Descendente dos Pioneiros Servem no Local de Herança da Família

  Enviado por Lok Yi Chan, Notícias e Acontecimentos da Igreja

  • 4 Abril 2012

Destaques do Artigo

  • A Loja de Raymond Clark em breve abrirá como Centro de História da Família de Nauvoo.
  • A tetraneta de Raymond Clark, Joy Price, e o marido, Merlin Price, estão morando na casa de seus antepassados em Nauvoo, Illinois, EUA, onde servem como missionários de história da família no novo Centro de História da Família de Nauvoo.

“Se eles [os usuários do centro de história da família] têm antepassados em Nauvoo, é bem provável que seus antepassados tenham ido regularmente àquele mesmo edifício [o Centro de História da Família de Nauvoo] há 170 anos quando ali era uma loja de artigos gerais”— Paul Nauta, gerente de assuntos públicos do FamilySearch.

Quando Raymond Clark e sua família deixaram sua casa e seu modo de vida — uma loja de artigos gerais — em Nauvoo, Illinois, no ano de 1846 rumo a Winter Quarters, eles provavelmente duvidaram que algum dia voltariam para o lugar que tinham amado tanto. Talvez ainda mais duvidosa era a possibilidade de um membro de sua posteridade voltar para aquela casa.

Mas 166 anos mais tarde, foi exatamente o que Joy Price, tetraneta de Raymond Clark, fez. Ela voltou a Nauvoo para encontrar sua herança familiar — e, com seu marido, Merlin Price, para ajudar as pessoas a fazerem o mesmo.

Em abril, o casal missionário de história da família de Shelley, Idaho, EUA, trocará sua designação atual na Praça do Templo de Salt Lake City para servir na Missão Iowa Des Moines, onde eles abrirão o Centro de História da Família de Nauvoo na Loja de Raymond Clark.

Eles ficaram extasiados quando receberam o chamado para servir lá.

“Estamos muito animados”, disse o irmão Price, que também tem raízes ancestrais em Nauvoo. “É difícil de acreditar no que está acontecendo conosco”.

Raymond e Louisa Clark, que vieram de Kirtland, Ohio, para Nauvoo com os primeiros santos dos últimos dias, compraram a propriedade em frente ao Templo de Nauvoo em 1842, e construíram um sobrado de tijolos vermelhos que funcionava como uma casa para a família e como uma loja de artigos gerais. Enquanto Raymond plantava e trabalhava na construção do Templo de Nauvoo, Louisa administrava a loja. Foi lá também onde Louisa coordenou os esforços das irmãs em LaHarpe e Macedonia, Illinois, que coletaram fundos para erguer um guindaste para ajudar na construção do Templo de Nauvoo.

Para a irmã Price, servir nesta nova missão tem mais significado do que apenas viver no local exato onde seus antepassados residiram há quase 200 anos.

Antes de começarem a servir na Praça do Templo, o casal Price viajou para Nauvoo e visitou a loja de Raymond Clark, que então era um alojamento para os missionários.

“Naquela época eu disse a Merlin: ‘Já pensou servir uma missão e morar na Loja Clark?’, recorda a irmã Price. Achei que isso nunca, nunca iria acontecer. Era apenas um sonho louco.”

Mas é um sonho louco que se tornou realidade. Ao chegar em Nauvoo, o casal Price vai morar na parte superior do edifício, assim como fizeram Raymond, Louisa e sua família há quase dois séculos.

O novo Centro da História da Família de Nauvoo ainda está em reforma. Será aberto em maio e, como todos os centros de história da família administrados pela Igreja, vai servir tanto santos dos últimos dias quanto outros membros da comunidade. O centro será equipado com cerca de 15 computadores conectados à Internet e de leitores de microfilmes. Os usuários serão capazes de identificar seus antepassados pioneiros da Igreja, pesquisar sobre suas histórias pessoais e familiares e preparar nomes para o trabalho do templo.

No passado, muitos visitantes de Nauvoo visitavam a Nauvoo Lands e o Escritório de Registros em um esforço para identificar onde seus antepassados tinham morado na cidade. Agora, com a abertura do centro de história da família, aqueles que não tem certeza sobre os nomes de seus antepassados terão um recurso para encontrar essa informação enquanto estão em Nauvoo.

“Se [os visitantes] têm antepassados em Nauvoo, é bem provável que seus antepassados tenham ido regularmente àquele mesmo edifício [o Centro de História da Família de Nauvoo] há 170 anos quando ele era uma loja de artigos gerais”, disse Paul Nauta, gerente de assuntos públicos do FamilySearch.

O centro contará com uma exposição chamada “Por que Fazer História da Família”, e os frequentadores contarão com ajuda gratuita para fazer sua pesquisa pessoal e terão livre acesso a sites com assinaturas premium. Voluntários do centro de história da família ajudarão principalmente no idioma inglês. O centro pode acomodar grupos de até 25 pessoas e visitantes serão bem-vindos.

Uma visitação pública será realizada antes da abertura oficial do centro de história da família; detalhes serão anunciados no final de abril.

O Centro de História da Família de Nauvoo é um dos poucos centros localizados em locais históricos da Igreja. Outros estão localizados nos tabernáculos de American Fork e de Logan, Utah, EUA.

O casal Price espera que a abertura do novo centro ajude a gerar interesse no trabalho de história da família — um trabalho que tem sido significativo para eles próprios.