Notícias da Igreja

“Havia um ‘Espírito Excepcional’ na Costa do Marfim”, Disse Élder Cook

  R. Scott Lloyd, redator do Jornal Church News

  • 6 Março 2013

Élder Quentin L. Cook do Quórum dos Doze Apóstolos, à direita, fala a milhares de pessoas reunidas em Abidjan, Costa do Marfim: uma nação da África Ocidental ainda se recuperando de um conflito armado durante 2010 e 2011.

O Élder Quentin L. Cook do Quórum dos Doze Apóstolos viajou para Abidjan, Costa do Marfim de 8 a 11 de fevereiro e visitou a nação da África Ocidental que ainda está se recuperando de um conflito armado que assolou o país durante 2010 e 2011.

Durante a visita ele presidiu uma conferência de liderança do sacerdócio, realizou uma reunião especial com os membros e pesquisadores e visitou líderes importantes do governo.

“Quando o bispo nos disse que o Élder Quentin L. Cook iria visitar a Costa do Marfim, sentimos enorme gratidão ao Senhor por mandar um apóstolo de Deus a nossa terra”, disse Dorothée Anzoua da Ala Dois Plateaux, Estaca Cocody Costa do Marfim, deixando claro o quanto aquela visita significava para os membros da Igreja. “Dissemos a nossos filhos a importância de um apóstolo e explicamos que ele é um mensageiro especial de Jesus Cristo. Todos os dias nossos quatro filhos oravam pelo sucesso desta conferência especial e pela orientação do Espírito Santo para estarem preparados para a grande mensagem de Seu servo”.

Durante a visita, o Élder Cook foi acompanhado pelo Élder L. Whitney Clayton da Presidência dos Setenta, pelo Élder John B. Dickson dos Setenta e pelo Élder Joseph W. Sitati dos Setenta, que é o Primeiro Conselheiro na Presidência da Área África Oeste. Todos estavam acompanhados por suas respectivas esposas, irmã Mary Cook, irmã Kathy Clayton, irmã Delores Dickson e irmã Gladys Sitati.

O Élder Norbert K. Ounleu, Setenta de Área residente de Abidjan, dirigiu tanto a conferência de liderança do sacerdócio quanto a reunião com membros e pesquisadores.

A frequência de membros e pesquisadores nesta conferência especial foi impressionante: 4.467 na primeira sessão e 5.226 na segunda, perfazendo um total de 9.693 pessoas. Deste total, 619 pessoas ainda não são membros da Igreja, o que demonstrou o espírito missionário dos 19.000 membros da Igreja na Costa do Marfim.

Embora esses números sejam impressionantes, eles não revelam o que aquele final de semana representou para os membros tanto quanto suas orações fervorosas, preparação espiritual e sacrifício revelam.

Virginie Oulai Tongo do Ramo Meagui, a 300 quilômetros (205 milhas) de Abidjan, disse que sua família economizou dinheiro para conseguir ir e ver um apóstolo. “Viajamos por 12 horas, mas sinto-me feliz”, disse ela.

Eugene Engmann, registrador do Templo de Acra Gana, falou sobre o quanto os santos da Costa do Marfim são dedicados ao evangelho. Poucos países passaram pela devastação que atingiu a Costa do Marfim nos últimos anos. A crise econômica mundial dos anos 80 atingiu duramente esse país. Depois disso, ele passou por conflitos, um golpe militar, rebeliões e duas guerras civis que levaram o povo a terríveis privações e sofrimentos. “O que eles passaram”, disse o irmão Engmann, “preparou-os para reconhecer que a única esperança está no evangelho e que ele é a maior bênção que receberão nesta vida”.

Em 1984 havia apenas uma família de membros da Igreja que moravam na Costa do Marfim. Naquele ano, um casal de membros que moravam na Alemanha — Philippe Assard e sua esposa, Annelies — foi inspirado a deixar a vida confortável que desfrutavam lá e voltar a terra natal do irmão Assard, a Costa do Marfim, para ajudar o início da Igreja ali.

As sementes que plantaram já deram muitos frutos. O Élder Marvin J. Ashton dos Doze visitou a Costa do Marfim em 1987 e dedicou a terra para a pregação do evangelho. No ano seguinte, os primeiros missionários chegaram. A primeira estaca foi organizada em 1997. Atualmente há cinco estacas.

Nos últimos anos, a fidelidade dos santos da Costa do Marfim tem sido evidente principalmente no trabalho de história da família e do templo. Três das cinco estacas da Costa do Marfim estão entre as primeiras 25 estacas da Igreja que mais enviaram nomes de família para ordenanças do templo em 2012. De todas as estacas da Igreja, a Estaca Cocody tem a maior porcentagem de adultos que já enviaram nomes para o trabalho do templo.

Os jovens também estão fazendo sua parte participando do programa de indexação dos registros da Igreja em todo o mundo. A porcentagem de jovens marfinenses que participam do trabalho de indexação é mais do que o dobro da média da Igreja, embora nenhum deles tenha acesso a um computador pessoal ou a Internet e tenham de ir ao centro de história da família da estaca para fazer o trabalho.

Em seus discursos na reunião de domingo, o Élder Cook e o Élder Clayton incentivaram enfaticamente os santos a seguir em frente em quatro áreas principais: aumentar a fé no Senhor Jesus Cristo, fortalecer as famílias, compartilhar ativamente o evangelho com outras pessoas e continuar seu incrível empenho com respeito à história da família e ao trabalho do templo.

 

Élder Quentin L. Cook do Quórum dos Doze Apóstolos fala a milhares de pessoas reunidas em Abidjan, Costa do Marfim: uma nação da África Ocidental ainda se recuperando de um conflito armado durante 2010 e 2011.