O Sacerdócio Ajuda a Manter as Moças em Segurança, Dizem as Líderes

  Michelle Garrett, redatora do jornal Church News

  • 10 Abril 2013

Mulheres deixam o teatro do centro de conferências em Salt Lake City, Utah, após a sessão do treinamento de auxiliares das Moças, realizada em 4 de abril, para líderes da ala e da estaca.  Fotografia: Michelle Garrett.

Destaques do Artigo

  • O treinamento de auxiliares das Moças para as líderes da estaca e ala foi realizado em 4 de abril de 2013.
  • Webcasts do treinamento estão disponíveis no site LDS.org.
  • As líderes podem ajudar as moças a entender e a permanecer dignas das bênçãos do sacerdócio.

“Podemos ser abençoadas e beneficiarmo-nos com esse grande poder [do sacerdócio] que foi restaurado na terra. Como mulheres podemos ter acesso a essa revelação pessoal quanto à nossa família e ao nosso chamado.” — Irmã Mary N. Cook da Presidência Geral das Moças

“O início da vida de um bebê é um símbolo”, disse a irmã Elaine S. Dalton, Presidente Geral das Moças, referindo-se ao que acontece quando o bebê é abençoado pela primeira vez. “Ele é envolvido com o poder do sacerdócio”.

Líderes de todo o mundo reúnem-se para o treinamento de liderança durante os dias que antecedem a conferência geral. Sessões à noite para Moças, Primária, Sociedade de Socorro e Escola Dominical foram realizadas por webcasts e estão disponíveis em LDS.org. O treinamento para os líderes dos Rapazes ocorrerá 15 de maio.

Falando no Teatro do Centro de Conferências em 4 de abril, a presidência geral das Moças concentrou seu treinamento na importância do sacerdócio.

A irmã Mary N. Cook, primeira conselheira na Presidência Geral das Moças, disse que o tema para o currículo dos jovens em junho será a doutrina do sacerdócio. Ela desafiou as líderes das Moças para estudar Doutrina e Convênios 107 a fim de prepararem-se para ajudar as moças a aumentar sua compreensão e conhecimento do sacerdócio.

A irmã Cook falou também sobre a importância das líderes das Moças trabalharem em conjunto com os líderes que portam as chaves do sacerdócio.

“É muito importante que nós, como líderes, (…) acessemos essas chaves”, disse a irmã Cook. “Queremos saber qual é a visão [dos líderes do sacerdócio] para [as moças]. Queremos saber qual é a inspiração que receberam. Queremos saber quais metas e objetivos eles têm para elas. Com a visão deles, podemos seguir seu exemplo, seguir seus objetivos e coisas mágicas acontecerão.”

A irmã Ann M. Dibb, segunda conselheira na Presidência Geral das Moças, disse que como filha do Presidente Monson testemunhou como sua mãe honrou o sacerdócio do pai e a gratidão que ele expressou por tal apoio. Por causa de dois pais justos, ela disse que tem sido capaz de sentir o poder do sacerdócio em sua vida.

A irmã Cook usou um guarda-chuva para demonstrar a função do sacerdócio. Abriu o guarda-chuva sobre si mesma e sobre a irmã Dibb. Como o sacerdócio, embora apenas uma pessoa possua o guarda-chuva, ele pode beneficiar e proteger a todos que estão debaixo dele.

“A coisa que gostaríamos que compreendessem esta noite, a mais importante, é que esse poder e essas bênçãos estão acessíveis a vocês como mulheres, por meio de sua retidão pessoal, que o sacerdócio não é ‘eles’ e ‘nós’”, disse a irmã Cook. “Podemos ser abençoadas e beneficiarmo-nos com esse grande poder que foi restaurado na terra. Como mulheres podemos ter acesso a essa revelação pessoal quanto à nossa família e ao nosso chamado.”

A irmã Dalton salientou que estes são os últimos dias e a oposição contra as moças é forte. “Podemos ter acesso ao poder do sacerdócio, e ele nos ajudará a manter essas moças em segurança”, disse ela. Ela enfatizou a importância da virtude para manter as moças puras e dignas do Espírito Santo para que ele possa guiá-las em tudo o que fizerem.

A irmã Dalton mostrou um vídeo que havia exibido na Reunião Geral das Moças, “Permanecer em Lugares Santos”. Ela disse que esse vídeo não apenas mostra uma moça em seu caminho para o templo, mas é um símbolo da jornada que as moças devem fazer em sua vida.

“O Senhor guia e direciona nossos caminhos”, disse a irmã Dalton. “Cada um de nós tem planos individuais e especiais para nossa vida. É por isso que estamos tendo o currículo que estamos tendo, e por que precisamos ser tão espiritualmente preparados como líderes — para que o Espírito Santo possa nos dar a orientação de que necessitamos e para que possamos ser instrumentos em Suas mãos. As moças são espiritualmente muito sensíveis e precisamos apenas protegê-las para que possam permanecer puras o suficiente para também ter essa companhia constante”.