônico está disponível em 21 idiomas em scriptures.lds.org; mais de 740.000 pessoas utilizam a versão online da escritura todo mês.

Todas a obras-padrão e dicas de estudo podem ser encontradas em vários idiomas em scriptures.LDS.org. As ferramentas de compartilhamento e as ferramentas de estudo como o Meu Caderno de Estudos também foram adicionados na área das escrituras online.

A igreja produziu também, em 2010, aplicativos oficiais das escrituras para dispositivos móveis em inglês e outros idiomas ainda estão por vir.

Em outubro deste ano, as revistas Ensign e A Liahona publicarão uma Edição especial focalizada no Livro de Mórmon.

Os resultados de partilhar o [conteúdo do] Livro de Mórmon são evidentes. Essa pedra angular e outro testamento de Jesus Cristo ajuda centenas de milhares de recém-conversos a cada ano a conhecer e aceitar o evangelho restaurado de Jesus Cristo. Com mais exemplares disponíveis do Livro de Mórmon em mais idiomas e em vários formatos, e com mais missionários e membros a distribuí-lo, o Livro de Mórmon continuará espalhando sua influência.

Entretanto, com bilhões de pessoas ainda a serem contatadas, a urgência que o Presidente Benson sentiu de publicar e de distribuir o livro em 1988 continua em vigor atualmente.

“Temos o Livro de Mórmon”, ele disse durante uma Conferência de outubro daquele ano. Temos os membros, temos os missionários — e o mundo tem a necessidade. A hora é agora!”

O Presidente Thomas S. Monson, 16º Presidente da Igreja, também enfatizou a importância do livro: “O Senhor trouxe à luz o Livro de Mórmon em uma época [que] aumentaria amplamente sua distribuição”, disse ele. “É meu testemunho pessoal que o Livro de Mórmon muda a vida das pessoas. É realmente outro testamento de Jesus Cristo.A Liahona, abril de 2001.