O Irmão Beck Exorta os Jovens a se erguerem Acima da Média

  Marianne Holman, da redação do Church News

  • 24 Setembro 2013

“Eu gostaria de incentivar cada um de vocês a sentir-se à vontade sendo um discípulo de Cristo”, disse o irmão David L. Beck, presidente geral dos Rapazes, aos alunos do seminário em Utah, em um devocional marcando o início do ano letivo.

Destaques do Artigo

  • O Irmão Beck admoestou os jovens a não descansarem, mas a estabelecer metas elevadas.
  • Cristo é o exemplo perfeito de alguém que sempre fez o melhor, disse ele.
  • Os jovens podem ser fiéis discípulos de Cristo e influenciar para o bem, ao viver os padrões do livreto Para o Vigor da Juventude.

“Imploro a cada um de vocês, não se dediquem à mediocridade. Estabeleçam metas elevadas e façam coisas difíceis. (...) Esforcem-se para fazer as coisas que os façam desenvolver-se e não se permitam ser menos do que Deus deseja que vocês sejam.” —David L. Beck, presidente geral dos Rapazes

“Não se satisfaçam com a mediocridade”, disse o Irmão David L. Beck, presidente geral dos Rapazes, aos jovens do Condado de Davis, Utah, em 15 de setembro, num devocional realizado no Bountiful Regional Center.

“Este é um momento emocionante — o início de um ano letivo. (...) Todos parecemos passar por dias difíceis, momentos difíceis, e às vezes é muito difícil prosseguir e estar animados para ir à escola”, disse ele. No início de um ano letivo, há ajustes — ajuste às aulas, aos professores, à lição de casa e à mudança de ritmo que advém com a frequência à escola, disse ele.

“Alguns de vocês podem estar pensando: ‛Como posso evitar trabalho demais este ano?’”, disse o Irmão Beck.

“Não se permitam acomodar-se. A quem muito é dado, muito é exigido, e o Senhor os abençoou muito”, disse ele.

Citando o livreto Para o Vigor da Juventude , o Irmão Beck salientou o padrão de dignidade estabelecido pelo Senhor e a importância de estabelecer metas.

“Aprendemos que é preciso ter metas elevadas. Incentivo a cada um de vocês, não estabeleçam metas baixas. Não facilitem este ano. Trabalhem arduamente, tenham aulas difíceis e façam o melhor possível.”

Compartilhando uma experiência que teve quando aluno do ensino médio, o Irmão Beck falou sobre quando voltou da escola para casa e relatou à mãe como se deu bem em uma prova.

“Eu lhe disse que não tinha ido muito bem, e ela fez-me sentar e disse: ‛David, você pode fazer muito melhor do que isso. Quando for medíocre, será o melhor dos piores e o pior dos melhores. Não seja medíocre’.

“Não me esqueci disso. Ela me desafiou a erguer-me acima da mediocridade e fazer o melhor. E hoje à noite, quando vocês começam esta aventura de um ano letivo, imploro a cada um de vocês, não se acomodem com a mediocridade. Lancem-se às estrelas e façam coisas difíceis. Aproveitem essa oportunidade que, normalmente, não teriam de outra forma ou normalmente não poderiam ter. Esforcem-se e não se permitam ser menores que o que Deus deseja para vocês.”

Há uma pessoa que fez o melhor ao longo de toda a vida, o Salvador. Ele ensinou.

“Jesus nunca foi medíocre em Sua vida. Ele sempre fez a vontade do Pai em todas as coisas, desde o princípio. Ele tornou-Se a Luz e a Vida do mundo, e hoje em dia, cada um de nós em nossas reuniões sacramentais tem o privilégio de tomar o sacramento. Temos a oportunidade de renovar esse convênio especial de discipulado em que tomamos sobre nós o nome de Cristo. Nós reconhecemos e guardamos Seus mandamentos.”


Às vezes o medo do que outras pessoas possam pensar enfraquece nossa confiança no evangelho. “Eu gostaria de incentivar cada um de vocês a sentir-se muito à vontade sendo um discípulo de Cristo — a sentir-se bem com isso, a não se envergonhar, a não se desculpar por suas crenças e por verdadeiramente guardar esse convênio [batismal] de tomar sobre si o nome Dele e ser conhecido como um seguidor de Cristo”, disse ele.


Ser um discípulo de Cristo significa seguir Seus padrões encontrados no livreto Para o Vigor da Juventude. O Irmão Beck incentivou os alunos a terem cuidado com a tecnologia e a usá-la para o bem. Incentivou também os jovens a se manterem sexualmente puros, permanecendo firmes num mundo que ensina diferentemente. Ele incentivou os ouvintes a serem recatados no vestuário e aparência e em todos os aspectos da vida. “Precisamos erguer-nos acima de nós mesmos e ser um estandarte para as nações”, disse ele.

Irmão Beck pediu a todos que pensassem em alguém conhecido que fosse uma influência positiva na escola, e permitiu que alguns viessem até o púlpito para compartilhar suas histórias. Enquanto contavam histórias de seus amigos e colegas, o Irmão Beck salientou que aqueles alunos eram gentis com os outros e sentiam-se felizes. Ele contou a história de uma jovem que estava sofrendo “bulling” pelos colegas na escola, e a diferença que um rapaz fez ao ser gentil com ela. É também sendo bondosos que os jovens da Igreja podem ajudar outras pessoas a se achegarem a Cristo.

“Convido vocês neste ano a se erguerem e brilhar”, disse o Irmão Beck. “Prometo que serão mais felizes”.