O Templo de Gilbert Arizona, dedicado como um “Santuário de Serenidade”

Contribuição: Gerry Avant, editor do Church News

  • 2 Março 2014

A partir da esquerda, Élder William R. Walker, Presidente Thomas S. Monson e o Presidente Henry B. Eyring, na cerimônia da pedra angular do Templo de Gilbert Arizona, em 2 de março.  Foto: Scott P. Adair.

GILBERT, ARIZONA

o Templo de Gilbert Arizona foi dedicado domingo, para ser um santuário de serenidade, um refúgio contra as tempestades da vida e o barulho do mundo e uma casa de contemplação sobre a natureza eterna da vida e o plano divino do Senhor para Seus filhos.

O Presidente Thomas S. Monson presidiu às três sessões de dedicação do templo mais recente da Igreja, o 142º em funcionamento no mundo e o quarto no Arizona.

“Tive o privilégio, em 28 de abril de 2008, de anunciar que um templo seria construído aqui em Gilbert”, disse ele, na manhã de domingo. “Após os primeiros preparativos, inclusive a aprovação pela prefeitura de planos detalhados para o templo e arredores, a abertura da terra realizou-se em 13 de novembro de 2010.

“Agora, só um pouco mais de três anos após a abertura da terra, estamos aqui reunidos para dedicar este magnificente e belo Templo de Gilbert Arizona.

O Templo de Gilbert Arizona. Foto de Gerry Avant.

”Abramos nosso coração e nossa mente, e que abramos a alma para o espírito, aqui, hoje. Espero que nós todos nos lembremos não apenas do que é dito, mas também, e talvez ainda mais importante, de como nos sentimos. Considero importante nos sentirmos próximos de nosso Pai Celestial, neste dia especial”.

O Presidente Monson e o Presidente Henry B. Eyring, Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência, revezaram-se falando e proferindo a oração para dedicar o templo.

Localizado no East Valley de Phoenix, o templo serve aos santos dos últimos dias de Tempe, Chandler, Gilbert, Queen Creek, Florence, Globe e Maricopa.

Os eventos de dedicação começaram com o selamento oficial de uma pedra angular simbólica, na qual foi colocado um recipiente com histórias escritas, fotografias, documentos e outros itens de importância para a história da Igreja e o distrito do templo.

O Presidente Thomas S. Monson cumprimenta os irmãos Brendyn Dodge, 3, e Liam Dodge, 6, da Estaca Gilbert Greenfield, durante a cerimônia de assentamento da pedra angular do Templo de Gilbert Arizona. Atrás do Presidente Monson, encontra-se o Élder William R. Walker, dos Setenta, e Ann M. Dibb, filha do Presidente Monson. Foto: Scott P. Adair.

Na cerimônia da pedra angular e depois da última sessão da dedicação do templo, o Presidente Monson apertou a mão de muitas pessoas. Ele deu especial atenção às crianças e jovens, envolvendo-os em breves conversas.

Na véspera da dedicação, uma celebração cultural foi realizada em um parque próximo ao templo. Cerca de 12.000 jovens, de 12–18 anos, representaram no evento, que teve como tema “Sempre Fiéis”. O enredo começou na época do Velho Testamento e continuou com representações do Livro de Mórmon, história SUD no Arizona e na época atual.
O Arizona não honrou sua fama de ser um dos Estados mais secos nos Estados Unidos, pelo menos por uma noite: a chuva derramou-se sobre os artistas e espectadores. Desde que o evento foi realizado em uma bacia de retenção, levou apenas alguns minutos antes que a água empoçasse no chão. Apesar dos desafios, os jovens continuaram com o programa, apresentando as músicas e danças que tinham ensaiado regularmente desde o início de janeiro.

Um intérprete, Jake Dalton, 12, descreveu a experiência como “muito divertida. Foi incrível como não conseguia realmente sentir que estivéssemos molhados, ainda que nós estivéssemos encharcados”. Se surgisse a chance de representar na chuva outra vez, disse ele, “Eu o faria em um minuto; eu faria isso várias vezes”.

O Presidente Thomas S. Monson, o Presidente Henry B. Eyring e o Élder William R. Walker, na cerimônia da pedra angular para a dedicação do Templo de Gilbert Arizona, no domingo, 2 de março. Fotografia de Jill Adair.