Crianças e Jovens Servem aos Idosos no Brasil

  Enviado por Melissa Zenteno, Notícias e Eventos da Igreja

  • 12 November 2012

Em outubro, as crianças, jovens e adultos das estacas de Campo Grande e Campo Grande Monte Líbano, no Brasil, aprenderam a importância do serviço individual e familiar.  Fotografia: Quitéria Duarte Patelli.

Destaques do Artigo

  • Os projetos Mãos que Ajudam estão-se tornando instrumentos para ensinar jovens e crianças sobre a importância do serviço.
  • Alguns jovens pintaram as unhas, apresentaram números musicais ou ajudaram a limpar o terreno. Muitos agiram como os escribas, e registraram a história de cada pessoa — histórias que a estaca planeja publicar em um livro.
  • As crianças reuniram-se e entregaram kits de higiene para os idosos da Casa de Abraão.

“Sabemos que essas crianças e jovens vão amar e respeitar mais os outros— especialmente os idosos — porque foram tocados pelo Espírito do Senhor.” — Márcio Patelli, da Estaca Campo Grande, diretor de assuntos públicos

Bem cedo na manhã do dia 27 de outubro de 2012, Bruno Estigarribia, de 16 anos, da Ala Parati, localizada em Campo Grande, Brasil, encaminhou-se para a Casa de Abraão, uma casa de repouso para idosos, a fim de participar de um evento do programa Mãos que Ajudam, organizado pelas estacas de Campo Grande e Campo Grande Monte Líbano.

Uma vez lá, Bruno juntou-se a mais de 100 outras crianças, jovens e adultos das duas estacas, na prestação de serviço aos idosos.

O evento, chamado “Pequenas Mãos que Ajudam os Idosos”, foi organizado em um esforço para ensinar às crianças e jovens a importância do serviço e ajudar famílias inteiras a servir também.

“Nossos líderes queriam ajudar os jovens e crianças a compreenderem que, quando se faz algo por nosso próximo, é possível sentir o amor do Salvador”, disse Márcio Patelli, diretor de assuntos públicos da estaca Campo Grande.

“Fui, porque era uma atividade da Igreja, mas logo percebi que também é uma oportunidade única de servir”, disse Bruno.

Na casa de repouso, Bruno pôde conversar e rir com os residentes. Disse que conversar com eles foi a sua parte favorita do dia. “Tentei transmitir-lhes amor e um pouco de alegria”, acrescentou. “Pensava sempre: ‘O que nosso Salvador Jesus Cristo faria, se estivesse aqui? O que Ele diria?’”

Além de compartilhar piadas e conversa, jovens e crianças pintaram as unhas, arrumaram o cabelo e colocaram maquiagem em algumas das senhoras. Alguns jovens apresentaram números musicais. Muitos agiram como escribas e escreveram a história de cada pessoa — histórias que a estaca planeja publicar em um livro.

“Foi tudo muito especial, porém conhecer mais sobre os idosos naquele dia foi comovente”, disse Guilherme Zisblat, um jovem de 14 anos da Ala Coopharádio.

O irmão Patelli disse que outra meta da estaca era planejar uma atividade em que toda a família pudesse participar. “Foi especial ver todos participando — famílias trabalhando juntas para ajudar os outros”, acrescentou.

As crianças da Primária que participaram do evento entregaram os kits de higiene pessoal que haviam preparado com sua família, um mês antes de o evento acontecer.

Dayane Marques, da Ala Pioneiros, ajudou seus dois filhos a montar os kits. Ela disse: “Quando as crianças entregaram os kits de higiene, foi muito especial ver-lhes o brilho nos olhos e a reação das pessoas idosas”.

Além da distribuição de kits, as crianças cantaram para os idosos e deram-lhes fotos que tiraram e cartas que escreveram.

Um residente não pôde conter as lágrimas. Ficou grato pela bondade demonstrada por todos.

Dona Ediméa, diretora da casa de Abraão, expressou sua gratidão. “Nunca vi nada semelhante. Estou muito emocionada pelo trabalho e bondade de todos”, disse ela. “Isso é de Deus”.

Ao fim da atividade, as crianças e alguns dos membros mais velhos plantaram uma muda de nogueira brasileira, que fora doada pela administração do Parque Anhandui, para comemorar a atividade do programa Mãos que Ajudam, durante o mês que, no Brasil, é dedicado às crianças e aos idosos.

“Sabemos que essas crianças e jovens vão amar e respeitar mais os outros — especialmente os idosos — porque foram tocados pelo Espírito do Senhor”, disse o irmão Patelli.