Os Líderes da Igreja Compartilham Mensagens de Natal no Devocional Anual

  Marianne Holman, da redação do Church News

  • 9 Dezembro 2013

O Presidente Thomas S. Monson falou no devocional de Natal no Centro de Conferências em Salt Lake City, no domingo, 8 de dezembro de 2013. Foto: D. Jeffrey. Allred, Deseret News  Foto: D. Jeffrey. Allred, Deseret News.

“O espírito do Natal ilumina a janela adornada da alma, e olhamos para a vida atarefada do mundo e ficamos mais interessados nas pessoas do que nas coisas.” — Presidente Thomas S. Monson

A comemoração do Natal deve ser um reflexo do amor e da abnegação ensinados pelo Salvador, disse o Presidente Thomas S. Monson durante o devocional de Natal anual de 8 de dezembro.

Conhecido formalmente como o Devocional de Natal da Primeira Presidência, o devocional deste ano incluiu também o Élder Russell M. Nelson do Quórum dos Doze Apóstolos, o Élder Ronald A. Rasband da Presidência dos Setenta e a irmã Rosemary M. Wixom, presidente geral da Primária.

O Presidente Monson, acompanhado por seus conselheiros na Primeira Presidência, o Presidente Henry B. Eyring e o Presidente Dieter F. Uchtdorf, falou da alegria que foi reunir-se com outras pessoas para comemorar, por meio de palavras e de músicas, o nascimento do Salvador e Redentor — sim, Jesus Cristo, o Senhor.

“O Natal é uma época gloriosa do ano”, disse ele. “Também é uma época muito atarefada para a maioria de nós. É minha esperança e oração que não nos deixemos levar pelas pressões desta época a ponto de enfatizarmos as coisas erradas, deixando de lado as simples alegrias de comemorar o nascimento do Santo de Belém.

Ele disse que a verdadeira alegria do Natal não provém da correria e da pressa de conseguir fazer mais coisas; em vez disso, as pessoas encontram a verdadeira alegria do Natal ao tornarem o Salvador o ponto central desta época.

“Nascido num estábulo, tendo como berço uma manjedoura, Ele veio do céu para viver na Terra como homem mortal e estabelecer o reino de Deus”, disse o Presidente Monson. “Seu evangelho glorioso reformulou o pensamento do mundo. Ele viveu por nós e morreu por nós. O que podemos dar a Ele, em troca?”

“É ao dar, e não ao receber, que fazemos florescer plenamente o espírito do Natal. Sentimo-nos mais bondosos uns com os outros. Estendemos a mão com amor para ajudar os menos afortunados. Nosso coração se abranda. Os inimigos são perdoados, os amigos são lembrados, e obedecemos a Deus. O espírito do Natal ilumina a janela adornada da alma, e olhamos para a vida atarefada do mundo e ficamos mais interessados nas pessoas do que nas coisas.”

Para captar o verdadeiro significado do espírito do Natal, precisamos apenas lembrar que esse deve ser o Espírito de Cristo.

“Que nos doemos como fez o Salvador”, disse o Presidente Monson. “Doar de si mesmo é uma dádiva sagrada. Fazemos isso em memória de tudo que o Salvador nos deu. Que possamos também dar presentes que tenham valor eterno, além daqueles que acabarão quebrando ou serão esquecidos. Como o mundo seria melhor se todos ofertássemos presentes de compreensão e compaixão, de serviço e amizade, de bondade e gentileza.”

O Élder Nelson falou sobre a paz que advém a todos os que sinceramente buscam o Príncipe da Paz.

“O enfoque no Senhor e na vida eterna pode nos ajudar não só no Natal, mas ao enfrentarmos todos os desafios da mortalidade”, disse ele.

Quando os problemas pessoais surgem eles normalmente trazem preocupação — como um pai que perdeu o emprego, uma jovem mãe pode descobre que tem uma doença grave, um filho ou filha que se desviou do caminho certo — as pessoas anseiam por paz interior.

A paz pode vir a todos os que atendem ao convite do Salvador: “Vem, e segue-me”, enquanto decidem trilhar o caminho do Mestre, disse ele.

Depois de ler trechos do relato do nascimento do Salvador em Isaías no Velho Testamento, Lucas no Novo Testamento e os relatos do Rei Benjamim e do profeta Néfi no Livro de Mórmon, o Élder Rasband compartilhou seu testemunho pessoal do nascimento do Salvador.

“A cada ano, no Natal, acrescentamos nosso testemunho ao daqueles pastores de que Jesus Cristo, o Filho literal do Deus vivo, veio a um local da Terra que hoje chamamos de Terra Santa”, disse ele. “Os pastores se aproximaram reverentemente do estábulo para adorar o Rei dos reis. Como iremos adorá-Lo nesta época?”

O Élder Rasband disse que sempre que alguém age em concerto com o Senhor elevando as pessoas ao nosso redor, presta testemunho de que Ele vive e nos ama, sejam quais forem nossos desafios temporais.

A irmã Rosemary M. Wixom falou sobre a magia que as crianças trazem para época do Natal. “Sentimos falta de algo se não vemos o Natal pelos olhos de uma criança”, disse ela.

A irmã Wixom contou a experiência de uma líder que ensinou a um grupo agitados de meninos de oito anos de idade sobre o nascimento de Jesus. Um menino não parava de perguntar: “O que aconteceu depois?”

Essa pergunta tem o verdadeiro significado do Natal, disse a irmã Wixom.

“O assombro e a reverência do Natal estão apenas começando. O Natal nos lembra que o infante que nasceu em Belém nos deu um propósito para viver, e o que nos acontecerá em seguida depende muito de como aceitarmos nosso Salvador Jesus Cristo e O seguirmos.”