Notícias da Igreja

Experiências dos Jovens com o Novo Currículo Mostram Conversão Permanente

  Por: Irmão Russell T. Osguthorpe, Presidente Geral da Escola Dominical

  • 20 Fevereiro 2013

Veronica Hansen ensina aos jovens da Ala Fontaine Claire em West Jordan, Utah, com o novo currículo Vem, e Segue-Me. O presidente do quórum de diáconos, Jace Tatton, à esquerda e Carlee Hogan, à direita, participam da instrução.  Foto: Scott G. Winterton.

Ao falar em um serão para jovens recentemente, convidei três rapazes e três moças para virem ao púlpito e responder a algumas perguntas sobre Vem, e Segue-Me, o novo recurso de aprendizado para os jovens. Eis como eles responderam:

Irmão Osguthorpe: “vocês experimentaram o novo currículo dos jovens nas últimas três semanas. Como ele diferencia do que o que experimentaram antes”?

Rapaz: “Ele está muito mais relacionado a nós, à nossa vida e o que estamos fazendo agora”.

Moça: “Temos conversado sobre a Trindade, e é como se o [Pai Celestial fosse] mais real. Posso realmente falar com Ele, e Ele pode ajudar-me em minha vida”.

Rapaz: “Na classe, costumávamos falar sobre as histórias no manual. Agora podemos conversar sobre nossa própria vida e como a doutrina que estamos aprendendo se aplica a nós”.

Irmão Osguthorpe: “Vocês estão estudando a Trindade tanto na Escola Dominical quanto no quórum do Sacerdócio Aarônico ou na classe das Moças. As lições na Escola Dominical são exatamente iguais às lições dos Rapazes – Moças?”

Rapaz: “Não. Elas realmente são bem diferentes umas das outras. A princípio, quando ouvi que iríamos estudar a Trindade durante todo o mês de janeiro, eu pensei: “Cara, isso é muito tempo para um tema só”. Mas não foi nada do que pensei. O que fazemos na Escola Dominical apenas nos prepara para o que fazemos em nossas reuniões do quórum”.

Moça: “Sim, eu concordo. A Escola Dominical e as Moças estão ambas falando sobre a Trindade, mas elas meio que se completam. Não é a mesma lição duas vezes”.

Quer o(a) jovem esteja frequentando a classe das Moças, uma reunião do quórum do Sacerdócio Aarônico ou uma classe da Escola Dominical, o propósito central é o mesmo: proporcionar uma conversão permanente e profunda do evangelho de Jesus Cristo. Mas cada auxiliar também possui um enfoque único.

Por exemplo, nas aulas da Escola Dominical, “dá-se especial ênfase ao empenho de ajudar os jovens a desenvolver habilidades e confiança para tornarem-se aprendizes e professores semelhantes a Cristo” ( Ensinar o Evangelho à Maneira do Salvador: Guia para Vem, e Segue-Me: Recurso de Aprendizado para os Jovens, p.13). Nas aulas para os jovens na Escola Dominical, os jovens desenvolvem suas habilidades de aprender e ensinar o evangelho. Eles se tornam mais hábeis em pesquisar as escrituras e as palavras dos profetas modernos. Eles aprendem a ouvir uns aos outros, como responder a perguntas sobre o evangelho e a compartilhar seu testemunho do evangelho restaurado de Jesus Cristo.

Alguém pode perguntar: “Então, isso quer dizer que você simplesmente passa a classe para os jovens — o professor não tem realmente que ensinar mais?” Novamente, minha resposta é: “Não, não é o que significa”. Recentemente participei de uma aula da Escola Dominical para jovens de 12 anos de idade. Observei que os membros da classe tinham diários pessoais. Quando a professora pediu que eu compartilhasse algo, perguntei: “O que vocês escrevem em seus diários?” Um jovem abriu seu diário e começou a ler sobre como sentiu o Espírito do Senhor ao realizar batismos pelos mortos. Quando estava lendo o que escreveu, ele estava, em essência, prestando seu testemunho sobre o trabalho no templo.

Em uma aula da Escola Dominical para jovens de 17 anos, a professora pediu: “Como o irmão Osguthorpe está aqui, por que não lhe dizem o que gostam a respeito do novo currículo para os jovens?” Um rapaz disse: “o que mais gosto é que ouvimos os testemunhos uns dos outros”. Em seguida, ele olhou ao redor da sala para cada um dos 12 membros da classe presentes e continuou: “Sim, ouvi todos aqui prestarem seu testemunho. Isso me ajuda a sentir que estamos todos encorajando uns aos outros”.

O que acontece nas aulas da Escola Dominical pode afetar o que acontece no lar também. Recentemente, uma mãe compartilhou a seguinte observação:

“[Eu] gostei muito do que aconteceu depois da Igreja hoje. Os jovens começaram uma nova forma de aprendizado na Escola Dominical, onde eles tomam posse da instrução. Na mesa de jantar antes de comermos, todos prestamos nosso testemunho de como nos sentimos a respeito do Salvador. Quando os dois meninos contaram como se sentiram a respeito da Trindade, o lugar encheu-se com o Espírito Santo. [Foi] o momento mais doce! Hoje à noite estou muito grata pelo novo programa para os jovens”.

Todas as semanas, nas aulas da Escola Dominical para os jovens, os professores são encorajados a pedir aos membros da classe para compartilhar o que estão aprendendo em seus lares, seu estudo pessoal do evangelho, seminário e suas classes do Sacerdócio Aarônico e das Moças. Isso dá a cada membro da classe a oportunidade de relacionar o aprendizado do evangelho com as suas próprias circunstâncias de vida. Dessa forma, os jovens levam o evangelho profundamente ao seu coração. Eles estão aprendendo muito mais do que um tema do evangelho; eles estão aprendendo a achegarem-se ao nosso Pai Celestial.

À medida que os jovens se tornam mais comprometidos a aprender e ensinar o evangelho, eles estão se preparando para a obra missionária e a paternidade. Recentemente, vi um sacerdote conduzir o tempo de compartilhar na Primária. Era evidente que aquele rapaz havia se preparado espiritualmente, exatamente como o Vem, e Segue-Me incentiva todos os professores a se prepararem. Ele começou com a leitura de uma breve história sobre um rapaz com a idade da Primária que compartilhou o evangelho com a passageira em um trem, explicando as Regras de Fé, uma por uma. Depois de ler o breve relato, ele dividiu as aproximadamente 50 crianças em 13 grupos — um para cada regra de fé. Ele explicou: “Agora eu quero sejam como este rapaz no trem e finjam que estão ensinando alguém a respeito do evangelho. Esse grupo tem a primeira regra de fé, esse grupo tem a número dois, etc.” Cada grupo de crianças, em seguida, praticou uns com os outros a regra de fé designada e então a recitou a todo o grupo e explicou o seu significado. O rapaz encerrou prestando seu testemunho sobre o trabalho missionário e o poder das Regras de Fé em ajudar outras pessoas a entenderem nossas crenças.

Vem, e Segue-Me não é simplesmente uma coleção de novos esboços de lições para os jovens da Igreja; é um novo modo de pensar sobre o propósito de por que nos reunimos aos domingos e como nosso tempo juntos pode afetar nossa vida durante o restante da semana. Um rapaz disse o seguinte: “não é mais só uma coisa de domingo. Aprendemos algo na sala de aula, então, podemos fazer o que aprendemos durante a semana e quando voltamos para a classe, contamos o que aconteceu”.

Vem, e Segue-Me é um auxílio para os jovens e professores aprenderem e ensinarem à maneira do Salvador. Quando estudamos as escrituras e as palavras dos profetas modernos, nós, como alunos, professores e pais nos comprometemos a viver o que estamos aprendendo. O Senhor nos fortalece para que possamos enfrentar os desafios de nossa vida diária e para que possamos nos preparar para servi-Lo de novas maneiras no futuro.