Musical "O Profeta Joseph Smith"

  Liliana Andrade, estaca do Porto

  • 21 Agosto 2012

Os jovens adultos do Centro de Jovens Adultos do Porto quiseram prestar homenagem ao profeta restaurador. Assim no dia 9 de julho de 2012, teve lugar, no Centro de Estaca Porto/Porto Norte, o Musical “O Profeta Joseph Smith”.

Depois de alguns meses de ensaio e com poucos recursos, os jovens adultos estão de parabéns pelo sucesso da sua apresentação. O salão cultural estava cheio.

Fiéis ao mencionado no valor “Arbítrio e Responsabilidade” do livreto Para o Vigor da Juventude -Vocês são filhos e filhas de Deus e, como tal, possuem um poder enorme...Vocês são também responsáveis pelo desenvolvimento das habilidades e talentos que seu Pai Celestial lhes deu. São responsáveis perante Ele pelo que fazem com suas habilidades e como despendem o seu tempo. Não o desperdicem. Estejam dispostos a trabalhar muito. Decidam realizar muitas coisas boas por sua livre e espontânea vontade.”, Este musical contou com a participação de jovens adultos membros e não membros, que puderam desenvolver os seus talentos participando em diferentes áreas como na encenação, na construção de cenários, na tradução de músicas, na realização de coreografias, na representação, no canto, na conceção do guarda-roupa e acessórios, na maquilhagem, entre outros talentos. Todos consideraram extremamente enriquecedora esta experiência e foi unânime o sentimento de aprofundamento do testemunho pelo Profeta Joseph Smith e pelos pioneiros em geral.

Laços de amizade foram criados, outros fortalecidos e apesar dos desafios decorrentes concluíram com sucesso os objetivos propostos.

Para além da bonita homenagem ao Profeta Joseph Smith, este acontecimento mostrou-se uma excelente ferramenta de obra missionária. Foram muitas as pessoas que afirmaram terem sido tocadas pelo Espírito no decorrer da peça, testificando da veracidade destes acontecimentos.

“E agora pergunto: Quais as grandes bênçãos que ele nos concedeu? Podeis dizer?  Eis que respondo por vós; (...) E esta é a bênção que nos foi concedida: que fomos transformados em instrumentos nas mãos de Deus, para realizar esta grande obra.” (Alma 26:2-3)

Poder participar no musical “O Profeta Joseph Smith”, foi um privilégio e uma experiência extremamente enriquecedora e espiritual.

Por um momento, nós jovens adultos, viajámos até ao período da restauração do evangelho e de acontecimentos tão grandiosos, e como que se fizéssemos realmente parte da história pudemos sentir em cada porção do nosso corpo a dedicação, sacrifico e amor daqueles homens e mulheres tão virtuosos. Houve cenas muito fortes emocionalmente e posso testificar que o Espírito Santo esteve presente.

Cada música, cada letra penetrou meu coração de um modo que não consigo descrever, que bênção poder ter participado num acontecimento com este!

Exorto todos os jovens a participar neste tipo de atividades, sairão, com toda a certeza, mais ricos espiritual e pessoalmente.

O meu coração ficou cheio do testemunho de que Joseph Smith é o profeta restaurador. Ele realmente viu o Pai e o Filho Jesus Cristo. Ele foi o escolhido por Deus para restaurar o evangelho e trazer a verdade aos nossos dias e cumpriu a sua missão com honra.

Que cada um de vós possa sentir em seu coração o amor e a veracidade destas simples palavras.

“Joseph Smith, o Profeta e Vidente do Senhor, com exceção apenas de Jesus, fez mais pela salvação dos homens neste mundo do que qualquer outro homem que jamais viveu nele. No curto espaço de vinte anos trouxe à luz o Livro de Mórmon, que traduziu pelo dom e poder de Deus, e foi o instrumento de sua publicação em dois continentes; enviou a plenitude do evangelho eterno, que o livro continha, aos quatro cantos da Terra; trouxe à luz as revelações e mandamentos que compõem este livro de Doutrina e Convênios e muitos outros sábios documentos e instruções para o benefício dos filhos dos homens; reuniu muitos milhares de santos dos últimos dias, fundou uma grande cidade e deixou fama e nome que não podem ser destruídos. Viveu grandiosamente e morreu grandiosamente aos olhos de Deus e de seu povo; e como a maior parte dos ungidos do Senhor na antiguidade, selou sua missão e suas obras com o próprio sangue; o mesmo fez seu irmão Hyrum. Em vida não foram divididos e na morte não foram separados!“ (Doutrina e Convênios 135:3)