Élder Ballard: Ajudar os Missionários a Desenvolver Habilidades de Liderança

Contribuição de Jason Swensen, redator do Church News

  • 3 Julho 2014

O Élder M. Russell Ballard fala durante o Seminário para Novos Presidentes de Missão – 2014, na quarta-feira, 25 de junho, no CTM de Provo.  Foto por Welden Andersen.

Destaques de Artigos

  • Três princípios-chave fundamentais para fortalecer e elevar a missão:
  • 1. Ouça e aconselhe-se com os líderes missionários.
  • 2. Concentre-se na edificação de uma liderança de missão forte.
  • 3. Enfatize a mensagem simples e clara da doutrina de Cristo.

“Aprendi que as manchetes sensacionalistas de hoje, por fim, tornam-se as notas de rodapé históricas de amanhã. Lembrem-se sempre de que o evangelho, ou as ‘boas novas’, que proclamamos continuará a ser a notícia mais importante para o mundo que seus missionários irão ensinar de forma clara e simples.” — Élder M. Russell Ballard, do Quórum dos Doze

PROVO, UTAH

Desde a época em que presidiu a missão Canadá Toronto há quatro décadas, o Élder M. Russell Ballard visitou centenas de missões em todo o mundo. Suas viagens o ajudaram a compreender os princípios-chave fundamentais para fortalecer e elevar uma missão.

O Élder Ballard, membro do Quórum dos Doze Apóstolos, enfatizou três princípios em seu discurso, em 25 de junho, durante o Seminário para Novos Presidentes de Missão – 2014.

“Primeiro, gostaria de salientar a importância de ouvir e aconselhar-me com meus líderes missionários. Segundo, enfatizaria ainda mais a edificação de uma liderança de missão forte. Por fim, enfatizaria a mensagem simples e clara da doutrina de Cristo, e ajudaria meus missionários a manterem os olhos nos profetas e apóstolos vivos.”

Os conselhos de missão, ele declarou, podem desempenhar um papel crucial na obra missionária.

“Aprendi que os líderes de missão respondem e lideram melhor quando têm a oportunidade de descobrir e resolver problemas em conselho com o presidente da missão e sua esposa.”

É vital que os líderes missionários sejam ensinados a liderar, acrescentou. Resista ao impulso de cuidar da missão sozinho e permita que os líderes missionários façam seu trabalho.

“Em outras palavras, capacite-os — deixe-os liderar e assumir suas responsabilidades ou administrar as áreas para onde foram designados”, disse ele. “Se fortalecer seus líderes missionários, irá abençoá-los. Se não capacitá-los, ficará sobrecarregado, pois simplesmente não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo em uma missão.”

Algumas das reuniões mais importantes que um novo presidente de missão realizará no início de sua missão são o conselho de liderança de missão e as conferências de zona.

O Élder Ballard deu cinco sugestões para utilizar melhor os conselhos de liderança da missão.

1. Não preguem. “Em vez disso, implementem o sistema de conselhos do Senhor.”

2. Deem uma visão. “Um presidente de missão eficiente tem uma visão. E, no início, ela não precisa incluir todos os detalhes do que você quer fazer.”

3. Incentive a liberdade de expressão. “Permita que seus líderes de missão discutam e proponham como cumprir a visão que você apresentou de acordo com as escrituras, os ensinamentos dos profetas e apóstolos modernos, Pregar Meu Evangelho, e as diretrizes atuais e orientações do Departamento Missionário.”

Um novo presidente de missão examina um esboço de aula durante o seminário no Centro de Treinamento Missionário de Provo, na quarta-feira, 25 de junho. Foto por Welden Andersen.

O Élder Chi Hong (Sam) Wong, à direita e a Sister Carol Wong procuram juntos o local da missão em um mapa no CTM de Provo. Foto por Welden Andersen.

A Sister Kathy Zarbock e o Presidente John S. Zarbock, chamados para a missão Micronésia Guam, usam dispositivos eletrônicos antes de uma sessão de debates no Seminário para Novos Presidentes de Missão – 2014, em 25 de junho. Foto por Welden Andersen.

4. Capacitar as líderes treinadoras de sísteres ouvindo-as e incentivando sua participação. “Usem um dos recursos mais importantes que terão na missão — suas líderes treinadoras de sísteres.”

5. Pratique até que o sistema de conselhos esteja profundamente enraizado na cultura da missão. “Desenvolva um espírito de equipe que trará sucesso por meio do esforço comum.”

O Élder Ballard definiu o termo “cultura da missão” como “uma expressão que define o que acontece quando você não está presente”.

Presidir uma missão exige paciência, disse ele. Os missionários vão e vêm a cada seis semanas, por isso, o presidente da missão e sua esposa devem ensinar e praticar o sistema de conselho muitas e muitas vezes ao longo de sua missão.

Então, o Élder Ballard ofereceu algumas sugestões adicionais para os novos presidentes de missão:

Enfatize que treinar um missionário novo é a designação de liderança mais importante. “Saliente que entre as designações de liderança na missão, o treinamento é o que mais exige sua confiança e a bênção do Senhor.”

Identifique os missionários que desejam encontrar, ensinar e batizar. “Os líderes devem ser rapazes e moças que desejam encontrar pessoas para ensinar. Encontrar é a chave para obra missionária.”

• Identifique os missionários que desejam observar as diretrizes e os padrões missionários. “Isso significa que precisa promover um ambiente em que seus líderes sejam admirados, não invejados. Os líderes devem ser trabalhadores obedientes, fiéis e dedicados.”

Identifique os missionários que motivam seus companheiros usando os princípios do evangelho. “Um líder eficaz serve os outros com amor. Os líderes da missão que são amigáveis, eficazes e dedicados são capazes de inspirar, treinar, aconselhar e ajudar os outros missionários a ter sucesso.”

O Élder Ballard então lê um poema escrito por seu avô, o Élder Melvin J. Ballard, durante os anos em que presidiu a Missão dos Estados do Noroeste. O poema atemporal ensinou sobre o papel poderoso que o Espírito pode ter no trabalho diário dos missionários.

O apóstolo concluiu seu discurso aconselhando os novos presidentes de missão e respectivas esposas, a não se perturbarem pelas novas histórias e relatos negativos sobre a Igreja que, sem dúvida, surgem de tempos em tempos.

“Aprendi que as manchetes sensacionalistas de hoje, por fim, tornam-se as notas de rodapé históricas de amanhã”, disse ele. “Lembrem-se sempre de que o evangelho, ou as ‘boas novas’, que proclamamos continuará a ser a notícia mais importante para o mundo que seus missionários irão ensinar de forma clara e simples.”

Mantenham os olhos da missão nos líderes da Igreja, acrescentou. “Ensinem [os missionários] a nunca seguir aqueles que acham que sabem mais sobre como administrar os assuntos da Igreja do que nosso Pai Celestial e o Senhor Jesus Cristo.”