Edward Matos: O Guardião dos Portões

Contribuição de Janet Peterson, colaboradora do Church News

  • 10 Julho 2014

Edward Matos trabalhou como segurança no edifício onde o templo de Manhattan, três alas de Manhattan, o escritório de Assuntos Públicos e Internacionais de Nova York e o centro de história da família estão localizados.  Foto por Janet Peterson.

Destaques de Artigos

  • Edward Matos trabalhava como segurança no edifício onde o templo de Manhattan Nova York e outros escritórios da Igreja estão localizados.
  • Ao ver os membros entrar e sair do templo com um semblante feliz, Edward decidiu aprender mais e, por fim, foi batizado.
  • O irmão Matos planeja entrar no Templo de Manhattan Nova York com sua esposa e seus filhos em abril de 2015.

MANHATTAN, NOVA YORK

Todos os dias que Edward Matos trabalhou como segurança do edifício onde o templo de Manhattan, três alas de Manhattan, o escritório de Assuntos Públicos e Internacionais de Nova York e o centro de história da família estão alojados, ele viu um povo alegre, amigável. Muitos paravam e conversavam com ele, especialmente os que passavam por sua área de trabalho com frequência. Muitas vezes, a comida servida em várias atividades da ala foi compartilhada com ele. Ele achava que essas pessoas eram “muito boas” e se perguntava o que as faziam mais felizes do que a maioria das pessoas que ele conhecia.

Ele nasceu na República Dominicana, imigrou para a cidade de Nova York com sua mãe, irmão e duas irmãs quando tinha 17 anos de idade; seu pai tinha vindo para os Estados Unidos vários anos antes. Quando jovem, Edward Matos aprendeu inglês por meio das aulas e amigos do ensino médio. Durante sua infância e adolescência, sua mãe havia levado os filhos à igreja todos os domingos — “uma boa preparação para ter o hábito de ir à igreja aos domingos”, disse ele.

Casou-se cedo e teve uma filha. Depois que ele e sua esposa se divorciaram, ele voltou para a República Dominicana, onde conheceu Valeria Massiel Ventura, que tinha um filho de um casamento anterior. Acharam que tinham muito em comum, e o namoro acabou em casamento. Em 2010, eles decidiram que ele deveria voltar para Nova York e ganhar dinheiro para trazer ela e seu filho, Kelvin, para Nova York, assim como seu pai havia feito com sua família.

Quando ele encontrou um emprego numa empresa de segurança, ele foi chamado para trabalhar em um prédio em Manhattan que aloja o templo de Manhattan Nova York. Ele sabia muito pouco sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, apesar de ter visto propagandas da Igreja na República Dominicana. Ele também conhecia os missionários em bicicletas, mas nunca os associou à igreja em Manhattan.

Valeria e Kelvin foram batizados pelo irmão Matos sete semanas após seu batismo. Foto por Janet Peterson.

Edward Matos próximo à entrada do Templo de Manhattan Nova York. Foto por Janet Peterson.

Edward e Valeria Matos e seus filhos, Kelvin, Leslie e Ethan, posam para uma foto com os missionários no dia do batismo da irmã Matos e de Kelvin. Foto por Janet Peterson.

Ao observar as pessoas entrar e sair do templo sua curiosidade foi despertada. O que elas fazem no templo? Por que essas pessoas sorriem tanto? O que as deixam tão felizes? É claro, que ninguém lhe contou o que acontecia no templo, mas muitos disseram que poderiam explicar-lhe a respeito do alicerce de sua felicidade e sugeriram que os missionários poderiam explicar-lhe ainda melhor. Assim, ele começou a se reunir com os missionários duas ou três vezes por semana e foi batizado em março de 2011.

Sua esposa sentia que “era a coisa certa” e “não tinha nenhum problema” com seu batismo. Ele viajou para estar com sua família o máximo que podia e esperou ansiosamente pelo dia que poderiam ficar juntos novamente.

Três anos mais tarde, o irmão Matos não precisava apenas observar as pessoas entrarem no templo. Ele mesmo entrou no templo para receber sua investidura em 22 de fevereiro de 2014.

“Senti-me bem”, disse o irmão Matos. “O Senhor me abençoou”.

Sua família, que agora também inclui Leslie de dois anos de idade e Ethan de quatro meses de idade, chegou a Nova York na semana seguinte. No dia 19 de abril, o irmão Matos teve o privilégio de realizar os batismos de sua esposa e de Kelvin, de 10 anos de idade, na capela que frequentam a Ala Dois do Harlem (espanhol).

O testemunho do irmão Matos e a maneira como ele se esforçou para viver o evangelho foram influências positivas para sua esposa. “Valeria viu como eu tinha mudado depois de me filiar à Igreja e gostou do que viu”, ele afirmou.

Ele sente que ela estava pronta para ser batizada há algum tempo. Em suas conversas telefônicas diárias, ela falou muitas vezes da importância da vida familiar na Igreja e expressou o desejo de um dia ter sua família selada no templo. Assim que a irmã Matos chegou à Nova York, os missionários de tempo integral a ensinaram e a preparam para o batismo.

O irmão Matos planeja entrar no Templo de Manhattan Nova York com sua esposa e seus filhos em abril de 2015. O irmão e irmã Matos preveem que no dia que as pessoas virem sua família sair do templo vão notar seus sorrisos extremamente felizes.