Notícias da Igreja

Preparação, Ajuda Humanitária, Fé ajuda na Recuperação da Enchente nas Filipinas

  • 29 Agosto 2012

Em Manila e áreas circunvizinhas, voluntários do programa Mãos que Ajudam já começaram a ajudar a limpar os locais onde as águas já baixaram.  Fotografia: Mark Cayago.

Com a ajuda da Igreja e seus parceiros, os membros nas Filipinas ainda estão se recuperando das enchentes que começaram em 7 de agosto de 2012, quando, na capital Manila, choveu mais da metade do valor estimado para um mês em menos de 24 horas.

Um recente relatório dos Serviços de Bem-Estar da Igreja informa que 35 estacas e distritos foram afetados — aproximadamente 10.000 membros. Mais de 400 capelas estão sendo usadas como abrigos para os necessitados, tanto membros como não membros.

Até o momento, os esforços de ajuda humanitária resultaram na distribuição de aproximadamente 13.000 kits de alimentos, 7.889 kits de higiene, 650 kits de bebês e 200 kits para dormir.

O Presidente Jose Matos preside a Estaca Marikina, uma das áreas mais afetadas devido a seus terrenos baixos que incluem um rio que transbordou durante fortes chuvas anteriores. As circunstâncias dos membros em Marikina são muito parecidas com várias áreas ao redor de Manila.

“A maioria dos membros mora perto do rio”, relata o Presidente Matos. “A enchente agora cobre a maior parte das propriedades de nossos membros”.

No entanto, disse ele, porque enchentes são frequentes, os membros já estavam preparados. Um prédio nas proximidades já fora preparado para servir de abrigo — com chuveiros, banheiros e cozinha — e os membros dirigiram-se para lá. Algumas outras capelas da região também estão sendo usadas como abrigos.

Conforme a água subia, uma equipe de membros da Igreja usava um barco de um órgão governamental para salvar os que estavam presos em suas casas ou para levar alimento àqueles que estavam sem.

“Nosso desafio é estar sempre ensinando os membros a prepararem-se para calamidades como essa”, salientou o Presidente Matos.

Em três dias, ele estima que as águas começarão a descer e os membros voltarão para casa e começarão o processo de limpeza. Na cidade de Quezon, os voluntários do programa Mãos que Ajudam, muitos dos quais tinham suas próprias casas sob a água, começaram os trabalhos de salvamento logo no dia 9 de agosto.

Alguns dos jovens adultos solteiros e dos jovens da Estaca Marikina já começaram a ajudar em áreas onde a água já baixou.

“Suas casas e seus pertences foram destruídos pelas águas, mas o que importa para eles é que ainda estão vivos”, disse o Presidente Matos. “Isso vai ser um desafio para muitos deles, porque terão que repor o que perderam e emprego é difícil aqui, mas eles ainda sorriem”.

Parte da razão desses sorrisos, acrescenta ele, é por causa da firme fé que possuem. No primeiro domingo após a enchente, os membros reuniram-se em uma capela para uma breve reunião sacramental — uma capela estava cheia de desabrigados enquanto que outra estava cheia de água. No segundo domingo, os membros já puderam assistir a todas as reuniões da Igreja.

“Durante a reunião, eles contavam suas histórias e falavam sobre como sua fé havia sido fortalecida porque suas orações tinham sido respondidas”, disse o Presidente Matos. “Nossos membros estão maduros no evangelho. A fé deles é forte (…) Eles são fiéis”.

A Igreja continua a avaliar as necessidades de seus membros e seus vizinhos e continuará a fornecer auxílio aos necessitados.