Líderes Gerais da Igreja Visitam o Brasil

  • 17 Maio 2012

Da esquerda para a direita: Sister Kathy Ann Clayton, o Vice-Presidente Michel Temer, e o Élder L. Whitney Clayton.

O Élder Cook disse que as prioridades proféticas da Primeira Presidência e dos Doze são, “em primeiro lugar, aumentar a fé no Senhor Jesus Cristo, e em segundo, fortalecer a família”.

Entre os dias 21 e 29 de abril de 2012, o Brasil recebeu a visita do Élder Jeffrey R. Holland e do Élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, e do Élder L. Whitney Clayton, da Presidência dos Setenta. O Élder Holland estava acompanhado da esposa, a irmã Patrícia Holland; o Élder Quentin L. Cook estava acompanhado da esposa, a irmã Mary G. Cook, e o Élder L. Whitney Clayton também veio acompanhado da esposa, a irmã Kathy Ann.

O Élder Jeffrey R. Holland visitou várias cidades brasileiras, acompanhado do Élder Jairo Mazzagardi, dos Setenta e Segundo Conselheiro na Presidência da Área Brasil, e da irmã Elizabeth Mazzagardi. Ele passou por São Paulo, onde realizou várias reuniões na Estaca São Paulo Brasil Penha, visitou a Cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, os Estados de Maceió e Alagoas e, depois, as Cidades de Porto Alegre e Santa Maria, ambas no Rio Grande do Sul.

Em cada cidade, foram realizados serões para os jovens adultos solteiros e para as famílias. Em outras, além dessas reuniões, houve também uma conferência de estaca e um PLC (Priesthood Leadership Conference, ou Conferência de Liderança do Sacerdócio). Foi explicado aos membros que esse formato de reunião visa atender ao rápido crescimento da Igreja em todo o mundo. Logo teremos três mil estacas no mundo, o que tornaria inviável a presença de um membro do Quórum dos Doze em cada estaca com a frequência desejada, pois cada estaca só teria a visita de um Apóstolo a cada 29 anos. As conferências com múltiplas estacas e os PLCs, que também reúnem estacas e distritos, proporcionam esse precioso contato do Quórum dos Doze com a liderança e com os membros.

Entre outros ensinamentos, o Élder Holland falou que Igreja oferece um modelo, um padrão ideal de família, ao qual devemos nos apegar e o qual devemos ter como estandarte. Enfatizou que ninguém é perfeito, mas que precisamos nos esforçar continuamente para viver esse modelo, que é o padrão que existia na pré-existência, quando vivíamos em família com nosso Pai Celestial, e que existirá na eternidade, quando viveremos com aqueles a quem formos selados no templo como família.

O Élder Quentin L. Cook e sua esposa, Mary G. Cook, acompanhados ora pelo Élder Carlos A. Godoy, Primeiro Conselheiro na Presidência da Área Brasil (com a irmã Mônica Godoy), ora pelo Élder Jairo Mazzagardi, Segundo Conselheiro na Presidência da Área Brasil (com a irmã Elizabeth Mazzagardi), estiveram em São Paulo e em São Bernardo do Campo (SP), no Rio de Janeiro (RJ), em Vitória (ES) e em Foz do Iguaçú e Londrina, ambas as cidades do Paraná.

O Élder Cook disse que as prioridades proféticas da Primeira Presidência e dos Doze são, “em primeiro lugar, aumentar a fé no Senhor Jesus Cristo, e em segundo, fortalecer a família”. Salientou que podemos fazer isso “observando as práticas religiosas no lar, como a oração familiar, as noites familiares e o estudo das escrituras em família”. Ao comentar sobre a recente prosperidade do Brasil, mesmo em um cenário internacional de grandes dificuldades, observou que este é um bom momento para que os membros cultivem um sentimento de gratidão ao Senhor por todas as bênçãos recebidas e ajudem as pessoas ao seu redor que enfrentam dificuldades.

O Élder L. Whitney Clayton foi a Brasília, onde foi recebido pelo Vice-Presidente, Michel Temer, pelo Ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, e pelo Embaixador Ruy Nogueira, Secretário-Geral das Relações Exteriores (ver quadro).

O Élder L. Whitney Clayton encontrou-se, na tarde do dia 25 de abril, com o vice-presidente da República, Michel Temer. O Élder Clayton estava acompanhado de sua esposa, a Síster Kathy Ann; do Presidente Gaertner, da Missão Brasil Brasília; do Dr. Arlen Woffinden, assessor legal da Igreja; e da deputada federal licenciada Romanna Remor, que articulou a visita, com o apoio do Departamento de Assuntos Públicos.

O Presidente Michel Temer foi muito cordial e receptivo: “Conheço os mórmons. Em São Paulo a comunidade é bem forte. É muito importante ter religiosidade”, comentou. O Élder Clayton apresentou A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e seus programas. Colocou a Igreja à disposição do governo: “A Igreja não veio pedir nada, mas sim agradecer, e lembrar que estamos prontos a ajudar. Temos milhares de voluntários e muita disposição”, disse ele. 

O Élder Clayton presenteou o Presidente Michel Temer com uma réplica em miniatura da escultura “O Cristo”. Foi um momento de intensa emoção. Temer pegou a estátua e disse: “Ficará aqui, num lugar especial para nos abençoar”. Atravessou a sala e pôs a estátua sobre um móvel. No final do encontro, o vice-presidente colocou o Governo Brasileiro à disposição da Igreja de Jesus Cristo.

Na mesma tarde, o Élder Clayton reuniu-se com o Embaixador Ruy Nogueira, Secretário-Geral das Relações Exteriores, no Palácio do Itamaraty. A visita foi conduzida com muita cordialidade. Usando o folder governamental de apresentação da Igreja, o Élder Clayton explicou ao embaixador os programas desenvolvidos no Brasil, com ênfase no trabalho missionário. Comentou sobre a importância para jovens servirem no campo missionário: “Quando voltam para casa, são embaixadores dos países que aprenderam a amar e servir. (…) No Brasil há 27 missões com cerca de 5 mil missionários. Destes, cerca de 40% são estrangeiros. Somos gratos pelo apoio do governo brasileiro na concessão de vistos e reconhecemos o trabalho que os consulados desenvolvem, especialmente o de Los Angeles”. O Embaixador Ruy Nogueira então comentou que o país está procurando melhorar os sistemas para acelerar o processo na liberação de vistos. Como forma de agradecimento, no final do encontro, Élder Clayton presenteou o embaixador com uma réplica em miniatura da escultura “O Cristo”. Surpreso e feliz, admirou a estátua e sorriu. “Obrigado por sua visita”, finalizou.

Em seguida, reuniu-se com Edison Lobão, Ministro das Minas e Energia. “Eu admiro profundamente os mórmons”. Foi com esse clima de amizade que o Ministro Edison Lobão recebeu em seu gabinete o Élder L. Whitney Clayton e outros líderes da Igreja. Lobão falou um pouco sobre o seu relacionamento com a Igreja: “Já estive em Salt Lake City duas vezes, e assisti à celebração em Curitiba que marcou a dedicação do templo na capital do Paraná. Também já almocei com alguns dos líderes gerais da Igreja. Sou um profundo admirador dessa instituição religiosa e de seus membros”.

O Élder Clayton expressou gratidão pela cordialidade demonstrada pelo ministro: “Nossa presença aqui é para agradecer e reforçar essa amizade”. O Ministro Edison Lobão ressaltou: “É um prazer, uma honra recebê-los aqui. Meu gabinete estará sempre de portas abertas”. Élder Clayton explicou-lhe, então, alguns dos projetos em andamento no Brasil, entre eles as ações de Ajuda Humanitária e do Programa Mãos Que Ajudam.

Ao final da visita, o Ministro Lobão foi presenteado com uma estatueta representando a Família, e expressou: “Que Linda ! Vou colocar em minha casa, como uma lembrança do valor familiar”. Concluiu o encontro dizendo: “Sou um mórmon honorário”.