Quando o Senhor Ordena

Bruce A. Carlson

Dos Setenta


Bruce A. Carlson
A fiel obediência, a despeito do tamanho aparente da tarefa, trará a orientação, a ajuda e a paz do Senhor.

Conta-se a história de dois entusiastas de esportes ao ar livre que alugaram um avião monomotor para levá-los a um lago distante em sua viagem anual para pescar. Depois de uma estada bem-sucedida, o piloto voltou para buscá-los. No entanto, logo informou aos pescadores que seu pequeno avião não aguentaria com eles, seu equipamento e o peso adicional dos peixes que haviam pescado. Seria necessário empreender um segundo voo.

Mas os esportistas não estavam interessados em pagar por uma segunda viagem de ida e volta. Assim, depois da promessa de embalar o que tinham bem apertado e de dar uma pequena gratificação, o piloto concordou relutantemente em tentar o voo.

Os pescadores sorriram espertamente, enquanto o piloto forçava o avião a subir. No entanto, segundos depois, o avião perdeu força e espatifou-se em uma grande área plana e pantanosa da extremidade do lago.

O avião havia perdido força por causa de um fenômeno muito conhecido, denominado “efeito solo”. O “efeito solo” é criado quando o ar fica comprimido entre as asas da aeronave e a superfície da Terra — quando estão muito próximas. Nesse caso, quando o monomotor se moveu lentamente em seu caminho ascendente para fora do “efeito solo”, foi necessário que levantasse voo por conta própria e com sua própria potência, o que simplesmente não conseguira fazer.

Felizmente não houve ferimentos graves e, depois de se recuperar do susto, um dos pescadores perguntou ao outro: “O que aconteceu?” O segundo respondeu: “Nós tivemos um acidente ao decolar — a cerca de cem metros de onde caímos no ano passado!”

Como os dois esportistas, acreditamos ocasionalmente que deve haver um caminho mais fácil, um atalho ou uma modificação dos mandamentos do Senhor que acomodarão nossas circunstâncias individuais. Pensamentos como esse deixam de reconhecer que a rigorosa obediência às leis de Deus traz Suas bênçãos, ao passo que a falha em viver de acordo com Suas leis leva a consequências previsíveis.

Por ocasião de sua designação como Presidente da Igreja, Harold B. Lee disse: “A segurança desta Igreja repousa no cumprimento dos mandamentos pelos membros. (…) Ao guardarem os mandamentos, bênçãos lhes sobrevirão”.1

Quando decidimos desobedecer a um mandamento, geralmente é por que: (1) Nós nos convencemos de que não se aplica a nós; (2) não acreditamos que seja importante; ou (3) estamos certos de que o mandamento é difícil demais de ser obedecido.

1. Este Mandamento Não Se Aplica a Mim

Durante os últimos anos do reinado do rei Salomão, o Senhor informou-o por meio de Seu profeta: “Rasgarei de ti este reino, e o darei a teu servo”.2

Pouco depois, o profeta Aías identificou esse servo como Jeroboão, um homem “laborioso” que Salomão pusera “sobre todo o cargo da casa de José”.3 Os deveres de Jeroboão exigiam que ele viajasse das montanhas de Efraim, onde morava, até a capital, Jerusalém. Durante uma dessas viagens, Aías encontrou-o no caminho. Por meio de Aías, o Senhor disse: “A ti darei as dez tribos”.4 Instruiu também a Jeroboão dizendo: “Se (…) andares pelos meus caminhos, (…) guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, (…) eu serei contigo, (…) e te darei Israel”.5

Após ouvir a profecia de Aías, Salomão procurou matar Jeroboão e então Jeroboão fugiu para o Egito.6 Depois da morte de Salomão, Jeroboão regressou do exílio para a parte norte de Israel e começou a reinar sobre as dez tribos do norte.7

No entanto, o plano de Jeroboão de reinar sobre todo o reino envolvia um misto de bom e de ruim. Ele estabeleceu Siquém como a capital do país, uma cidade de grande significado religioso para seu povo. Mas, infelizmente, introduziu rituais satânicos em sua adoração.8

Jeroboão convenceu a si mesmo de que alguns dos mandamentos de Deus não se aplicavam a ele. Como resultado de suas ações, todos os seus descendentes foram mortos e devido às práticas pagãs que havia introduzido nas suas sagradas ordenanças, as dez tribos de Israel foram, finalmente, tiradas de sua herança.9

Da mesma forma que voar para escapar do “efeito solo” com mais peso do que podem suportar as asas de um avião levará a consequências desastrosas, nossa anuência parcial ou seletiva às leis de Deus não conseguirá trazer-nos as bênçãos plenas da obediência.

2. Não Acreditamos que Seja Importante

Décadas mais tarde, Naamã, um herói de guerra sírio, um “homem herói valoroso”10 viajou de sua terra natal para Israel e chegou-se ao rei, Jeorão, para ser curado da lepra.11

Naamã foi encaminhado ao profeta Eliseu. “Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, (…) e ficarás purificado.”12

A despeito dessa promessa de cura, Naamã ficou ofendido porque Eliseu não o saudou pessoalmente, e mais insultado ainda com a orientação do profeta para que se lavasse sete vezes no pequeno e lamacento Rio Jordão. Seu orgulho exigia algo mais notável e grandioso, algo que combinasse com sua estatura e posição na comunidade e no país.

Para a felicidade de Naamã, seus servos convenceram-no de que, aquilo que o profeta lhe pedisse, se obedecido, resultaria nas bênçãos do Senhor. Naamã lavou-se no Rio Jordão, como lhe fora indicado, e como resultado de sua obediência, foi curado da lepra.13

A obediência aos mandamentos do Senhor, independentemente de quão importantes ou triviais acreditemos que sejam, certamente trará Suas bênçãos prometidas.

3. Estamos Certos de que o Mandamento É Difícil Demais de Ser Obedecido

Obedecendo à ordem do Senhor, o profeta Leí levou sua família para o deserto. Durante os primeiros dias da viagem, Leí instruiu seu filho, Lemuel, a que sua atitude fosse “firme, constante e imutável em guardar os mandamentos do Senhor!”14

No entanto, quando veio a exigência profética para que voltassem a Jerusalém, a fim de recuperar as placas de latão que continham um “registro dos judeus”,15 os dois rapazes mais velhos rebelaram-se, dizendo ser: “uma coisa difícil”.16

A despeito da murmuração de seus irmãos mais velhos, a fé que Néfi tinha no Senhor e a obediência aos Seus mandamentos levou-o à obtenção daquelas placas de latão. Foi construída uma nação, preservado um idioma, e o evangelho de Jesus Cristo foi ensinado a gerações futuras.

Às vezes racionalizamos que o Senhor entenderá nossa desobediência, porque nossas circunstâncias especiais tornam difícil, embaraçoso ou mesmo doloroso o cumprimento de Suas leis. Entretanto, a fiel obediência, a despeito do tamanho aparente da tarefa, trará a orientação, a ajuda e a paz do Senhor.

O Profeta Joseph Smith rogou ao Senhor em duas ocasiões, pedindo-Lhe se um amigo preeminente, Martin Harris, poderia levar as primeiras 116 páginas manuscritas do material traduzido do livro de Leí, de Harmony, Pensilvânia, de volta a Palmyra. Em cada uma das vezes o Senhor aconselhou Joseph a não confiar o manuscrito ao Sr. Harris.

Martin estava querendo usar o material traduzido como uma prova, para fazer com que seus conhecidos parassem de espalhar rumores a respeito de sua amizade com Joseph Smith. Na terceira solicitação, o Senhor concedeu o pedido de Joseph.17

Martin perdeu o manuscrito e, como resultado, as placas foram tiradas do Profeta Joseph Smith por um longo período. Essa foi uma dolorosa lição para o Profeta Joseph, que disse a respeito: “Adotei a seguinte regra: quando o Senhor ordenar, faça-o”.18 Essa deve e pode ser também nossa regra.

A resposta do Senhor, quando obedecemos Seus mandamentos, é certa. Ele nos prometeu: “Se guardares meus mandamentos e perseverares até o fim, terás vida eterna”.19

Além disso, Ele aconselhou-nos: “Eu, o Senhor, sou misericordioso e benigno para com aqueles que me temem e deleito-me em honrar aqueles que me servem em retidão e em verdade até o fim.20

A obediência aos mandamentos do Senhor dá-nos confiança em nosso caminho escolhido, qualifica-nos para receber Sua orientação e direção ao prosseguirmos em nossos esforços, oferece o potencial para tornar-nos como nosso Salvador, Jesus Cristo, e voltarmos à presença do nosso Pai.

Minha oração é que cada dia nos esforcemos para ser mais obedientes às leis, ordenanças e aos mandamentos do evangelho de Jesus Cristo, para que Ele possa abençoar mais plenamente nossa vida.

Testifico que a obediência aos mandamentos de Deus traz as bênçãos dos céus, que nosso Pai Celestial e Seu Filho, Jesus Cristo, vivem, que o Livro de Mórmon é a palavra de Deus e que o Presidente Thomas S. Monson é o profeta de Deus em nossos dias. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Exibir Referências

  1.  

    1. Harold B. Lee, citado por Stephen W. Gibson, “Presidency Meets the Press”, Church News, 15 de julho de 1972, p. 3.

  2.  

    2. I Reis 11:11.

  3.  

    3. I Reis 11:28.

  4.  

    4. I Reis 11:31.

  5.  

    5. I Reis 11:38.

  6.  

    6. Ver I Reis 11:40.

  7.  

    7. Ver I Reis 12:2–3, 20.

  8.  

    8. Ver I Reis 12:25–30.

  9.  

    9. Ver I Reis 14:10, 15–16.

  10.  

    10. II Reis 5:1.

  11.  

    11. Ver II Reis 5:5–6.

  12.  

    12. II Reis 5:10.

  13.  

    13. Ver II Reis 5:11–14.

  14.  

    14. 1 Néfi 2:10.

  15.  

    15. 1 Néfi 3:3.

  16.  

    16. 1 Néfi 3:5.

  17.  

    17.  History of the Church, vol. 1, pp. 20–21; Doutrina e Convênios 3, 10.

  18.  

    18.  Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, 2007, p. 169.

  19.  

    19. Doutrina e Convênios 14:7.

  20.  

    20. Doutrina e Convênios 76:5, grifo do autor.