Os Missionários Precisam da Doutrina de Cristo Escrita em Seu Coração, Ensina Élder Russell M. Nelson

Contribuição de Marianne Holman Prescott, redatora do Church News

  • 6 Julho 2015

Élder Russell M. Nelson e sua esposa, irmã Wendy Nelson, conversam com os novos presidentes de missão e suas respectivas esposas no seminário deste ano.

Destaques de Artigos

  • Um missionário pode tornar-se uma ‘epístola viva de Cristo’ (…) escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo.
  • Os missionários estão ajudando a reunir os dispersos de Israel, selar as famílias no templo sagrado e preparar o mundo para a Segunda Vinda do Senhor.

“Nosso maior desejo para nossos missionários é que, quando voltarem para casa, todos eles (…) tornem-se pessoalmente uma ‘epístola de Cristo’.” — Élder Russell M. Nelson

PROVO, UTAH

Com o aceleramento do trabalho de salvação e as mudanças em algumas das ferramentas usadas pelos missionários para ajudá-los, “as metas de Deus não mudaram” no tocante à obra missionária.

Assim declarou o Élder Russell M. Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos e Presidente do Conselho Executivo Missionário, ao discursar na sessão de abertura do Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015, em 25 de junho.

“A obra [de Deus] e a Sua glória é sempre ‘levar a efeito a imortalidade e a vida eterna do homem’”, disse ele. “Em outras palavras, como um Pai caridoso e amoroso, ele anseia pelo retorno seguro e bem-sucedido de Seus filhos.”

Os novos presidentes de missão e suas respectivas esposas — 126 casais de 23 países — reuniram-se no Centro de Treinamento Missionário de Provo de 24 a 28 de junho para receber orientação dos líderes da Igreja antes de sua partida para 51 países.

“Nós, como agentes do Senhor, temos o privilégio de pregar Seu evangelho”, disse o Élder Nelson. “O apóstolo Paulo ensinou um conceito incrível. Ele declarou que cada agente, cada discípulo, sim, cada missionário, pode tornar-se uma ‘[epístola viva] de Cristo, (…) escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo (…) [incorporada] nas tábuas de carne do coração’ (II Coríntios 3:3). Com essa designação sem igual, podemos ajudar a alcançar Seus três grandes objetivos principais para nós.”

Em primeiro lugar, disse ele, os missionários estão ajudando a coligar os dispersos de Israel; em segundo lugar, os missionários estão ajudando as famílias a serem seladas no templo sagrado; e em terceiro lugar, os missionários estão ajudando a preparar o mundo para a Segunda Vinda do Senhor.

“Seus objetivos tornam-se nossos objetivos”, disse o Élder Nelson. “Mantenha-os sempre na mente. Tudo que fazemos baseia-se em seus objetivos. O Senhor espera que permaneçamos em Seu ritmo acelerado. (…) Precisamos prosseguir com fé e fazer o melhor possível, sabendo que Ele irá nos ajudar.”

Hoje há mais missionários servindo do que em 2012, o ano em que o Presidente Thomas S. Monson fez o anúncio de que a idade de elegibilidade mudaria. Com isso, temos mais jovens que receberam a investidura, estão se preparando para o convênio do casamento e para criar uma família em retidão.

Élder Russell M. Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos e Presidente do Conselho Executivo Missionário, fala no Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015. Foto: Matthew Reier.

Quatro membros do Quórum dos Doze Apóstolos no Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015: Élder Russell M. Nelson, em frente à esquerda e, no sentido horário, Élder Quentin L. Cook, Élder D. Todd Christofferson e Élder Neil L. Andersen. Foto: Matthew Reier.

Um coro apresenta-se no Seminário para Novos Presidentes de Missão. Foto: Matthew Reier.

Membros do Conselho Executivo Missionário no Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015. A partir da esquerda: Bispo Gérald Caussé, Élder David F. Evans, Élder Russell M. Nelson e Élder David A. Bednar. Foto: Matthew Reier.

Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, ensina usando as escrituras durante uma sessão interativa com um grande grupo no Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015. Foto: Matthew Reier.

Élder M. Russell Ballard, à esquerda, e Élder Quentin L. Cook caminham juntos depois de uma sessão do Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015. Foto: Matthew Reier.

Élder Neil L. Andersen, à esquerda, e Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze Apóstolos, juntos no púlpito durante o Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015. Foto: Matthew Reier.

Élder D. Todd Christofferson, do Quórum dos Doze Apóstolos, participa de uma sessão do Seminário para Novos Presidentes de Missão de 2015 Foto: Matthew Reier.

“Mais do que qualquer outra coisa, queremos que nossos missionários recebam essa bênção, de ter a doutrina de Cristo gravada em seu coração — enraizada profundamente na medula dos seus ossos”, disse ele. “Por meio desses missionários poderosos, mais e mais pessoas virão a conhecer o Senhor e ser batizadas.”

O Élder Nelson falou sobre a necessidade de “ensinar e re-ensinar a importância de ouvir o Espírito Santo e de darmos ouvidos a esses sussurros”. Ele incentivou a ensinar sobre obediência, explicando que a obediência aos mandamentos traz proteção física e espiritual.

“A obediência permite-lhes receber orientação e direção do Espírito”, disse ele. “A melhor coisa que a missão pode fazer é treinar os missionários a serem obedientes. E a estrita obediência traz milagres.”

O Élder Nelson comparou os missionários aos 2.000 jovens guerreiros de Helamã, que são firmes em seu testemunho, depositam sua confiança em Deus e demonstram sua fé ao responder ao chamado para servir como missionário.

“E vocês, assim como Helamã, irão provavelmente enfrentar provações ao se importarem com seus missionários”, disse ele. Assim como os jovens guerreiros de Helamã foram feridos em batalha, muitos missionários foram feridos em algum grau pela exposição, querendo ou não, à pornografia.

Falando sobre a “praga da pornografia”, comum na sociedade hoje, o Élder Nelson falou sobre a necessidade dos presidentes de missão primeiramente protegerem a si mesmos, em seguida, suas companheiras, e depois seus missionários. Ele incentivou os presidentes de missão, ao aconselharem aqueles que lutam contra a pornografia, a olhar para o exemplo do Salvador quando uma mulher apanhada em adultério foi trazida diante Dele. O Salvador denunciou o pecado destemidamente, mas também mostrou misericórdia e amor para com a pecadora.

“Ensine-os que, como os jovens guerreiros, eles podem ser preservados em suas dificuldades”, disse ele. “Eles podem vencer as tentações e o comportamento indigno do passado se depositarem sua confiança em Deus e nos ensinamentos que receberam dos pais e de seus excelentes presidentes de missão e companheiros. Ajude os missionários a entender que a força e proteção estão disponíveis para eles.”

A oração, a influência do Espírito Santo, as escrituras, as bênçãos do sacerdócio, o jejum adequado e os companheiros são todos recursos que darão força e orientação, ele ensinou.

“Sabemos que vocês irão lembrar constantemente os seus missionários do amor do Senhor por eles”, disse ele. “Aqueles que lutam contra a pornografia podem ficar decepcionados consigo mesmos, mas o Salvador não está desapontado com todos os que sinceramente buscam arrepender-se.”

“Nosso maior desejo para nossos missionários é que, quando voltarem para casa, todos eles tenham o novo e eterno convênio, escrito nas tábuas de carne de seu coração, que cada um se torne pessoalmente uma ‘epístola de Cristo’. Todos são capazes de fazê-lo, não importando suas situações pessoais ou dificuldades, se confiarem no Senhor Jesus Cristo.”

Ensinar o evangelho é um trabalho sagrado, e não há maneira melhor de levar o evangelho de Jesus Cristo ao coração e à mente dos jovens do que ensinando o evangelho a outras pessoas, ensinou o Élder Nelson.

Quando os missionários concentram-se na mensagem, nas metas e nos objetivos do Senhor, sua compreensão da doutrina de Cristo — fé, arrependimento, batismo, receber o dom do Espírito Santo e perseverar até o fim, que inclui a participação em convênios eternos — os ajudará a compreender todo o plano de salvação.

O Élder Nelson disse que cada pessoa é preciosa para Deus e preciosa para os antepassados que esperam, oram e anseiam para que seus descendentes sejam convertidos e realizem as ordenanças do templo vicariamente por eles. “Nossos missionários podem fazer parte do grande resgate que o Presidente Monson pediu fervorosamente.”