Os membros se regozijam com a Abertura de Terra para o Templo de Tijuana México

  Enviado por Jerry Earl Johnston, colaborador do Church News

  • 24 Agosto 2012

Os líderes da Igreja participaram da abertura de terra, em 18 de agosto de 2012, para o Templo de Tijuana México, que terá uma semelhança com as antigas missões espanholas e igrejas coloniais da área quando estiver terminado.

“Eu vi a Igreja crescer e tenho visto muitas capelas construídas, mas o templo traz um ar especial de paz e tranquilidade.” — Dominga G. Sifuentes, membro local

A abertura de terra, quer seja para uma nova colheita de milho ou um novo templo, é um ato de fé. No sábado, 18 de agosto, cerca de 2.000 santos dos últimos dias reuniram-se à leste de Tijuana, México, para dedicar o local de um novo templo e revolver o solo mais uma vez com esperança.

O Élder Benjamín De Hoyos, dos Setenta, Primeiro Conselheiro na Presidência da Área México, presidiu a reunião, com o Segundo Conselheiro, Élder Jose L. Alonso, também dos Setenta, dirigindo-a. Enquanto isso, assim como os pioneiros da antigüidade, os membros fiéis da Igreja enfrentaram o sol do deserto com leques enquanto ouviam testemunhos, conselhos e expressões de gratidão. Guarda-chuvas coloridos, que faziam um pouco de sombra, eram encontrados aqui e ali como flores do campo.

Um grande coro cantou “Um Anjo Lá do Céu”(Hinos, nº 13) e “No Monte a Bandeira”(Hinos, n º 4) para definir o tom adequado para o dia.

Dominga G. Sifuentes, que foi batizada em 1964, viu toda a cena como o ponto culminante de uma vida de fé.

“Lembro-me de quando a primeira capela foi construída aqui”, disse ela. “Tínhamos 30 membros na época. Agora temos um templo. Vi a Igreja crescer e vi muitas capelas construídas, mas o templo traz um ar especial de paz e tranquilidade.”

“Vimos outras cidades mexicanas, onde um templo foi construído e onde há uma paz recém-descoberta na própria cidade”, disse o Élder De Hoyos. “Não só no México, mas em outros países latino-americanos que visitei, um templo pode ser um fator real para proporcionar um sentimento de segurança e prosperidade. E estamos certos de que a mesma coisa vai acontecer aqui”.

Para os membros, no entanto, o Élder Luis Sergio Hernández Gallo, Setenta de Área, foi rápido em acrescentar que o templo não será um chamado para relaxar, mas uma convocação para a ação.

“Para os santos,” disse ele, “este templo é um chamado ao trabalho. As estacas já estão-se organizando para conseguir 300.000 novos nomes para as listas do Templo.”

Tijuana e seu templo parecem estar à beira de uma nova era.

Em seu discurso, o Élder Alonso contou sobre quando chegou a Tijuana como um jovem missionário e parou próximo ao terreno do templo para avaliar a cidade. Ele disse que ele e seus companheiros nunca imaginaram que tivessem pisado no local que se tornaria solo sagrado.

O Élder Hernandez falou à congregação, como fez Evelia De Hoyos, esposa do Élder De Hoyos. Ela falou, entre lágrimas, suplicando aos jovens para que “não fizessem nada que impedisse sua preparação para entrarem no templo e receberem suas bênçãos”.

O Élder De Hoyos, em seguida, falou brevemente, prestou testemunho e ofereceu a oração dedicatória.

A primeira oração na abertura de terra foi feita por Heriberto Sanchez Zatarain, presidente da Estaca Tijuana Insurgentes México. Alma Obeso de Casillas de Mexicali ofereceu a oração de encerramento.

Durante o programa de 90 minutos, a representação do novo templo feita por um artista enfeitou o púlpito. O Élder De Hoyos disse ao Church News que ele se assemelha às antigas missões espanholas e às igrejas coloniais da região por um motivo.

“Os primeiros frades espanhóis foram muito valorosos em suas pregações e construções”, disse ele. “E hoje em dia, no México estamos muito à vontade com o estilo dessas igrejas. O templo será um emblema para toda a comunidade de Tijuana.”

Situado na rua Insurgentes, da ala Insurgentes e no coração da Estaca Insurgentes, o novo templo está em um local histórico para a Igreja aqui. Será também um marco — Ebenézer, uma pedra de ajuda (Ver I Samuel 07:12) — para mostrar quão longe a Igreja chegou e quanto o evangelho firmou raízes no solo fértil do México. É o décimo terceiro templo da Igreja no país, e também um dos mais marcantes. Uma menina de 14 anos de idade, olhando para a gravura do templo depois da abertura de terra, exclamou: “É aqui que espero me casar”.

Em espanhol, a palavra para “abertura de terra” é palada inicial— a “a escavação inicial do solo com a pá”.

Os membros de Tijuana esperam que a cerimônia seja a primeira de muitas escavações para a construção de um mundo melhor.