Vencer a Guerra Contra o Mal

James J. Hamula

Of the First Quorum of the Seventy


Vocês foram incumbidos de vir à Terra nestes últimos dias para fazer de novo o que fizeram antes — escolher novamente o bem ao invés do mal.

Falarei esta noite aos meus irmãos do Sacerdócio Aarônico. É meu desejo ajudá-los a ter uma compreensão mais profunda de quem são, qual o seu propósito na vida e como podem alcançar esse propósito.

Vocês vieram ao mundo numa época muito significativa. Estamos entrando nos estágios finais de uma grande guerra. Essa guerra começou antes da fundação do mundo e tem sido travada, com terríveis conseqüências, ao longo da história do mundo. Falo da guerra entre os seguidores de Cristo e todos os que O negam como seu Deus. 1

João, o Revelador, escreveu sobre essa guerra:

“E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos.

Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.

E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele”. 2

Foi Satanás quem instigou essa batalha pré-mortal. Ele fez isso ao rebelar-se contra o plano de salvação do Pai para Seus filhos e ao rejeitar o Cristo que fora escolhido para levar a efeito esse plano. Tragicamente, um terço dos filhos do Pai seguiram Satanás. 3 Mas dois terços não o seguiram. Vocês, meus jovens amigos, estavam entre eles e, com eles, vieram à Terra para seguir o plano de felicidade do Pai.

Infelizmente, a batalha de Satanás não terminou com sua expulsão do céu. Como disse João, Satanás e seus seguidores foram “[precipitados] na terra” 4 e vieram para cá com “grande ira”. 5 A evidência de sua ira pode ser vista no sangue e horror que têm afligido o homem desde o começo dos tempos.

Tão profundos e extensos têm sido os danos causados ao homem que o próprio Deus chorou, ao contemplar a condição humana. 6

Hoje nos encontramos nos últimos dias da história temporal desta Terra. Num dia ainda por vir, o Filho de Deus retornará à Terra na qual foi rejeitado e reclamará o que é Seu. 7 Nesse dia, Ele subjugará Satanás e suas legiões e dará início a um período de mil anos de paz e retidão. 8 Como preparação para esse dia, Deus restaurou Seu reino na Terra pela última vez. Esse reino é A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. 9

Embora o reino de Deus tenha sido estabelecido na Terra no passado, as pessoas a quem esse reino foi confiado anteriormente foram incapazes de mantê-lo. Desta vez, porém, é diferente. A promessa profética é de que, desta vez, o reino de Deus não será vencido, mas vencerá o mundo. 10

Para garantir seu sucesso definitivo, a Restauração final do reino de Deus foi iniciada com poderes espirituais sem precedentes, 11 e tem sido sustentada por esse mesmo poder espiritual e algo mais. Foram reservados para nascer nestes últimos dias e para trabalhar para o Pai e Seu Filho alguns dos mais valentes e nobres filhos e filhas do Pai Celestial. Sua valentia e nobreza foram demonstradas na luta pré-terrena com Satanás. Lá, “sendo (…) livres para escolherem o bem ou o mal”, eles “[escolheram] o bem”, “[exerceram] uma fé muito grande” e fizeram “boas obras”. 12 Essas são as características que hoje são necessárias para apoiar a obra de Deus na Terra e salvar a alma dos homens da crescente ira do adversário.

Meus jovens amigos do Sacerdócio Aarônico, vocês são esses filhos nobres e valentes de nosso Pai! Vocês são a força da casa do Senhor, Seus guerreiros! 13 Vocês são aqueles que escolheram o bem ao invés do mal e que exerceram uma fé muito grande e fizeram “boas obras”! E por causa de sua história pessoal, vocês foram incumbidos de vir à Terra nestes últimos dias para fazer de novo o que fizeram antes — escolher novamente o bem ao invés do mal, exercer uma fé muito grande e realizar boas obras — e fazer isso pelo bem do reino de Deus na Terra e por seus semelhantes!

Com o reino de Deus restaurado na Terra e com a chegada de vocês ao mundo, Satanás sabe que “tem pouco tempo.” 14 Assim, Satanás está combinando todos os recursos a sua disposição para fazer com que vocês transgridam. Ele sabe que, se conseguir que vocês transgridam, pode impedir que façam uma missão de tempo integral, que se casem no templo e criem seus futuros filhos na fé, e tudo isso enfraquece não apenas vocês, mas a Igreja. Ele sabe que nada pode destruir o reino de Deus, “a não ser a transgressão do [seu] povo”. 15 Tenham certeza de uma coisa: o foco desta guerra agora está sobre vocês, que buscam “[guardar] os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo”. 16

Meus jovens amigos, vocês precisam entender que os nossos dias e os dias que virão são “trabalhosos”. 17 A esse respeito, o Presidente Boyd K. Packer comentou:

“Não conheço nada na história da Igreja e do mundo que se compare com a nossa situação atual. Nada aconteceu em Sodoma e Gomorra que supere em iniqüidade a depravação que nos cerca”. 18

Ao falar a respeito das dificuldades dos nossos dias, não tenho a intenção de provocar medo, mas de inspirar sobriedade. Agir com sobriedade significa ser decidido e sério ao lidar com as situações, ser cauteloso e prudente ao considerar as conseqüências de nossas ações. A sobriedade, portanto, implica bom senso, bem como uma conduta ponderada. Não é de admirar que os profetas aconselhem os jovens a serem sóbrios e moderados. 19 Lembrem-se do comentário de Mórmon de que o que fez os 2.000 jovens de Helamã serem vitoriosos na batalha não foi apenas sua coragem, força e fidelidade, mas a “sobriedade”. 20 Mórmon valorizava essa qualidade porque ele mesmo foi abençoado com ela. Mórmon foi encarregado de guardar os registros da nação nefita quando tinha apenas 10 anos de idade porque era “um menino sério” e “de percepção rápida”. 21 E foi Mórmon que, com a idade de 15 anos, foi “visitado pelo Senhor” e “[provou] e [conheceu] a bondade de Jesus” devido a sua sobriedade. 22

Portanto, ao entrar nos estágios finais da guerra contra Satanás, sejam sóbrios, meus jovens amigos. Compreendam que vocês não podem usar drogas, tomar bebidas alcoólicas nem fumar. Não podem envolver-se com pornografia nem outra atividade imoral. Não podem mentir, enganar nem roubar. Não podem ser falsos nem usar palavreado sujo ou vulgar. Não podem desfigurar o corpo com tatuagens e piercings. Não podem fazer essas coisas e sair vitoriosos na batalha por sua própria alma, muito menos ser guerreiros valentes na grande luta pelas almas de todos os outros filhos do Pai Celestial. 23

Compreendam, meus jovens amigos, que só há um caminho para a vitória contra Satanás e esse caminho é vencê-lo da mesma maneira que ele foi vencido no princípio. Quando a vitória foi finalmente alcançada no céu, ouviu-se uma grande voz que dizia:

“Agora é chegada a salvação e a força e o reino do nosso Deus e o poder do seu Cristo. (…)

Porque eles [referindo-se a Miguel e seus anjos] o venceram [referindo-se ao diabo] pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; porque não amaram sua própria vida, mas mantiveram o testemunho, sim, até a morte.” 24 Não subestimem o significado dessa declaração.Satanás foi vencido no princípio pela (1) no Senhor Jesus Cristo e em Seu sacrifício expiatório, (2) pelo testemunho Dele que foi mantido firme até o fim e (3) pela consagração de si próprio ao Senhor e Sua obra. Se essas foram as armas que o venceram no princípio, podem ter certeza de que são os meios seguros de derrotá-lo agora. 25

Talvez vocês se perguntem como adquirir a fé, o testemunho e a consagração do espírito necessários para vencer o adversário. Posso assegurar-lhes que essas qualidades já existem em vocês. Só é necessário ativá-las. Para isso, permitam-me fazer-lhes três sugestões:

Primeira: façam como fez o jovem Joseph Smith. Encontrem um lugar tranqüilo e orem a seu Pai Celestial. 26 Façam isso com regularidade e sinceridade. A oração é a precondição da revelação. Quanto mais regular e sincera a oração, maior a freqüência da revelação. A revelação, ao ser recebida, provê a evidência ou certeza das coisas que não se vêem, que é o alicerce da fé. 27

Segunda: aprendam a ouvir a voz do Senhor. Sua voz é mansa e delicada, um sussurro. 28 Ela é mais sentida do que ouvida. Ela vem em forma de pensamentos, sentimentos e impressões. Para escutá-la, é preciso que sua alma esteja calma e tranqüila, sem riso excessivo e sem leviandade. 29 Embora pareça não ser fácil disciplinar assim a sua vida, escutar a preciosa e amável voz do Senhor os sustentará em todas as circunstâncias, e por isso vale a pena o esforço.

Terceira: obedeçam à palavra do Senhor como a receberem. Ela não apenas trará consolo e amor, mas invariavelmente os instruirá e os corrigirá. Façam o que Ele lhes pede, por mais difícil que pareça, e façam agora. É fazendo a vontade do Senhor que o conhecimento Dele e o amor por Ele se agregam a sua alma, o que os torna mais prontos a sacrificar sua vida para segui-Lo. 30

Meus queridos irmãos do Sacerdócio Aarônico, este é o seu dia. Não o desperdicem. Sejam sóbrios. Tomem “o escudo da fé, com o qual [podem] apagar todos os dardos inflamados do maligno” 31 . Lutem, então, “a boa luta da fé” 32 e quando tiverem feito tudo, 33 fiquem firmes e contemplem “o livramento do Senhor”. 34 Asseguro-lhes que a salvação Dele virá para livrar vocês e os seus de todo o mal. Disso testifico em nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

Exibir Referências

  1.  

    1. Ver 1 Néfi 14:10, 13 (“Não há mais do que duas igrejas; uma é a igreja do Cordeiro de Deus e a outra, a igreja do diabo (…) que (…) congregou multidões na face de toda a Terra (…) para guerrear o Cordeiro de Deus”).

  2.  

    2. Apocalipse 12:7–9.

  3.  

    3. Ver D&C 29:36.

  4.  

    4. Apocalipse 12:9.

  5.  

    5. Apocalipse 12:12.

  6.  

    6. Ver Moisés 7:29, 36–37.

  7.  

    7. Ver Mateus 21:33–44.

  8.  

    8. Ver D&C 88:110; Moisés 7:64.

  9.  

    9. Ver Bruce R. McConkie, “The Caravan Moves On”, Ensign, novembro de 1984, p. 84.

  10.  

    10. Ver Daniel 2:44–45; D&C 38:9–15; 82:24.

  11.  

    11. Ver Joseph Smith — História 1:17–19 (a aparição do Pai e do Filho a Joseph Smith foi a primeira aparição desse tipo desde o Jardim do Éden); 1:30–49 (Morôni); D&C 27:7–8, 12–13 (João Batista, Pedro, Tiago e João); 110:11–16 (Moisés, Elias, Elias, o profeta); 128:19–21 (“diversos anjos, de Miguel, ou seja, Adão, até o tempo atual”).

  12.  

    12. Ver Alma 13:3.

  13.  

    13. Ver D&C 101:55; 105:16.

  14.  

    14. Apocalipse 12:12.

  15.  

    15. Mosias 27:13.

  16.  

    16. Apocalipse 12:17.

  17.  

    17. II Timóteo 3:1.

  18.  

    18. Boyd K. Packer, “The One Pure Defense” [A Única Defesa Pura], discurso para Educadores Religiosos do SEI, 6 de fevereiro de 2004.

  19.  

    19. Alma aconselhou cada um de seus filhos — Helamã, Siblon e Coriânton a serem “sóbrios” (Alma 37:47, 38:15; 42:31). Paulo também exortou os jovens a serem “moderados” (Tito 2:6). Além disso, Paulo aconselhou outros, especialmente os bispos, a serem sóbrios (ver Romanos 12:3; I Tessalonicenses 5:6, 8; I Timóteo 3:2, 11; Tito 1:8, 2:2, 4, 12).

  20.  

    20. Alma 53:20–21.

  21.  

    21. Mórmon 1:2.

  22.  

    22. Mórmon 1:15.

  23.  

    23. Ver Presidente Gordon B. Hinckley, “Conflito Sem Fim, Vitória Garantida”, A Liahona, junho de 2007, pp. 2–7.

  24.  

    24. TJS Apocalipse 12: 9, 11.

  25.  

    25. Ver D&C 76:53 (os que herdam o reino celestial “vencem pela fé”); I João 5:4–5 (“esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé”, e “quem é que vence o mundo” é “aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus”).

  26.  

    26. Ver Joseph Smith — História 1:11–15.

  27.  

    27. Ver Hebreus 11:1; Alma 32:21; Éter 12:6.

  28.  

    28. A voz do Espírito é descrita como mansa e delicada, de perfeita suavidade, como um sussurro. Ver I Reis 19:12; Helamã 5:30; D&C 85:6.

  29.  

    29. Ver D&C 88:69, 121.

  30.  

    30. Ver Mateus 16:24–25; João 7:17.

  31.  

    31. Efésios 6:16.

  32.  

    32. I Timóteo 6:12.

  33.  

    33. Ver Malaquias 3:2. “Quem poderá subsistir?” (Apocalipse 6:17). Aqueles que tomarem “toda a armadura de Deus” e houverem “feito tudo” (Efésios 6:13).

  34.  

    34. Êxodo 14:13.