Preparadas e Dignas: Moças Entusiasmadas e Dispostas a Servir

  Irmã Elaine S. Dalton, presidente geral das Moças

  • 8 January 2013

As Moças participam do novo currículo para os jovens SUD.  Foto: Scott G. Winterton.

Destaques do Artigo

  • Durante os últimos anos, o Senhor tem preparado Suas filhas preciosas “para tal tempo como este”.
  • Os pais e líderes podem usar o livreto Para o Vigor da Juventude revisado e o novo currículo para os Jovens, a fim de se preparar ainda mais e fortalecer as moças para seu papel divino.
  • Quando os jovens participam do trabalho do templo, eles serão protegidos e ajudarão a apressar o trabalho do Senhor.

“Assistimos em primeira mão como as moças foram elevando-se em sua fé, virtude e testemunho.” — Irmã Elaine S. Dalton, presidente geral das Moças

Na mais recente conferência geral, recebemos muitos convites dos profetas de Deus: para buscar e encontrar nomes de nossa própria família a fim de levar ao templo, para ser dignos e dispostos a entrar no templo para concluir esse importante trabalho de estender a mão de maneira cristã a fim de abençoar as pessoas ao nosso redor, para fortalecer o nosso próprio testemunho e tornarmo-nos verdadeiramente convertidos e a nos prepararmos mais cedo para o serviço missionário.

Imediatamente após a conferência geral, depois que as novas diretrizes e os requisitos de idade para servir em uma missão foram anunciados pelo Presidente Monson, muitas moças dirigiram-se a mim ao deixar o Centro de Conferências, e cada uma declarou com entusiasmo: “Irmã Dalton, estamos preparadas para servir e dignas de fazê-lo”! Isto não me surpreendeu, nem vem como uma surpresa para a nossa presidência. Temos testemunhado em primeira mão como as moças foram elevando sua fé, virtude e testemunho e que elas estão realmente bem preparadas e dignas de atender ao convite de um profeta.

Temos visto milhares de nossas moças durante as últimas semanas e meses. Não se parecem com reproduções mundanas de mulheres em outdoors ou revistas. São recatadas, confiantes e felizes. Elas são eloquentes e diferentes por ser felizes. Elas parecem saber quem são e a quem pertencem. O tema das Moças entrou em seu coração e se reflete em seu semblante e em suas ações. Elas brilham!

O que aconteceu para acender essa chama da fé? Talvez possamos voltar alguns anos e destacar como o Senhor tem preparado Suas filhas preciosas “para tal tempo como este” (Esther 4:14). Inicialmente, o valor virtude foi acrescentado ao tema e valores das Moças. Essa adição profética parecia tão importante que muitos se perguntaram por que isto não estava ali desde o começo. Mas creio que o Senhor reservou para esta época, quando a oposição à virtude, que significa a pureza sexual, seria maior. A cultura poluída moralmente, na qual navegam hoje as jovens, tem minimizado esse valor extremamente importante. O significado dessa palavra foi obscurecido para significar uma compilação de muitos valores e para denotar força. No entanto, na própria essência da virtude está a pureza — em pensamento, em ação, na moral. É somente por meio desse tipo de pureza que a verdadeira força pode ser obtida.

Numa época em que o mundo vai se tornando ambientalmente “verde”, vejo as jovens de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tornando-se “moralmente limpas”.

Um requisito para ler o Livro de Mórmon também foi adicionado ao projeto Progresso Pessoal no valor virtude. Agora é solicitado às Moças que leiam o Livro de Mórmon e escrevam no diário seus sentimentos e observações ao aprenderem a respeito de como as sociedades foram afetadas pela falta de virtude ou por seu retorno à vida virtuosa. Creio que essa leitura do Livro de Mórmon, infunde numa jovem a importância do valor da virtude em sua vida pessoal, mas também a completa com um testemunho do Salvador, de Seus profetas e de Seu evangelho. Ao lerem o Livro de Mórmon, as moças aprendem a respeito de outros jovens que serviram como missionários, de guerras contra o mal, de desafios e triunfos familiares, o que significa servir como testemunha e a importância de fazer convênios e guardá-los.

Além das ferramentas que podem ser usadas pelos pais e líderes, a fim de preparar e fortalecer as moças para seus papéis divinos, está o acréscimo de uma revisão do folheto Para o Vigor da Juventude. Esses padrões inspirados ajudarão as moças em suas escolhas, para que elas possam evitar alguns dos enganos que o mundo oferece. Creio que isso não foi por acaso, mas por desígnio divino, e que viver esses padrões permitirá que as moças de hoje façam escolhas que vão fazer toda a diferença em sua felicidade e liberdade. Viver os padrões descritos em Para o Vigor da Juventude ajuda os jovens e, na realidade, a todos, a qualificar-se para a companhia e orientação do Espírito Santo. Quando essas preciosas filhas de Deus navegam em “território inimigo”, conforme descrito pelo Presidente Boyd K. Packer, viver os padrões retamente é uma proteção e uma grande bênção. (Ver “Conselho para os Jovens” A Liahona, novembro de 2011, p. 16.)

Viver os padrões vai ajudar as moças a permanecerem dignas de uma recomendação para o templo. Elas podem agora receber sua própria recomendação de uso limitado e ter uma entrevista com o bispo uma vez por ano. Nas duas últimas conferências gerais, as moças e rapazes no mundo inteiro foram convidados por profetas, videntes e reveladores a pesquisarem seus antepassados e ter seus próprios nomes de familiares ao templo, para realizar as ordenanças batismais por eles. (Ver David A. Bednar, “O Coração dos Filhos Voltar-se-á” A Liahona, novembro de 2011, pp. 24–27; Richard G. Scott, “A Alegria de Redimir os Mortos” A Liahona, novembro de 2012, pp. 93–95.) Conforme mais e mais templos forem construídos, os jovens serão abençoados e protegidos contra os enganos do mundo, ao se envolverem na obra de salvação para seus próprios familiares e usarem a tecnologia para converter o coração dos filhos aos pais e possibilitando a salvação deles. Fazer esse trabalho será uma proteção para nossos jovens, e é claro que os jovens desempenharão um grande papel em apressar a obra do Senhor nestes últimos dias.

Por fim, temos agora uma nova abordagem para o aprendizado e ensino dos jovens. Vem, e Segue-Me: Recursos de Aprendizagem para os Jovens (ver www.lds.org/youth/learn) fortalece os pais e famílias, ao estudarem as doutrinas verdadeiras e aplicá-las em sua vida pessoal e em seu lar e família. Esse recurso também fortalecerá os líderes e elevará seu o nível de entendimento doutrinário. Os jovens serão fortalecidos ao ser-lhes permitido assumir a responsabilidade por seu aprendizado, tornar-se agentes e agir por si mesmos, compartilhar sentimentos, fazer perguntas, aplicar a doutrina na vida deles e ensinar uns aos outros. Creio que essa nova maneira de descobrir respostas para suas perguntas relevantes e aprender pelo Espírito vai ajudar as moças a tornar-se eloquentes defensoras da família e do evangelho de Jesus Cristo. Esse recurso de aprendizado vai ajudar os pais a preparar suas filhas a serem dignas de entrar no templo, fazer convênios sagrados e cumprir seu propósito divino aqui na Terra.

Todas essas coisas se unem para abençoar e permitir que as moças recebam e reconheçam a orientação do Espírito Santo em sua vida. É essa companhia que ensina e testifica de Cristo e mostra-lhes todas as coisas que devem fazer (ver 2 Néfi 32:5).

Embora a idade em que uma moça pode servir em uma missão tenha sido reduzido para 19 anos, uma missão pode não ser a coisa certa para toda moça. No entanto, preparação para ensinar e testificar da veracidade do evangelho de Jesus Cristo — juntamente com a preparação para fazer e guardar convênios sagrados do templo — é importante para todos.

O Senhor ama Sua juventude e confia nela. Isso é evidente em toda a história das escrituras. Mórmon tinha dez anos, quando Amaron se aproximou e disse-lhe que iniciasse sua preparação para manter os registros sagrados. Joseph Smith tinha 14 anos. Morôni tinha 25 anos, quando lhe foi pedido que liderasse um exército. Muitos outros que foram convidados a fazer coisas difíceis também o foram em sua juventude. Talvez tenhamos subestimado grandemente a capacidade e habilidades de nossos jovens. O Senhor os ama e confia neles. Eles são extraordinários. Eles são nobres e grandes, e agora é o seu tempo: “Erguei-vos e brilhai, para que [sua] luz seja um estandarte para as nações” (D&C 115:5).

O exemplo vigoroso das moças em resposta a um anúncio profético fez-me ponderar sobre uma pergunta pessoal: “Será que estarei sempre preparada e pronta, quando um profeta de Deus fizer um convite que me exigirá sair de minha zona de conforto?”

É minha oração que todos nós tenhamos consciência das coisas magníficas que estão ocorrendo na Igreja e no mundo hoje, e que cada um de nós esteja preparado e digno para servir, quando o Senhor apressa Sua obra nestes maravilhosos últimos dias!