Santos em Toda a África Participam do Sexto Programa Anual Mórmon Mãos que Ajudam

  Enviado por Heather Whittle Wrigley, Notícias e Acontecimentos da Igreja

  • 7 Setembro 2012

Ao participar dos projetos do Programa Mãos que Ajudam em toda a África em 18 de agosto de 2012, os membros da Igreja prestaram serviços valiosos, desenvolveram relacionamentos com pessoas de outras religiões, fizeram com que a Igreja ficasse mais conhecida e aumentaram o testemunho sobre a caridade.

No sábado, 18 de agosto de 2012, vi milhares de santos em toda a África reunirem-se em suas comunidades pela sexta vez em seis anos para participar do Dia Anual Mórmon do Programa Mãos que Ajudam toda a África.

Desde 2007, os membros da Igreja de estacas e distritos em todo o continente patrocinam projetos de serviço que variam desde trabalhos manuais até preenchimento de buracos e limpeza de edifícios.

No ano passado, o Élder Adesina J. Olukanni, Setenta de Área que serve como diretor de assuntos públicos da Área África Oeste e que serviu como diretor de assuntos públicos quando o Dia de Serviço começou em 2007, explicou que o evento oferece uma maneira simples e fácil de se viver o evangelho.

“Isso ajuda-nos a mostrar nossa fé no evangelho de Jesus Cristo por meio do serviço”, disse ele. “É a maneira mais fácil pela qual podemos atender ao chamado dos profetas de sermos bons para nossos vizinhos, de atender as necessidades deles, de dar ao invés de receber. É o modo mais fácil de pregar o evangelho—pelo exemplo”.

O Élder C. Terry Warner, missionário de Assuntos Públicos, comentou que a Igreja na África está crescendo rapidamente em fé e devoção.

O Élder Warner escreveu em um e-mail que “em geral, todas as alas e todos os ramos fizeram de tudo para prestar serviço significativo”. “Eles recrutaram parceiros e escolheram projetos que, embora fossem difíceis, eram realmente necessários. Eles saíram em grande número, ansiosos para ajudar, e realmente fizeram amigos para a Igreja”.

Seguem-se relatos de apenas alguns projetos de serviço prestado em toda a África durante o Dia Anual Mórmon do Programa Mãos que Ajudam toda a África deste ano.

Benin

Em 18 de agosto, os membros e missionários em Cotonou, Benin, reuniram-se e trabalharam arduamente para limpar uma rua suja da cidade, apesar da forte chuva. Dezenas de voluntários vestidos com coletes amarelos do Programa Mãos que Ajudam passaram horas recolhendo lixo e varrendo detritos das áreas públicas.

Gana

O jornal de Gana Daily Guide publicou sobre o projeto de serviço prestado pela Estaca Gana Kumasi que incluiu a limpeza de vários locais de serviços de saúde. Aproximadamente 1.226 membros de mais de uma dúzia de alas capinaram, tiraram teias de aranhas, desentupiram calhas e limparam as instalações do Hospital Central e do Hospital Infantil de Kumasi.

Os representantes dos dois hospitais agradeceram o serviço prestado, e o diretor de meio ambiente do Hospital Sul de Kumasi chegou a pedir que o projeto se torne rotineiro, pois o trabalho prestado mostrou-se muito útil para melhorar o ambiente em torno do hospital.

Richard Samche, presidente da estaca, disse que “o serviço à humanidade foi um serviço a Deus”.

Na cidade de Benin, as Estacas Ikpokpan e Ugbowo passaram muitas horas tapando buracos de várias ruas, e em Sunyani, 91 membros do Distrito Sunyani Gana limparam as ruas da cidade e recolheram o lixo, relatou Alred Benjamim Mintah, primeiro conselheiro da estaca.

Em Acra, as seis unidades da Estaca Kaneshie participaram do dia de serviço — limpando parques locais, embelezando diferentes áreas da cidade, capinando e limpando calhas — enquanto 400 membros da Estaca Adenta participaram de um projeto de serviço semelhante no Hospital da Universidade de Gana e na Delegacia de Polícia de Legon.

Comfort Owusu-Sekyere da Ala I Madina disse: “O projeto de serviço traz união e fornece a oportunidade de pôr em prática os princípios de serviço do Evangelho. A limpeza da ala das crianças, por exemplo, nos ajuda a interagir com outras pessoas”.

M. O. Sackey, membro local, relatou que “os membros da Igreja se engajaram no projeto de serviço com tanto entusiasmo e rigor que as autoridades tanto do hospital universitário como da delegacia de polícia expressaram grande satisfação e desejo de que a Igreja escolha essas duas instituições mais uma vez para o próximo projeto de serviço”.

No Hospital Municipal Sul em Acra, 280 membros da Estaca Kasoa também dedicaram várias horas em limpezas.

Em outros lugares, no dia 18 de agosto, 450 membros das dez unidades da Estaca Cape Coast Gana reuniram-se às 6h30 da manhã para trabalhar em diferentes projetos durante as cinco horas seguintes.

Aqueles que trabalharam em hospitais e clínicas locais tiveram a oportunidade de limpar chãos, podar arbustos e recolher lixo. Outras pessoas que trabalharam em estradas e ruas também capinaram e recolheram lixo.

Em Ho, Gana, mais de 100 membros do Ramo Ho, juntamente com seis não membros, realizaram um projeto de serviço no Gabinete do Secretário Regional. Voluntários capinaram, varreram, limparam e melhoraram as áreas ao redor do prédio.

Os membros do ramo comentaram que foi bom ver tantos santos participando, e vários transeuntes expressaram gratidão pelo trabalho e exemplo de serviço por eles deixados.

Em Kwesimintsim, cerca de 600 membros da estaca Takoradi Gana capinaram, limparam o chão de escritórios, celas de polícia e alas de hospital, lavaram janelas, desentupiram calhas, dentre outros serviços.

Uma carta do comandante do distrito policial, Ayamga Yakubu Akolgo, expressou gratidão: “A limpeza das instalações da delegacia foi impressionante e meticulosamente bem feita (…) de um modo que eu nunca tinha visto desde a sua construção. Vocês realmente viveram à altura dos ensinamentos bíblicos de que a limpeza é divina. Queremos (…) agradecê-los mais uma vez pela enorme ajuda que [será] estimada para sempre”.

Costa do Marfim

Aproximadamente 150 voluntários da Estaca Costa do Marfim Cocody limparam o interior e exterior de uma delegacia de polícia local.

“Este é um ato muito cívico”, comentou o assistente do chefe da polícia. “Isso deve ser um exemplo para toda a comunidade. Peço ao Senhor que a Igreja se desenvolva rapidamente neste país”.

Os membros da Estaca Abobo limparam hospitais em dois locais diferentes. Em um, cortaram grama e limparam cada quarto, enquanto que no outro, por não terem permissão para limpar o interior do local, eles concentraram seus esforços na coleta de lixo.

E em Yopougon, Abidjã, os membros da Estaca Toit Rouge limparam durante três horas sarjetas e ruas na frente do Instituto Nacional da Costa do Marfim para o Desenvolvimento dos Cegos.

Os membros da Estaca Niangon também participaram de projetos de serviço no país em 18 de agosto.

Nigéria

Na Nigéria os oito ramos que compõem o Distrito Umuahia se dividiram para realizar diversos projetos de serviço ao mesmo tempo. Eles trabalharam em praças, centros de saúde, estações de esgoto da cidade e outros prédios públicos.

Em um só local, mais de 60 membros reuniram-se para limpar um bueiro entupido. Chinenye Nwaogu, presidente do Distrito Umuahia Nigéria, relatou que “os moradores ficaram abismados de ver as pessoas engajadas em tais serviços. Muitos deles [cumprimentaram] a Igreja por liderar uma campanha tão louvável”.

Há uns 600 quilômetros ao norte, cerca de 120 santos dos sete ramos do Distrito Ile-Ife Nigéria, juntamente com todos os missionários de tempo integral designados àquele distrito, também saíram cedo pela manhã, enfrentando um chuvisco, para prestar serviço à comunidade em Sabo, no sudoeste da Nigéria.

Os membros dos ramos Eleyele I, Eleyele II e Iremo uniram forças para limpar bueiros, descartar lixo em decomposição e desinfetar a área. Os líderes do ramo ajudaram a controlar o trânsito já que os santos tinham que atravessar a rua com frequência para despejar resíduos em um caminhão de lixo. Os moradores locais também ficaram satisfeitos com a oportunidade de poder usar o caminhão para jogar fora o lixo acumulado em suas casas e quintais.

“Muitos transeuntes acharam incrível que aquelas pessoas pudessem tolerar o mau cheiro dos bueiros e trabalhar sem ser pago pelo serviço”, disse Wahan A. Omiwole, presidente do Distrito Ile-Ife Nigéria. Ele ainda acrescentou que muitos reconheceram os membros como mórmons por causa do colete amarelo que estavam vestindo e que já haviam vestido em projetos de serviço anteriores. “Para eles, o projeto de limpeza foi de fato uma oração atendida”.

Os Ramos Urban Day, Ilesa, Osogbo e Ipetumodu, por sua vez, realizaram projetos separados — limparam uma maternidade local, desentupiram calhas e serviram em uma escola para pessoas com deficiência.

Em Delta, Nigéria, 50 membros do Ramo Ughelli capinaram e limparam os arredores do Hospital Central de Ughelli.

Os membros da Estaca Eket Nigéria realizaram dez projetos diferentes no dia de serviço em agosto, incluindo paisagismo, trabalho em ruas e limpeza geral.

Alexaxander Etuwewe da Estaca Eket Nigéria relatou: “A parceria com outras organizações foi muito boa, [e] todos nós encontramos alegria em nosso Pai Celestial, que nos deu forças para executar esses projetos indo de um local para outro”.

Na Estaca Port Harcourt West, os líderes da Igreja fizeram um esforço especial para assegurar-se de que cada uma das sete alas participassem do dia de serviço. Os membros espalharam-se por mais de 80 km para prestar serviço em vários hospitais e delegacias de polícia.

Os membros do Distrito Ibadan na Nigéria também participaram do dia de serviço, limpando um hospital local e outras propriedades.

Em Akwa Ibom, Nigéria, o Distrito Ibiono reuniu mais de 500 membros e 50 não membros para participar de projetos de serviço em seis locais diferentes.

Godwin Udofia, presidente de distrito, escreveu: “moradores locais e líderes da comunidade expressaram alegria e demonstraram espírito de cooperação (…) Vemos isso como parte do trabalho missionário. De fato, o serviço realmente uniu nossos vizinhos”.

A Estaca Uyo Nigéria escolheu uma estação de rádio local para o Projeto de Serviço em toda a África de 2012. Os serviços incluíram corte de grama, remoção de sujeira das calhas, poda de flores e limpeza geral da estação de rádio e arredores. Missionários de tempo integral também participaram e foram capazes de ensinar mais sobre a Igreja para algumas pessoas presentes.

O gerente geral da estação de rádio expressou gratidão pelo serviço da Igreja durante um programa de rádio transmitido no mesmo dia em que o projeto foi concluído. Membros contam que o projeto de serviço ajudou a criar publicidade positiva para a Igreja entre os cidadãos locais.

Serra Leoa

Em Serra Leoa, milhares de membros reuniram-se em 18 de agosto para realizar projetos de serviço. Os membros da Missão de Freetown Serra Leoa, por exemplo, organizaram um projeto que envolveu 700 membros e 60 não membros na limpeza dos edifícios da Emissora de Serra Leoa e de vários outros órgãos governamentais importantes.

Nas pequenas cidades de Grafton e Kossoh, 370 voluntários plantaram 2.525 árvores em um esforço para proteger os recursos naturais da terra.

E quase 300 voluntários do distrito de Bo Serra Leoa plantaram flores no edifício do Gabinete do Secretário Provincial e no Tribunal Administrativo Local, enquanto outros 100 voluntários limparam a prisão estadual de Kenema.

África do Sul

Em Sada, África do Sul, o Élder Mxolisi Ndlovu, da Missão África do Sul Cidade do Cabo, relatou que cerca de 45 membros da Ala Sada foram a uma casa de repouso. Por quatro horas, as irmãs da Sociedade de Socorro esfregaram o chão, reorganizaram os móveis e lavaram as janelas, enquanto os homens trabalharam do lado de fora, consertando o muro e cercando o quintal.

Alguns dos participantes eram não membros que tinham sido convidados por seus amigos SUD. “Apesar de suas circunstâncias humildes, esses membros estão cheios de amor para ajudar uns aos outros e para ser um exemplo em sua área”, escreveu o Élder Ndlovu.

Ao final do projeto, o Bispo Antony Bovana incentivou os membros a continuar servindo a comunidade e a ser um exemplo que resplandeça àqueles que os cercam.