Ensinem que “Deus é Nosso Amoroso Pai”, disse o Élder Holland.

Contribuição de R. Scott Lloyd, redator do Jornal Church News

  • 9 July 2013

O Élder Jeffrey R. Holland fala aos novos presidentes de missão e respectivas esposas sobre a importância de entender a Trindade.

Destaques do Artigo

  • Os membros, missionários e pesquisadores precisam saber com toda certeza o caráter da Trindade.
  • A adoração e salvação verdadeiras são encontradas apenas entre aqueles que têm a compreensão dos membros da Trindade.

“Batizamos ‘em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo’. Ao fazê-lo estamos levando as pessoas ao Pai por meio do ministério e Expiação de Seu Filho, com a orientação do Espírito Santo. Precisamos manter isso sempre em primeiro lugar em nossa mente ao nos engajarmos em nossas missões.” — Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos

PROVO, UTAH

Ao prestar testemunho fervoroso da realidade e divindade da Trindade, o Élder Jeffrey R. Holland disse aos presidentes de missão e respectivas esposas, no dia 23 de junho, que “nós, nossos missionários, nossos membros e nossos pesquisadores precisamos saber com toda certeza o caráter da Trindade. Devemos ter uma noção correta de Suas perfeições e Seus atributos individuais e admiração pela excelência de Seu caráter pessoal.”

Ele declarou que, quando os missionários ensinam, “não faz sentido prosseguirmos para as outras verdades nas quais acreditamos se não fixarmos em nossa mente e na mente daqueles a quem ensinamos o papel preeminente da Trindade em nossa doutrina e em nosso destino eterno.”

Ele acrescentou: “Devemos conhecer esses seres divinos de todas as maneiras que pudermos. Devemos amá-los, nos aproximarmos Deles, obedecê-Los e tentar ser como Eles. Não estamos batizando pessoas na Igreja de um homem, seja esse homem Joseph Smith, Brigham Young, Gordon B. Hinckley, ou Thomas S. Monson — por mais que reverenciemos esses profetas.

Não as batizamos na Igreja das famílias felizes, do Coro Tabernáculo, do Mitt Romney ou de todo o programa atlético da BYU — por mais amável que tudo isso seja. Batizamos ‘em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo’. Ao fazê-lo, estamos levando as pessoas ao Pai por meio do ministério e Expiação de Seu Filho, com a orientação do Espírito Santo. Precisamos manter isso sempre em primeiro lugar em nossa mente ao nos engajarmos em nossas missões.”

Muitas pessoas com quem os missionários fazem contato não sabem quem é Deus, observou o Élder Holland.

“Se eles abraçarem o evangelho restaurado e verdadeiramente encontrarem salvação para sua alma, eles precisarão começar com algum conhecimento e alguma compreensão desses membros da Trindade”, disse ele, e acrescentando que, por fim, que a adoração verdadeira e salvadora é encontrada apenas entre aqueles que têm essa compreensão.

“Um Deus que se importa com eles tão ternamente quanto um dos pais se importa com um filho não poder ser uma névoa etérea ou uma filosofia vaga de Causa Primeira ou uma Entidade ausente”, disse o Élder Holland. “Ele deve ser reconhecido pelo que Ele realmente é: um Pai misericordioso e compassivo cujos filhos foram criados à Sua imagem e diante de quem um dia todos nós estaremos novamente.”

A lição 1 do manual do missionário Pregar Meu Evangelho começa com a declaração de que “Deus É Nosso Amoroso Pai Celestial”, salientou o Élder Holland. Nessa lição, a primeira decisão que os missionários devem tomar é fazer com que cada pessoa ensinada entenda a verdadeira natureza de Deus.

“Se eles conseguirem instilar uma compreensão adequada de Deus na mente e no coração dos pesquisadores durante o ensino, todo o resto vai se encaixar muito mais facilmente a todas as instruções recebidas posteriormente”, disse ele.

Do mesmo modo, os missionários e pesquisadores devem apreciar a majestade da mensagem e missão de Jesus Cristo, acrescentou. “Todos devem reconhecer que Jesus veio para nos mostrar o caminho do Pai e fazer a vontade Dele, e devemos fazer o mesmo.”

Os pesquisadores também precisam saber que o Espírito Santo é um membro da Trindade, “com o qual eles terão um relacionamento mais frequente e íntimo ao procurarem compreender Seu papel e orar por Sua companhia”, disse o Élder Holland. “É esse membro da Trindade que vai guiar o pesquisador à verdade e depois vai prestar testemunho dessa verdade quando eles a encontrarem.”

Nossas revelações modernas ensinam que ‘o Pai tem um corpo de carne e ossos tão tangível como o do homem; o Filho também; mas o Espírito Santo não tem um corpo de carne e ossos, mas é um personagem de Espírito’”, salientou o Élder Holland.

“Não existe uma declaração mais clara do que esta”, disse ele. “Mas, infelizmente, quase dois mil anos da história cristã semearam uma terrível confusão, próxima do erro fatal, com relação a esse assunto. As várias evoluções e versões de credos religiosos têm distorcido a verdade simples e clara dessa doutrina, declarando que Pai, Filho e Espírito Santo são seres abstratos, absolutos, transcendentes, onipresentes, consubstanciais, coeternos e incognoscíveis, sem corpo, partes ou paixões e que habitam fora do espaço e do tempo.”

Ele perguntou: “Como podemos confiar, amar, adorar, sem mencionar que devemos nos esforçar para nos tornarmos iguais a alguém que é incompreensível e incognoscível?”