Líderes Incentivam Membros a Unir a História da Família e o Templo

  • 22 Outubro 2012

Destaques do Artigo

  • A Primeira Presidência solicitou que os membros levem nomes de seus próprios familiares ou nomes fornecidos por outros membros da ala ou da estaca para realizar as ordenanças do templo.
  • Os líderes do sacerdócio devem certificar-se de que os jovens e suas famílias estão engajados no trabalho do templo e de história da família.
  • É solicitado aos membros que tenham um grande número de nomes reservados que os libere para que outras pessoas possam ajudar a completar o trabalho.

“Aprendi que os que se dedicam à história da família e, a seguir, realizam as ordenanças do templo para aqueles cujos nomes pesquisaram, conhecem a alegria adicional de receber a bênção por inteiro.” — Presidente Howard W. Hunter (1907–1995)

O trabalho de história da família e do templo está se tornando cada vez mais pessoal devido à carta da Primeira Presidência datada de 8 de outubro de 2012, a qual incentiva os membros a levar nomes de seus próprios familiares ou nomes de antepassados dos membros da ala e da estaca para o trabalho do templo.

A carta inclui cinco pontos principais que vão ajudar os membros a encontrar mais satisfação em fazer a história da família e ir ao templo.

1. “Quando os membros da Igreja encontram os nomes de seus antepassados e levam esses nomes ao templo para a realização das ordenanças, a experiência no templo é grandemente enriquecida.”

Em uma carta datada de 29 de fevereiro de 2012, a Primeira Presidência declarou: “Todo trabalho que vocês fazem no templo é um tempo bem utilizado, mas o recebimento das ordenanças vicárias por um de seus próprios antepassados tornará o tempo despendido no templo ainda mais sagrado, e bênçãos ainda maiores serão recebidas. Nossa obrigação preeminente é procurar e identificar nossos antepassados”.

O Presidente Howard W. Hunter disse: “Aprendi que os que se dedicam à história da família e, a seguir, realizam as ordenanças do templo para aqueles cujos nomes pesquisaram, conhecem a alegria adicional de receber a bênção por inteiro”.

2. “Os membros que têm capacidade limitada de realizar sua pesquisa de história da família são incentivados a realizar as ordenanças vicárias para os nomes fornecidos por outros membros ou pelo templo”.

No entanto, há muitos membros da Igreja que têm um acesso limitado aos templos. Os líderes da Igreja incentivam a esses membros a fazer o que puderem. Membros que moram longe do templo podem fazer pesquisa de história da família e depois deixar que o trabalho de ordenanças do templo seja feito por outras pessoas.

Outros membros podem ter dificuldade com a sensação de que todas as pesquisas e trabalho referentes à história de sua família já tenham sido feitos. Esses membros são incentivados a continuar frequentando o templo, de preferência levando nomes de familiares fornecidos por outros membros.

Prepare-se para sua próxima visita ao templo ou veja como encontrar antepassados faltando.

3. Incentivamos os jovens e os jovens adultos solteiros “a usar nomes de seus antepassados ou de antepassados dos membros de sua ala e estaca para o trabalho do templo.

Durante seu discurso da conferência geral de outubro de 2012, o Élder Richard G. Scott, do Quórum dos Doze Apóstolos, mencionou as bênçãos que podem ser alcançadas pelos jovens da Igreja ao participarem do trabalho de pesquisa de história da família.

“Será que vocês, jovens, querem um modo seguro de eliminar a influência do adversário em sua vida?” perguntou. “Dediquem-se à pesquisa de seus antepassados, preparem o nome deles para as ordenanças vicárias que podem ser realizadas no templo, e depois vão ao templo para servir de procuradores, a fim de que eles recebam as ordenanças do batismo e do dom do Espírito Santo. Quando ficarem mais velhos, poderão participar do recebimento de outras ordenanças também. Não conheço nenhuma proteção maior contra a influência do adversário em sua vida”.

Aprenda a preparar nomes de familiares para o templo em cinco passos.

4. Os líderes do sacerdócio devem assegurar que todos os membros “aprendam a doutrina de voltar o coração a seus pais e as bênçãos da frequência ao templo”.

Os líderes da ala e da estaca podem desempenhar um papel importante para ajudar os membros a atender a esse convite e garantir as bênçãos a eles prometidas.

Voltar o Coração é um guia de recursos para líderes que serve como suplemento ao Manual 2: Administração da Igreja para ajudar os líderes do sacerdócio a apoiar os membros em suas responsabilidades de buscar seus antepassados falecidos e proporcionar-lhes as ordenanças salvadoras do templo. Ele inclui vídeos suplementares que mostram como algumas estacas usaram o trabalho de história da família e do templo para fortalecer indivíduos e famílias.

Outros recursos para líderes que queiram ajudar os jovens e suas famílias a aprender sobre as doutrinas do trabalho de história da família e do templo estão disponíveis no site LDS.org.

5. Aqueles com “um grande número de nomes de familiares reservados [são incentivados] a liberar esses nomes rapidamente para que as ordenanças necessárias sejam realizadas”.

Atualmente há 12 milhões de nomes no FamilySearch.org que já foram reservados por membros da família que pretendem por si mesmos realizar as ordenanças para seus antepassados. Muitos nomes estão reservados há anos.

“[Os antepassados] talvez não estejam muito felizes por terem de continuar a esperar que suas ordenanças sejam realizadas”, afirmou o Élder Scott. “Incentivamos vocês que têm uma grande reserva de nomes que os compartilhem para que seus parentes ou membros da ala e da estaca possam ajudá-los a terminar esse trabalho. Vocês podem fazer isso distribuindo cartões do templo para membros da ala e da estaca que estejam dispostos a ajudar ou usando o sistema computadorizado FamilySearch para enviar os nomes diretamente ao templo”.

Para ajudar os membros a atender a esse chamado feito pelos líderes da Igreja, o Departamento de História da Família está desenvolvendo novas ferramentas para ajudar os membros a encontrar e preparar nomes para o templo ou a compartilhar com outros usuários do templo que possam ajudá-los nesses esforços.

Aprenda a compartilhar nomes.