As Bênçãos da Conferência Geral

Paul V. Johnson

Of the First Quorum of the Seventy


Paul V. Johnson
Decidam agora fazer da conferência geral uma prioridade em sua vida. Decidam ouvir com atenção e seguir os ensinamentos transmitidos.

É uma grande responsabilidade falar a vocês na reunião geral do sacerdócio. Sempre espero ansioso para vir a estas sessões do sacerdócio com meus filhos. Tenho ótimas lembranças de quando me sentava com eles na sede de nossa estaca e ouvia os ensinamentos das Autoridades Gerais. Essas reuniões fizeram diferença em minha vida quando eu era jovem e continuam fazendo diferença em minha vida hoje. Sei que elas têm influenciado meus filhos e milhões de portadores do Sacerdócio Aarônico no mundo todo.

Esta noite, falarei a vocês, portadores do Sacerdócio Aarônico. Vivemos numa época emocionante e maravilhosa. A plenitude do evangelho foi restaurada e está-se espalhando pelo mundo. As chaves do sacerdócio estão na Terra e as ordenanças salvadoras estão à disposição daqueles que são dignos delas. Há milhões de pessoas boas no mundo tentando fazer o que é certo na vida, na família e na comunidade.

Essa época maravilhosa em que vivemos também está cheia de riscos. Vocês vivem numa época de desafios onde muitas tentações e perigos os aguardam. Vocês já foram expostos a algumas dessas tentações e perigos. Já viram inclusive pessoas que estragaram a própria vida ao sucumbirem a alguns desses males que tanto prevalecem neste mundo.

Como vocês, portadores do Sacerdócio Aarônico, podem estar seguros nesta época de desafios para fazer integralmente sua parte nesta grande obra e encontrar a verdadeira felicidade nesta vida e no mundo vindouro?

Não é de surpreender que diante de tremendas tentações e males o Senhor não nos deixe sozinhos em busca de nosso caminho. Na realidade, há orientação mais do que suficiente para cada um de nós, se as escutarmos. Vocês receberam o dom do Espírito Santo para dirigi-los e inspirá-los. Vocês têm as escrituras, seus pais, os líderes da Igreja e os professores. Também contam com as palavras dos profetas, videntes e reveladores que vivem em nossa época. Há tanta orientação e conselhos disponíveis que vocês não cometerão erros sérios na vida, a menos que conscientemente ignorem a orientação que recebem.

Nesta noite, gostaria de concentrar-me numa dessas fontes de orientação: os profetas vivos, videntes e reveladores que apoiamos hoje. De fato, gostaria de ser específico e falar sobre um dos principais meios pelos quais recebemos orientação deles: a conferência geral.

As conferências fazem parte da Igreja desde o começo desta dispensação. A primeira conferência foi realizada só dois meses depois que a Igreja foi organizada. Nós nos reunimos duas vezes por ano para sermos instruídos pelas Autoridades Gerais e outros líderes gerais da Igreja. Os discursos dessas conferências estão disponíveis de várias formas, impressos ou em formato eletrônico.

Minha mãe adorava as conferências gerais. Ela sempre sintonizava o rádio, ligava a televisão e colocava o volume tão alto que era difícil encontrar um lugar da casa em que a conferência não pudesse ser ouvida. Ela queria que os filhos ouvissem os discursos e perguntava de tempos em tempos do que nós nos lembrávamos. De vez em quando, eu ia para fora com um de meus irmãos para jogar bola durante uma sessão de conferência no sábado. Levávamos um rádio conosco porque sabíamos que nossa mãe nos interrogaria depois. Jogávamos bola e, de vez em quando, dávamos uma parada para ouvir atentamente e podermos depois relatar o discurso para minha mãe. Duvido que tenhamos conseguido enganá-la, pois nós dois nos lembrávamos das mesmas coisas de uma sessão inteira.

Essa não é a melhor forma de ouvir uma conferência. De lá para cá me arrependi. Aprendi a amar as conferências gerais, em parte, tenho certeza, por causa do amor que minha mãe tinha pelas palavras dos profetas vivos. Lembro-me de ter ouvido as sessões de certa conferência totalmente sozinho num apartamento quando estava na faculdade. O Espírito Santo testificou à minha alma que Harold B. Lee, o presidente da Igreja na época, era verdadeiramente um profeta de Deus. Isso aconteceu antes de eu ir para o campo missionário e fiquei ansioso para prestar testemunho do profeta vivo porque passei a saber disso por mim mesmo. Tive esse mesmo testemunho a respeito de cada um dos profetas desde essa ocasião.

Quando eu estava no campo missionário, a Igreja não possuía um sistema de satélite e o país onde eu servia não transmitia as conferências pelo rádio. Minha mãe mandou-me fitas cassete das sessões e eu as ouvi muitas e muitas vezes. Aprendi a amar as vozes e as palavras dos profetas e apóstolos.

Recentemente, eu estava lendo o diário do meu avô, Nathaniel Hodges, que foi chamado para ser missionário na Inglaterra em 1883. Ele contou que veio a Salt Lake para ser designado para a missão e assistiu a uma conferência enquanto estava aqui. Ouçam a sua descrição dessa conferência. “Passei o dia todo em reuniões no grande Tabernáculo. Foram dadas instruções excepcionais. Os discursos de Joseph F. Smith e George Q. Cannon e do Presidente John Taylor foram particularmente formidáveis. Ouvi alguns dos habitantes mais antigos da cidade dizerem que nunca estiveram numa conferência tão marcante e espiritual”. 1

Acho que os membros da Igreja sentem mais ou menos o mesmo acerca de cada conferência geral. Parece que cada uma é mais marcante e espiritual que a outra.

Para que as mensagens da conferência geral mudem nossa vida, precisamos estar dispostos a seguir os conselhos que ouvimos. O Senhor explicou numa revelação ao Profeta Joseph Smith: “(…) quando estiverdes congregados, deveis intruir-vos e edificar-vos uns aos outros, para que saibais como (…) proceder com respeito aos pontos de minha lei e dos mandamentos que dei (…)”. 2 Mas saber “como proceder” não é suficiente. O Senhor diz no próximo versículo: “(…) Fareis convênio de que agireis em toda a santidade diante de mim”. 3 Essa disposição de pôr em prática o que aprendemos abre a porta para bênçãos maravilhosas.

Há um ano, na sessão do sacerdócio da conferência, o Presidente Hinckley falou a respeito dos perigos da pornografia. Acho que nunca ouvi um conselho profético tão direto aos portadores do sacerdócio. Vocês jovens, que ouviram e acataram suas palavras, foram abençoados e serão mais abençoados do que podem imaginar. Sua futura família colherá grandes bênçãos por sua obediência. Imaginem o impacto no mundo se todo portador do sacerdócio mantivesse a pornografia longe de sua vida em resposta ao conselho do profeta.

Todas as vezes que atendemos às palavras dos profetas e apósto- los, colhemos grandes bênçãos. Recebemos mais bênçãos do que somos capazes de compreender na ocasião e continuamos a receber bênçãos bem depois de tomar a decisão de ser obedientes.

No dia em que a Igreja foi organizada, Joseph Smith recebeu uma revelação que incluía um princípio importante para todos os membros da Igreja. Falando à Igreja a respeito de Joseph Smith, o Senhor disse: “(…) Dareis ouvidos a todas as palavras e mandamentos que ele vos transmitir (…) Pois suas palavras recebereis como de minha própria boca, com toda paciência e fé”. 4

Agora, ouçam as bênçãos prometidas àqueles que dão ouvidos às palavras do profeta: “Porque, assim fazendo, as portas do inferno não prevalecerão contra vós; sim, e o Senhor Deus afastará de vós os poderes das trevas e fará tremerem os céus para o vosso bem.” 5

Essas são promessas grandiosas, que nos podem manter seguros nesta época perigosa. Precisamos delas, e o Senhor as concederá a cada um de nós se estivermos dispostos a seguir os profetas, videntes e reveladores.

Decidam agora fazer da conferência geral uma prioridade em sua vida. Decidam ouvir com atenção e seguir os ensinamentos transmitidos. Ouçam ou leiam os discursos mais de uma vez para entenderem e seguirem melhor os conselhos dados. Assim fazendo, as portas do inferno não prevalecerão contra vocês, os poderes das trevas serão afastados e os céus estremecerão para o seu bem.

Sei que o Pai Celestial nos ama e tem um plano perfeito para Seus filhos. Sei que Jesus é o Cristo e que Ele vive. Testifico que o evangelho de Jesus Cristo foi restaurado sobre a Terra. Temos profetas verdadeiros, videntes e reveladores na Terra hoje que “têm as palavras de vida eterna”. 6 Isso testifico em nome de Jesus Cristo. Amém.

Exibir Referências

  1.  

    1. Journal of Nathaniel Morris Hodges, vol. 1, 8 de abril de 1883, Arquivos da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, manuscrito, pp. 1–2.

  2.  

    2. D&C 43:8.

  3.  

    3. D&C 43:9.

  4.  

    4. D&C 21:4–5.

  5.  

    5. D&C 21:6.

  6.  

    6. João 6:68.