New Experience
    Outubro 2015 | Assombro Me Causa

    Assombro Me Causa

    Outubro 2015 Conferência Geral

    Meu testemunho de Jesus Cristo é formado por muitas experiências especiais, por meio das quais passei a conhecer Seu grande amor por todos nós.

    Meus queridos irmãos e irmãs no mundo todo, sinto-me muito grato pela Primeira Presidência ter me convidado a compartilhar meu humilde testemunho neste domingo. As palavras de um dos meus hinos favoritos da Igreja descrevem o que sinto agora:

    “Assombro me causa o amor que me dá Jesus;

    Confuso estou pela graça de sua luz. (…)

    Surpreso estou que quisesse Jesus baixar

    Do trono divino e minh’alma resgatar,

    Que desse meu Mestre perdão a tal pecador,

    Pra justificar minha vida com seu amor. (…)

    Que assombroso é! Assombroso, sim!”1

    Há alguns dias, tive o privilégio de reunir-me com a Primeira Presidência e receber esse chamado de nosso querido profeta, o Presidente Thomas S. Monson. Quero testificar a todos vocês da força e do amor do Presidente Monson ao dizer-me: “Este chamado vem do Senhor Jesus Cristo”.

    Sinto-me emocionado e profundamente tocado ao refletir sobre a importância e o significado dessas palavras, ditas com tanta ternura por nosso amoroso profeta. Presidente Monson, Presidente Eyring e Presidente Uchtdorf, eu os amo e servirei ao Senhor de todo o meu coração, poder, mente e força.

    Ah! Como amo o Presidente Boyd K. Packer e os Élderes L. Tom Perry e Richard G. Scott. Sinto profunda saudade deles. Sou abençoado por ter sido treinado e ensinado pessoalmente por esses queridos irmãos. De modo algum sou capaz de substituí-los, porém, sinto-me honrado por servir no mesmo quórum em que eles serviram e por continuar o ministério do Senhor.

    Quando penso nas pessoas que me ajudaram a tornar-me quem sou, penso primeiramente em minha doce e abnegada companheira eterna, Melanie. Ao longo dos anos, ela ajudou a moldar-me, como a argila do oleiro, em um melhor discípulo de Jesus Cristo. Seu amor e apoio e os de nossos cinco filhos, noras, genros e 24 netos dão-me alento. Minha querida família, amo vocês.

    Como Néfi de outrora, nasci de bons pais no evangelho e eles, por sua vez, nasceram de bons pais. Isso ocorre há seis gerações. Meus primeiros ancestrais que se filiaram à Igreja eram da Inglaterra e da Dinamarca. Esses antigos pioneiros deram tudo ao evangelho de Jesus Cristo e deixaram um legado para sua posteridade. Sou muito grato por uma família de múltiplas gerações na Igreja. Sei que ter uma família assim é uma meta na qual vale a pena nos esforçarmos.

    Muitas outras pessoas contribuíram na preparação de minha vida para esse novo chamado. Dentre elas, meus amigos de infância, meus familiares, antigos líderes, professores e mentores de toda uma vida. Devo citar as pessoas de minha primeira missão, nos estados do Leste, e nossos amados missionários da Missão Nova York Nova York Norte. Às várias pessoas que têm influenciado e moldado minha vida, muito obrigado.

    Gostei muito de servir com meus irmãos dos Setenta. Por 15 anos, pertenci a um dos quóruns mais maravilhosos e a uma das irmandades mais amorosas da Igreja. Obrigado, meus queridos amigos que serviram comigo. Agora estou ansioso para pertencer a um novo quórum. Presidente Russell M. Nelson, tenho profundo amor pelo senhor e por todos os membros do Quórum dos Doze Apóstolos.

    A irmã Rasband e eu fomos abençoados ao visitar membros, congregações e missões no mundo todo, durante várias designações. Nós amamos os membros da Igreja, onde quer que estejam! Sua fé aumentou nossa fé. Seu testemunho fez nosso testemunho crescer e se fortalecer.

    Se pudesse deixar-lhes uma pequena mensagem hoje, seria esta — o Senhor disse: “Que vos ameis uns aos outros, como eu vos amei a vós”.2 Estou certo de que não há escolha nem erro que você ou qualquer outra pessoa possam fazer, nem pecado que possam cometer, que alterem o amor Dele por você ou pelos outros. Isso não significa que Ele justifica ou aceita o comportamento pecaminoso — tenho certeza de que não o faz —, mas significa que devemos estender a mão ao próximo, em amor, convidando, persuadindo, servindo e resgatando. Jesus Cristo enxergava além da etnia das pessoas, de seu status social ou de suas circunstâncias a fim de ensinar-lhes essa profunda verdade.

    Perguntaram-me muitas vezes quando foi que obtive meu testemunho.

    Não consigo me lembrar de não ter acreditado no Pai Celestial e em Jesus Cristo. Eu Os amo desde que aprendi sobre Eles ao ler as escrituras e histórias do evangelho, ajoelhado ao lado de minha mãe angelical. Essa crença inicial agora se tornou um conhecimento e um testemunho sobre um amoroso Pai Celestial, que ouve nossas orações e as responde. Meu testemunho de Jesus Cristo é formado por muitas experiências especiais, por meio das quais passei a conhecer Seu grande amor por todos nós.

    Sou grato pela Expiação de nosso Salvador e, assim como Alma, desejo proclamá-la com a trombeta de Deus.3 Sei que Joseph Smith é o Profeta de Deus, o Profeta da Restauração, e que o Livro de Mórmon é a palavra de Deus. Sei que o Presidente Thomas S. Monson é o verdadeiro servo e profeta de Deus na Terra hoje.

    Ao seguirmos nosso profeta, oro para que, em nosso coração, tenhamos caridade pelas outras pessoas, que nos tornemos uma testemunha viva e que, de fato, assombremo-nos com “o amor que [nos] dá Jesus”. Oh! Que seja assombroso, “assombroso, sim”, para mim e para vocês. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

    Exibir ReferênciasOcultar Referências