Ver o Fim desde o Princípio

Dieter F. Uchtdorf

Of the Quorum of the Twelve Apostles


Dieter F. Uchtdorf
Se confiarem no Senhor e obedecerem a Ele (…) Ele os ajudará a atingir o grande potencial que Ele vê em vocês.

Meus queridos irmãos, sinto-me maravilhado e humilde por estar com vocês nesta assembléia mundial de portadores do sacerdócio. Eu os amo e admiro. Sinto-me honrado por ser contado como um de vocês. Cumprimento vocês que possuem a autoridade para agir em nome de Deus e realizar ordenanças que são uma fonte vital de força e energia eternas para o bem-estar da humanidade.

Falarei hoje aos maravilhosos rapazes que estão se preparando para fazer uma grande diferença neste mundo: Vocês que passaram a fazer parte das fileiras do Sacerdócio Aarônico e vocês que já receberam o sagrado juramento e convênio do Sacerdócio de Melquisedeque. O sacerdócio que vocês possuem é uma maravilhosa força para o bem. Vocês vivem num mundo cheio de desafios e oportunidades. Como filhos espirituais de pais celestiais, têm a liberdade de fazer escolhas corretas. Isso exige trabalho árduo, autodisciplina e uma visão otimista, que proporcionarão alegria e liberdade em sua vida atual e futura.

O Senhor disse a Abraão: “Meu nome é Jeová e conheço o fim desde o princípio; portanto minha mão estará sobre ti” (Abraão 2:8). Digo a vocês hoje, meus jovens amigos, que se confiarem no Senhor e obedecerem a Ele, sentirão o poder de Sua mão. Ele os ajudará a atingir o grande potencial que Ele vê em vocês e os ajudará a ver o fim desde o princípio.

Gostaria de compartilhar com vocês uma experiência de minha infância. Quando eu tinha onze anos de idade, minha família teve que sair da Alemanha Oriental e começar uma nova vida na Alemanha Ocidental de um dia para o outro. Até meu pai conseguir voltar a exercer sua profissão como funcionário do governo, meus pais abriram uma pequena lavanderia em nossa pequena cidade. Tornei-me o menino de entregas da lavanderia. Para conseguir fazer isso eficazmente, eu precisava de uma bicicleta para puxar o pesado carrinho da lavanderia. Sempre sonhei em possuir uma bicicleta leve, vermelha, bonita, esportiva e brilhante. Mas não tínhamos dinheiro suficiente para realizar aquele sonho. O que ganhei, em vez disso, foi uma bicicleta pesada, feia, preta e muito forte. Fiz entregas para a lavanderia naquela bicicleta antes e depois da escola, por vários anos. Na maior parte do tempo, não me sentia muito entusiasmado com a bicicleta, o carrinho e meu emprego. Às vezes o carrinho parecia tão pesado e o trabalho tão cansativo que eu achava que meus pulmões iam estourar, e freqüentemente tinha de parar para recuperar o fôlego. Mesmo assim, continuei fazendo a minha parte, porque sabia que nossa família precisava desesperadamente de dinheiro, e aquela era a minha maneira de contribuir.

Se ao menos eu tivesse sabido naquela época o que aprendi muitos anos depois — se eu tivesse sido capaz de ver o fim desde o princípio — teria valorizado mais aquelas experiências, e meu trabalho teria sido muito mais fácil.

Muitos anos depois, quando eu estava prestes a ser convocado para o exército, decidi apresentar-me como voluntário na Força Aérea e tornar-me piloto. Eu adorava voar, e a coisa que eu mais desejava era tornar-me piloto.

Para ser aceito no programa, eu teria que passar em diversos testes, inclusive um rigoroso exame físico. Os médicos estavam um pouco preocupados com os resultados e tive que fazer mais alguns exames. Então, eles anunciaram: “Você tem cicatrizes no pulmão que são indícios de uma doença pulmonar no início de sua adolescência, mas você está, sem dúvida, saudável agora”. Os médicos ficaram se perguntando a que tipo de tratamento eu havia sido submetido para curar a doença. Até o dia daquele exame, não sabia que tivera qualquer tipo de doença pulmonar. Só então ficou claro para mim que meu exercício regular ao ar livre como menino de entregas da lavanderia tinha sido o fator chave para a cura de minha doença. Sem o esforço extra de pedalar aquela bicicleta preta e pesada e levar o carrinho da lavanderia para cima e para baixo pelas ruas da cidade, eu jamais teria me tornado piloto e mais tarde comandante de um Boeing 747.

Nem sempre conhecemos os detalhes de nosso futuro. Não sabemos o que está à nossa frente. Vivemos em uma época de incertezas. Estamos cercados de desafios por todos os lados. Ocasionalmente, o desânimo pode infiltrar-se em nosso dia; a frustração pode invadir nosso pensamento; a dúvida pode surgir sobre o valor de nosso trabalho. Nesses momentos sombrios, Satanás sussurra em nossos ouvidos que nunca seremos capazes de ter sucesso, que o preço não vale o esforço e que nossa pequena parte jamais fará diferença nenhuma. Ele, o pai de todas as mentiras, tentará impedir-nos de ver o fim desde o princípio.

Felizmente, vocês, jovens portadores do sacerdócio de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, são ensinados por profetas, videntes e reveladores de nossos dias. A Primeira Presidência disse: “Depositamos grande confiança em vocês. Vocês são espíritos escolhidos. (…) Estão iniciando sua jornada por esta vida mortal. Seu Pai Celestial deseja que ela seja alegre e que os leve de volta à Sua presença. As decisões que tomarem agora determinarão em grande parte aquilo que ocorrerá durante sua vida e na eternidade” (Para o Vigor da Juventude, 2001, p. 2). “Você tem a responsabilidade de aprender o que o Pai Celestial deseja que você faça e depois deve fazer o melhor possível para seguir Sua vontade” [Sacerdócio Aarônico: Cumprir Nosso Dever para com Deus, (2002), p. 4].

Sinto-me profundamente grato pela liderança inspirada do nosso amado Presidente Gordon B. Hinckley, o profeta de Deus para os nossos dias, e seus nobres conselheiros. A visão profética deles ajuda vocês a verem o fim desde o princípio.

O Senhor ama vocês. É por isso que Ele lhes deu mandamentos e as palavras dos profetas para guiá-los em sua jornada pela vida. Algumas das diretrizes mais importantes para sua vida encontram-se no livreto Para o Vigor da Juventude. A aparência física desse livreto o qualifica para a descrição das escrituras: “De pequenas coisas provém aquilo que é grande” (D&C 64:33). O livreto por si só tem pouco valor material, talvez apenas alguns centavos. Mas a doutrina e os princípios nele contidos são um tesouro inestimável. Vocês, rapazes que já têm 18 anos ou mais, se não tiverem mais esse livreto, certifiquem-se de conseguir um, guardá-lo e usá-lo. Esse livreto é uma jóia para qualquer grupo etário. Ele contém padrões que são símbolos sagrados de nossa condição de membros da Igreja.

Chamo sua atenção para o fato de que Para o Vigor da Juventude, o livreto que o acompanha Guia para Pais e Líderes dos Jovens e a recomendação para o templo da Igreja, todos têm uma gravura do Templo de Salt Lake impressa na capa. O templo é o elo que une gerações, nesta vida e na eternidade. Todos os templos foram dedicados para o mesmo propósito: Auxiliar no cumprimento da obra e glória de Deus, nosso Pai Eterno: “Levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem” (Moisés 1:39). Esses templos são estruturas sagradas nas quais são respondidas perguntas eternas, são ensinadas verdades e são realizadas ordenanças para que possamos viver com a compreensão de nosso legado divino como filhos de Deus e cientes de nosso potencial como seres eternos. A casa do Senhor ajuda vocês a verem o fim desde o princípio.

Assim como os templos de Deus são sagrados, o mesmo acontece com seu corpo físico. O Apóstolo Paulo disse:

“Não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (I Coríntios 6:19–20).

Meus queridos colegas portadores do sacerdócio de todas as idades e de todos os lugares deste mundo, usemos nossos pensamentos, nossa mente e coração, e nosso corpo com o respeito e a dignidade condizentes com um templo sagrado que nos foi dado por nosso Pai Celestial.

Os profetas modernos prometeram a vocês, meus amigos, que se mantiverem os padrões dados em Para o Vigor da Juventude e “viverem de acordo com as verdades das escrituras, vocês estarão aptos a realizar o trabalho de sua vida com maior sabedoria e habilidade, assim como suportarão as provações com maior coragem. Vocês terão a ajuda do Espírito Santo. (…) Serão dignos de ir ao templo a fim de receberem as ordenanças sagradas. Estas bênçãos e muitas mais podem ser suas” (Para o Vigor da Juventude, pp. 2–3).

Sabemos que Deus cumpre Suas promessas. Precisamos cumprir nossa parte para receber Suas bênçãos. O Profeta Joseph Smith nos ensinou que: “quando recebemos uma bênção de Deus, é por obediência à lei na qual ela se baseia” (D&C 130:21).

Todo membro que deseja ir ao templo, independentemente de idade, precisa preparar-se para essa experiência sagrada. Algumas perguntas serão feitas por seu bispo e presidente de estaca, que possuem as chaves da autoridade do sacerdócio e são juízes comuns na Igreja. Essas perguntas vitais incluirão: Você é honesto? É moralmente limpo? Cumpre a Palavra de Sabedoria? Obedece à lei do dízimo? Apóia as autoridades da Igreja? As respostas dessas perguntas importantes refletem sua atitude e atos.

Vocês, rapazes, talvez não estejam cientes de que os padrões estabelecidos pelo Senhor nas perguntas da recomendação para o templo são muito semelhantes aos padrões que se encontram em Para o Vigor da Juventude. Nos momentos de tranqüilidade, como também nas grandes tentações, esses padrões e a orientação do Espírito Santo vão ajudá-los a tomar decisões corretas a respeito de seus estudos, seus amigos, seu modo de vestir e a aparência, entretenimentos, a mídia e a Internet, sua linguagem, o namoro correto, a pureza sexual, a honestidade, a santificação do Dia do Senhor e o serviço ao próximo. A maneira de colocar em prática esses padrões dirá muito sobre quem vocês são e o que procuram tornar-se.

O Senhor quer que vocês, meus jovens amigos, desejem de todo o coração manter esses padrões e viver de acordo com as verdades do evangelho encontradas nas escrituras. Ao fazerem isso, verão além do momento presente, e verão seu futuro brilhante e maravilhoso, com grandes oportunidades e responsabilidades. Estarão dispostos a trabalhar arduamente e perseverar por longo tempo, e terão uma visão otimista da vida. Verão que a estrada de sua vida vai conduzi-los à casa do Senhor em primeiro lugar, e depois a servir em uma missão de tempo integral, representando o Salvador onde quer que Ele os envie. Depois de sua missão, vocês organizarão e planejarão sua vida com base nesses mesmos padrões. Portanto, em sua mente verão a si mesmos entrando na Casa do Senhor para um casamento e uma família eternos. Suas prioridades na vida mudarão para estarem em conformidade com as prioridades que nos foram dadas pelo Salvador. E Deus vai abençoá-los e abrir os olhos de seu entendimento para que consigam ver o fim desde o princípio.

O cumprimento dos padrões estabelecidos em Para o Vigor da Juventude fará com que se sintam bem a respeito de si mesmos. Escrevam esses padrões em sua mente e coração, e vivam de acordo com eles. Comparem cada um deles com a condição em que vocês se encontram hoje. Ouçam o Espírito, que lhes ensinará o que precisam fazer para tornarem-se mais semelhantes a Jesus. Se reconhecerem a necessidade de mudar, façam a mudança; não procrastinem. Usem o verdadeiro arrependimento e o dom e o poder da Expiação de Jesus Cristo para resolver as coisas que os impedem de atingir seu verdadeiro potencial. Se esse processo parecer difícil, agüentem firme; pois vale a pena. O Senhor prometeu a vocês o que Ele havia prometido ao Profeta Joseph: “Sabe, meu filho, que todas essas coisas te servirão de experiência e serão para o teu bem” (D&C 122:7).

Caros avós, pais, tios, irmãos e amigos de nossos jovens, nós podemos ser de grande ajuda nesse processo. O rei Benjamim ensinou que quando os pais estão verdadeiramente convertidos eles “[ensinarão os filhos] a andarem nos caminhos da verdade e da sobriedade; [e os ensinarão] a amarem-se uns aos outros e a servirem-se uns aos outros” (Mosias 4:15). Foi-nos dito: “O ensino pelo exemplo é um modo de ensinar”. Eu diria: “O ensino pelo exemplo é o melhor modo de ensinar”.

Ensinem nossos jovens por meio de seu exemplo, sendo portadores do sacerdócio dignos de entrar no templo. Sua vida digna, seu amor a Deus e ao próximo, seu testemunho prático do evangelho restaurado de Jesus Cristo serão uma força convincente para nossos jovens e os ajudarão a ver o fim desde o princípio.

Meus queridos jovens amigos, aperfeiçoem sua vida no cumprimento desses padrões dados pelos profetas de nossos dias. Ao fazerem isso, passo a passo, dia após dia, honrarão o sacerdócio e estarão preparados para fazer uma grande diferença neste mundo. Também estarão no caminho certo para retornarem com honra à presença de nosso Pai Celestial.

Meus queridos conservos do sacerdócio, prometo-lhes hoje que se seguirem esse padrão, o Senhor vai ajudá-los a fazer muito mais em sua vida do que conseguiriam fazer por si mesmos. Ele sempre os ajudará a ver o fim desde o princípio.

Disso presto testemunho, como Apóstolo do Senhor, nosso Salvador, no sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.