O Élder Russell M. Nelson Exorta os Missionários a não Aceitar Rumores

  Whitney Evans, redator do jornal Church News

  • 31 Dezembro 2012

O Élder Russell M. Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos, fala durante o devocional da manhã de Natal, no Centro de Treinamento Missionário, em Provo, Utah, na terça-feira, 25 de dezembro de 2012.  Fotografia: Kristin Murphy, Deseret News.

Destaques do Artigo

  • O Élder Russell M. Nelson e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, falaram a milhares de missionários, na manhã de Natal, no Centro de Treinamento Missionário, em Provo, Utah.
  • O Élder Nelson disse aos missionários que não ouçam boatos sobre a Igreja, que mantenham os olhos abertos contra o mal, estejam atentos e que sigam as regras da missão. Ele então os elogiou pelo serviço abnegado.
  • A irmã Nelson incentivou os missionários a procurar e usar os dons espirituais “ansiosa, persistente, inexoravelmente”, para ajudá-los a vencer as fraquezas e a se tornarem melhores missionários.

“O espírito de serviço está no coração de cada missionário. (…) Estar envolvido em tempo integral a serviço do Senhor Jesus Cristo no dia de Natal é um privilégio superior para nós.” —Élder Russell M. Nelson, Quórum dos Doze Apóstolos

O Élder Russell M. Nelson incentivou os missionários a abrir a boca e os olhos e fortalecer a mente durante o devocional de Natal, no Centro de Treinamento Missionário, em Provo, Utah.

Milhares de missionários receberam instruções do Élder Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos, e de sua esposa, Wendy.

Particularmente, o Élder Nelson incentivou os missionários a “abrir os olhos e fortalecer a mente contra rumores”. Um rumor popular em circulação é em relação aos missionários que são chamados para uma área e transferidos para abrir a obra em outra, anteriormente fechada, como a China.

“Tais boatos são absolutamente falsos. Combatam-nos!” Disse o Élder Nelson. “Os líderes desta Igreja entram em países novos à Igreja pela porta da frente. Não entramos pela porta dos fundos ou por um beco. Nosso relacionamento baseia-se na honestidade, sinceridade, integridade e completa sujeição às leis locais.

Ele também citou o Presidente Gordon B. Hinckley, que disse: “Aonde quer que vamos, entramos pela porta da frente. Nossos missionários honram as leis das nações para onde vão, e ensinam as pessoas a ser bons cidadãos”.

Alguns missionários são transferidos durante sua missão, e outros chamados são modificados, disse ele. Isso pode acontecer quando forem criadas novas missões. Mas, disse ele, qualquer transferência ou chamado é feito abertamente.

“Por favor, decidam aqui e agora a ser um 'tapa rumores' e não um 'espalhador de rumores’”, disse ele.

O Salvador veio para dar um segundo nascimento, continuou. Isso é reconfortante, especialmente para aqueles que estão sofrendo por causa do massacre de Connecticut, especificamente Emilie Parker, uma filha de 6 anos de idade de santos dos últimos dias.

“Conforto e consolo vêm às famílias dessas vítimas e a todos os que sofrem tragédias nesta vida, por meio do dom do nascimento do Salvador, da vida e da Sua gloriosa vitória sobre a morte”, disse o Élder Nelson. “Essa missão de Jesus Cristo garante-nos que a pequena Emilie Parker, e todas as outras pessoas inocentes, voltarão a viver! De fato, ‘todas as criancinhas estão vivas em Cristo’. Sua Expiação permite que cada ser humano ressuscite”.

Os missionários que estão saindo pelo mundo inteiro são “chamados para trazer esperança, paz, amor e alegria a um mundo atolado em ódio, contenda e pecado”.

O Élder Nelson também advertiu os missionários contra aqueles que não têm motivos puros. Os missionários são colocados em duplas e devem proteger-se uns aos outros e permanecer juntos, disse ele.

“Mantenham os olhos bem abertos e, quando vocês virem ou mesmo sentirem uma atmosfera do mal, rapidamente se movam para a segurança”, disse o Élder Nelson.

Ele expressou a esperança de que cada par seja designado para uma ala ou ramo. Ele sugeriu que os missionários conheçam o líder da missão da ala, um contato vital para ajudar os missionários conhecerem as necessidades das pessoas da ala, os que precisam de visitas e os que podem progredir com a ajuda dos missionários e de prover pessoas para que os missionários ensinem. Isso é especialmente importante em lugares onde o proselitismo de porta em porta é cada vez menos comum.

Os missionários também devem cultivar um relacionamento com o consultor de história da família da ala, que disse que poderá tornar-se seu “melhor aliado”, abrandando o coração das pessoas que estão pesquisando a Igreja. Trabalhando juntos, os missionários e o coordenador de história da família da ala podem ajudar os pesquisadores a identificar um antepassado, uma forma ideal de os missionários demonstrarem seu amor pelas pessoas não familiarizadas com a Igreja, disse ele.

Além de louvar ao Senhor no dia de Natal, o Élder Nelson elogiou os missionários e seu altruísmo.

“O espírito de serviço está no coração de cada missionário. (…) Estar envolvido em tempo integral a serviço do Senhor Jesus Cristo no Dia de Natal é um notável privilégio para nós”.

Quando encontram os críticos das imperfeições das pessoas da Igreja, os missionários devem “ajudar os críticos a ver que podem adquirir sabedoria — até mesmo exaltação — das doutrinas recebidas por revelação do céu para pessoas imperfeitas. Aplicando essa doutrina, cada pessoa pode, no devido tempo, aperfeiçoar-se em Cristo”.

Em uma ocasião de dar e receber presentes, a irmã Nelson falou sobre dons espirituais. Comparando-os a cartões-presente, ela disse que muitos recebem presentes que não usam. Ela incentivou os missionários a procurar e usar esses dons “ansiosa, persistente, inexoravelmente”, para ajudá-los a vencer as fraquezas e a se tornarem melhores missionários.