Amem as Crianças, Amem o Senhor, Ensinam as Líderes da Primária

  Por Rachel Sterzer, redatora do Church News

  • 16 Abril 2013

A irmã Rosemary M. Wixom, Presidente Geral da Primária, ensinou as líderes da Primária a centralizar tudo o que fazem na Primária no plano do Salvador e do Pai Celestial.

Destaques do Artigo

  • O treinamento de liderança da Primária foi realizado em 4 de abril de 2013, no Assembly Hall na Praça do Templo.
  • As líderes devem concentrar-se no Salvador e estar espiritualmente preparadas.
  • Ensinar crianças com deficiências não é um problema, mas uma oportunidade.

“A essência da Primária é concentrar-se no Salvador Jesus Cristo.” — Irmã Rosemary M. Wixom, Presidente Geral da Primária

“Há um milhão de maneiras diferentes de ensinar e liderar na Primária”, disse a irmã Rosemary M. Wixom, Presidente Geral da Primária, aos líderes de ala e estaca da Primária reunidos no Assembly Hall, na quinta-feira, 4 de abril. “Eu adoraria sentar-me com cada um de vocês (…), saber o que aprenderam e agradecer por cada hora de preparação que despendem em seu chamado.”

A irmã Wixom recebeu o auxílio de suas conselheiras nas reuniões de treinamento das auxiliares da Primária, a irmã Jean A. Stevens e a irmã Cheryl A. Esplin, bem como a junta geral da Primária, para discutir sobre o tema deste ano, “Sou um Filho de Deus”.

Ao falar sobre o chamado para servir na Primária, a irmã Wixom disse que há somente dois requisitos: amar as crianças e amar o Senhor.

A irmã Wixom desafiou os líderes da Primária para aproveitar a oportunidade de concentrar-se em uma criança no próximo tempo de compartilhar. “Tenham um vislumbre do rosto daquela criança. Veja a luz em seus olhos. Imagine o que estão sentindo e o que você pode dizer ou fazer para aumentar sua fé e incentive-os a permanecer no caminho que leva de volta ao Pai Celestial.”

Citando o Manual 2, a irmã Wixom disse: “Temos um propósito na Primária. ‘Todas as auxiliares existem para ajudar os membros da Igreja a aumentar seu testemunho do Pai Celestial, de Jesus Cristo e do evangelho restaurado.’ … É na Primária que a alma das crianças é ancorada em Cristo.”

A irmã Wixom compartilhou a promessa e a responsabilidade associadas a Doutrina e Convênios 68:6. “A promessa: Portanto tende bom ânimo e não temais, porque eu, o Senhor, estou convosco e ficarei ao vosso lado”. A responsabilidade: ‘e testificareis de mim, Jesus Cristo, que eu sou o Filho do Deus vivo, que eu fui, que eu sou, e que eu virei’.”

“Prestamos testemunho de Jesus Cristo quando centralizamos tudo o que fazemos na Primária no plano de nosso Salvador e do Pai Celestial”, explicou ela.

Ao falar da diferença que o enfoque no Salvador pode fazer na Primária, a irmã Wixom falou sobre coisas que os líderes da Primária já sabem. “Vocês sabem que [as crianças] aprendem individualmente. Vocês sabem que estão ensinando crianças, e não lições. (…) Vocês sabem o valor de falar sobre o Salvador”.

A preparação espiritual, que inclui a oração pessoal e estudo pessoal das escrituras, contribui para o espírito da Primária, disse a irmã Wixom. Os professores que se concentram no Salvador Jesus Cristo desfrutam um maior compromisso com seu chamado.

A irmã Wixom também falou sobre o efeito que o enfoque em Jesus Cristo pode ter sobre a reverência na Primária. “Vocês sabem que a reverência vem de dentro de cada pessoa. [A reverência] é uma expressão de amor e respeito. Vem por meio de seu exemplo e preparação”.

A irmã Wixom incentivou os líderes a envolver as crianças para estabelecer limites e expectativas, mas advertiu: “Lembrem-se, as regras ensinam sobre o ambiente, mas não são a essência da Primária. Em outras palavras, evitem deixar que o tema reverência conduza tudo o que fazem na Primária. A essência da Primária vem de concentrar-se no Salvador Jesus Cristo”.

A irmã Stevens, primeira conselheira na Presidência Geral da Primária, apresentou James Hamilton, de 11 anos de idade, que preparou mais de 200 nomes da família para o Templo.

“É um doce lembrete de que as bênçãos do Senhor não são apenas para uns poucos”, disse ela. “Ele as oferece a todos e quer que cada um de Seus filhos e filhas vá ao templo e receba as bênçãos e convênios que podem fazer ali.”

A irmã Stevens incentivou os líderes a pensar como eles podem ajudar as crianças a quem amam e servem a compartilhar a mensagem com sua família. “Ao fazermos isso, sentiremos o Salvador mais perto.”

Ao falar de como melhor atender as crianças com deficiências, a irmã Esplin, segunda conselheira na Presidência Geral da Primária, citou uma líder da Primária, que disse: “Ter um filho com deficiência não é um problema a ser resolvido, mas sim, uma oportunidade para toda a Primária. O Senhor está ciente dessas crianças. São enviadas por Ele com um propósito”.

Com base na participação do público, a irmã Esplin compartilhou várias coisas que os líderes da Primária podem fazer para amar e incluir na Primária aqueles que têm deficiências, incluindo considerar as necessidades específicas da criança, contar com a ajuda e a participação dos pais, envolver outras crianças e orar por inspiração.

“Nunca seremos capazes de compreender tudo sobre cada deficiência”, disse a irmã Esplin. “E é assim mesmo. Se tivermos um coração cheio de amor e nos ajoelharmos para orar, o Senhor vai ensinar-nos como podemos nos aconselhar uns aos outros e com os pais”.