Funeral Homenageia Frances J. Monson como “uma Grande Mulher”

  Gerry Avant, editor do Church News

  • 24 Maio 2013

O Presidente Thomas S. Monson é levado ao túmulo de sua esposa, irmã Frances J. Monson, no cemitério de Salt Lake City em 23 de maio.

“Ela fez muitos sacrifícios alegremente e de boa vontade em sua vida devido à sua fé e amor pelo evangelho.” — Ann M. Dibb, filha

A irmã Frances Beverly Johnson Monson, que morreu em 17 de maio, foi lembrada em seu serviço fúnebre no dia 23 de maio como uma mulher notável que dedicou sua vida a serviço do Senhor.

O Presidente Henry B. Eyring, Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência, dirigiu o serviço fúnebre em homenagem à vida da irmã Monson, esposa do Presidente Thomas S. Monson, mãe de três filhos, avó de oito netos e bisavó de mais oito bisnetos.

Além do Presidente Eyring, o Presidente Dieter F. Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência, e Ann Monson Dibb, filha do Presidente e da irmã Monson também prestaram homenagem à irmã Monson.

A família da irmã Frances J. Monson é grata por seu legado de humildade, serviço, fidelidade e amor, disse a irmã Dibb.

Ela disse que a mãe era profundamente motivada a realizar boas obras, por causa de seu amor profundo e duradouro para com os outros. “Em sua homenagem hoje, gostaria de compartilhar com vocês quatro maneiras pelas quais ela demonstrou amor durante toda sua vida.”

Primeiro, a irmã Dibb disse que sua mãe amava profundamente os pais, Franz E. Johnson e Hildur Booth Johnson. “Durante sua vida, foi fiel ao mandamento: ‘Honra a teu pai e a tua mãe’. (…) Pelas histórias que contava e pelas suas lembranças, sei que ela o amou e o estimou [seu pai]. Durante toda minha vida, vi minha mãe amar, servir e cuidar de sua mãe, minha Mormor, (que significa “avó” em sueco).”

Segundo, a irmã Monson amava muito sua família, disse a irmã Dibb.

“Depois que meus pais se casaram, a maior esperança de minha mãe era ter filhos. Tom, Clark e eu fomos abençoados por ser seus filhos, os tesouros de minha mãe”, disse ela. “Cada um de nós cresceu sabendo que era profundamente amado e temos muitas ternas lembranças.”

Ela disse que como avó, a irmã Monson gostava muito de servir a família. “Por meio do serviço por ela prestado, todos os membros da família sabem de seu profundo e duradouro amor por eles.”

Terceiro, a irmã Monson amava profundamente o Evangelho de Jesus Cristo. “Nunca duvidamos de seu testemunho porque ela vivia o evangelho em cada pensamento e ação”, disse a irmã Dibb. “Ela fez muitos sacrifícios alegremente e de boa vontade em sua vida devido à sua fé e amor pelo evangelho.”

Quarto, a irmã Monson demonstrou seu amor sendo fiel, verdadeira e totalmente dedicada a seu companheiro eterno, o Presidente Thomas S. Monson. “Ela permitiu que meu pai cumprisse seus diversos chamados ao longo dos anos sem nunca se queixar”, disse ela.

O Presidente Dieter F. Uchtdorf referiu-se à irmã Monson como uma mulher eleita, dona de um belo sorriso e espírito doce.

Os membros da família, os membros da Igreja, amigos e todos os que tiveram o privilégio de conhecê-la estão tristes por seu falecimento, mas podem sentir alegria ao lembrarem de “uma grande e verdadeira mulher de Sião”, disse o Presidente Uchtdorf.

“Milhões de membros da Igreja no mundo todo talvez nunca tenham visto a irmã Monson pessoalmente”, disse ele. “Mas eles viam a foto do Presidente e da irmã Monson nos jornais e nas revistas da Igreja, liam sobre eles, observaram os dois. (…) E por mais distantes que estivessem, os membros viam o amor que o Presidente e a irmã Monson sentiam um pelo outro e o amor que sentiam por todas as pessoas.”

A vida da irmã Frances Johnson Monson estava fundamentada na fé, dignidade, trabalho árduo e gratidão, disse o Presidente Henry B. Eyring ao encerrar o funeral.

“O mais elevado tributo àqueles que passaram pelo véu não é o pesar e sim a gratidão”, disse o Presidente Eyring. “Os talentos que tinha eram muitos, seu amor era abundante, seu caráter, acima de reprovação, sua fé, inabalável. O Presidente Monson disse, a respeito dela: ‘Sua armadura não tinha brechas; sua alma não tinha dolo; não havia falhas em seu caráter’. ”

O funeral realizado no Tabernáculo na Praça do Templo contou com a presença dos membros do Quórum dos Doze Apóstolos, outras Autoridades Gerais e líderes gerais das auxiliares.

O Coro do Tabernáculo Mórmon cantou “Grandioso És Tu”, “Sempre que Alguém nos Faz o Bem” e “Consider the Lilies” [“Olhai os Lírios”]. Uma das bisnetas da irmã Monson, Emily Steel, apresentou um número especial cantando “Meu Pai Celestial Me Tem Afeição”. Ela foi acompanhada por Sarah D. Steele, uma das netas da irmã Monson e as amigas da família, Sarah Abbot, violinista e Carolyn Duede, harpista.

A oração de abertura foi oferecida pelo Élder William R. Walker, dos Setenta. O Élder M. Russell Ballard, do Quórum dos Doze Apóstolos, fez a oração de encerramento.

Ao término do funeral, o coro do Tabernáculo cantou “Deus vos Guarde” enquanto a família saía do Tabernáculo.

Antes do funeral, um dos filhos, Clark S. Monson, fez a oração familiar. Outro filho, Thomas L. Monson, dedicou a sepultura no cemitério de Salt Lake City.