Pular para a Navegação Principal
Abril 2017 | Auxiliados Diariamente por Sua Mão

Auxiliados Diariamente por Sua Mão

Abril 2017 Conferência Geral

O Pai Celestial sabe melhor do que ninguém o que você e eu precisamos.

Uma das ferramentas mais queridas que o Pai Celestial usa para guiar Seus filhos são os avós justos. Minha avó paterna era um exemplo disso. Certa vez, quando eu era tão pequeno que não consigo lembrar, meu pai precisou me disciplinar. Ao observá-lo, minha avó disse: “Monte, acho que você está sendo muito severo com ele”.

Meu pai então respondeu: “Mãe, vou corrigir meus filhos do jeito que quero”.

Calmamente, minha sábia avó disse: “E eu farei o mesmo”.

Tenho certeza de que, naquele dia, meu pai ouviu o sábio conselho de sua mãe.

Quando pensamos em guiar e orientar, podemos nos lembrar de um hino que conhecemos e amamos — “Sou um Filho de Deus”. No refrão, encontramos as palavras: “Ensinai-me, ajudai-me as leis de Deus guardar”.1

Até pouco tempo atrás, eu pensava nesse refrão como uma orientação divina para os pais. Porém, ao ponderar essas palavras, percebi que existe outro significado complementar, muito mais amplo. Individualmente, cada um de nós suplica diariamente ao Pai Celestial que nos ensine e nos ajude a guardar Suas leis.

O Presidente Dieter F. Uchtdorf explicou: “Nosso Pai Celestial conhece as necessidades de Seus filhos melhor que ninguém. É Sua obra e glória assistir-nos a cada momento, dando-nos recursos materiais e espirituais excepcionais para nos auxiliar em nosso caminho de volta a Ele”.2

Ouçam estas palavras: o Pai Celestial sabe melhor do que ninguém o que você e eu precisamos. Por isso, Ele desenvolveu um kit personalizado para cuidar de cada um de nós. Esse kit possui vários itens. Inclui Seu Filho e a Expiação, o Espírito Santo, os mandamentos, as escrituras, a oração, os profetas, apóstolos, pais, avós, líderes da Igreja e muito mais — tudo para nos ajudar a voltar a viver com Ele um dia.

Permitam-me falar sobre alguns itens desse kit, os quais me ajudaram a reconhecer que um amoroso Pai está ensinando e ajudando a mim e a minha família a guardar as Suas leis. Oro para que cada um de vocês reconheça, em sua própria experiência, ocasiões em que o Pai Celestial os ensinou e os ajudou a guardar as Suas leis; com esse conhecimento, vocês prosseguirão com confiança, sabendo que nunca estão sós.

Os mandamentos do Pai Celestial são componentes-chave do kit. Alma declarou: “Iniquidade nunca foi felicidade”.3 Tolerar comportamentos impróprios sem corrigi-los com amor é um tipo falso de compaixão e reforça a ideia de que iniquidade poderia trazer felicidade. Samuel, o lamanita, combateu esse conceito com clareza: “Buscastes felicidade na iniquidade, o que é contrário à natureza daquela retidão que há em nosso grande e Eterno Cabeça”.4

Por meio de Seus profetas, o Pai Celestial nos relembra frequentemente de que retidão é felicidade. Por exemplo, o rei Benjamim ensinou que o Pai Celestial “requer que façais conforme vos ordenou; e se o fizerdes, ele imediatamente vos abençoará”.5 Em outro hino, encontramos um conselho semelhante:

Guarda os mandamentos, guarda os mandamentos,

Seguro estarás e em paz, sim, em paz.

Deus te promete as ricas bênçãos.6

Perto do meu aniversário de 14 anos, aprendi a respeito de algumas dessas bênçãos. Percebi o comportamento diferente de meus pais. Ponderando as mudanças que havia observado, perguntei: “Vamos servir missão?” A expressão no rosto de minha mãe confirmou minha suspeita. Depois, em um conselho familiar, ficamos sabendo que nossos pais haviam sido chamados para presidir uma missão.

Vivíamos em uma bela fazenda no Wyoming. Para mim, a vida era perfeita. Eu voltava da escola, terminava minhas tarefas e saía para caçar, pescar e me aventurar com meu cachorro.

Após ficar sabendo do chamado, percebi que teria que doar meu cachorro, Blue. Reclamei com meu pai, perguntando o que deveria fazer com Blue. Fiz questão de enfatizar que Deus estava pedindo algo injusto. Jamais esquecerei sua resposta. Ele disse: “Não tenho certeza. Acho que Blue não poderá ir conosco; por que você não pergunta ao Pai Celestial?” Aquela não era a resposta que eu esperava.

Comecei a ler o Livro de Mórmon. Orei com sinceridade para saber se deveria doar meu cachorro. A resposta não foi instantânea; em vez disso, um pensamento específico vinha à minha mente com frequência: “Não seja um fardo para seus pais. Não seja um fardo. Eu chamei seus pais”.

Eu sabia o que o Pai Celestial exigia. Aquele conhecimento não diminuiu a dor que senti ao doar meu cachorro. Contudo, por meio daquele pequeno sacrifício, meu coração se abrandou e encontrei paz ao buscar a vontade do Pai Celestial.

Agradeço o Pai Celestial pelas bênçãos e pela felicidade que encontrei por meio das escrituras, da oração, do Espírito Santo e de um pai terreno digno, que aceitou seu papel como o principal professor do evangelho para seus filhos. Meus pais me ensinaram e me ajudaram a guardar as leis de Deus — especialmente quando eu tinha que fazer algo difícil.

Além dos já mencionados itens desse kit, todos somos abençoados com líderes do sacerdócio para nos ensinar e nos ajudar a guardar as leis de Deus.

O Presidente Boyd K. Packer afirmou: “Os bispos são inspirados! Todos temos a liberdade de aceitar ou rejeitar as diretrizes recebidas de nossos líderes, mas nunca desprezem os conselhos de seu bispo, tanto os dados no púlpito como os oferecidos em particular”.7

Esses homens se esforçam para representar o Senhor. Quer sejamos mais velhos ou jovens, quando Satanás quiser que pensemos que tudo está perdido, os bispos estarão lá para nos orientar. Ao conversar com os bispos, percebi um padrão recorrente em relação às confissões de pessoas que foram desobedientes ou mesmo de inocentes que sofrem por causa de erros terríveis. Os bispos expressam imediatamente o amor que o Pai Celestial tem pela pessoa, além de desejarem ensiná-la e ajudá-la a encontrar o caminho de volta ao lar.

Talvez o item mais importante no kit preparado pelo Pai Celestial esteja descrito neste versículo: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito”.8

Para nos ensinar tudo o que precisamos fazer, Jesus Cristo mostrou o caminho nos dando o exemplo perfeito que devemos seguir. Com braços abertos, Ele suplica a nós que venhamos e O sigamos.9 E quando falhamos, o que acontece com todos, Ele nos relembra: “Pois eis que eu, Deus, sofri essas coisas por todos, para que não precisem sofrer caso se arrependam”.10

Que dádiva maravilhosa! O arrependimento não é uma punição, é um privilégio. Um privilégio que nos ensina e nos ajuda. Não é de se admirar que as escrituras afirmem que não devemos ensinar nada além de arrependimento.11

O Pai Celestial possui muitos recursos, mas frequentemente usa outras pessoas para ajudá-Lo. Ele nos dá oportunidades diárias de ensinar e ajudar aqueles que necessitam. Devemos seguir o exemplo do Salvador. Também devemos nos dedicar ao trabalho do Pai Celestial.

Como presidência geral dos Rapazes, sabemos que os jovens são abençoados quando seus pais e líderes agem em favor do Pai Celestial, ensinando-os e ajudando-os a guardar as leis de Deus. Há três princípios12 que nos ajudarão a ser parte do kit que o Pai Celestial preparou para outras pessoas.

Primeiro, estejam com os jovens. O Presidente Henry B. Eyring destacou esse ponto: “Há algumas coisas que podemos fazer que talvez sejam mais importantes. Mais eficaz do que usar palavras em nosso ensino da doutrina será nosso exemplo de como vivemos a doutrina”.13 Liderar os jovens exige que estejamos com eles. O tempo que devotamos é uma expressão de amor que nos permite ensinar por preceito e pelo exemplo.

Segundo, devemos conectar os jovens ao céu se quisermos guiá-los de verdade. Dia virá, para todos nós, em que teremos de caminhar com nossas próprias pernas. O Pai Celestial é o único que poderá estar conosco em todos os momentos e em todos os lugares para nos guiar. Os jovens precisam saber como buscar a orientação do Pai Celestial.

Terceiro, temos que deixar os jovens liderarem. Como um pai amoroso que segura a mão de um bebê aprendendo a andar, temos que deixar os jovens irem sozinhos se quisermos que eles progridam. Deixar que os jovens liderem requer paciência e amor. É mais difícil e demora muito mais do que se nós liderássemos. Talvez eles tropecem pelo caminho, por isso andamos ao lado deles.

Irmãos e irmãs, haverá ocasiões em nossa vida em que a bênção da orientação parecerá distante ou escassa. Para essas ocasiões de angústia, o Élder D. Todd Christofferson deixou a seguinte promessa: “Deixem que seus convênios sejam preeminentes e que sua obediência seja perfeita. Depois, podem pedir com fé, sem nada duvidar, de acordo com a sua necessidade, e Deus responderá. Ele os susterá e vigiará em seu trabalho. Em Sua época apropriada, Ele estenderá a mão a você e dirá: ‘Eis-me aqui’”.14

Em um momento desses, busquei o conselho do Pai Celestial por meio da oração sincera e frequente durante mais de um ano até encontrar a solução para um problema difícil. Obviamente, eu sabia que o Pai Celestial responde a todas as orações sinceras. Ainda assim, fiquei tão desesperado que fui ao templo com uma pergunta: “Pai Celestial, Tu realmente Te importas?”

Estava sentado no fundo da sala de espera do Templo de Logan Utah, quando, para minha surpresa, o presidente do templo, Vaughn J. Featherstone, um amigo de nossa família, entrou. Ele se pôs em frente à congregação e nos deu as boas-vindas. Quando percebeu que eu estava lá, parou de falar, fitou-me nos olhos e disse: “Irmão Brough, é um prazer vê-lo no templo hoje”.

Jamais esquecerei o que senti naquela simples ocasião. Foi como se, por meio daquele cumprimento, o Pai Celestial tivesse estendido a mão e dito: “Eis-me aqui”.

O Pai Celestial realmente Se importa com cada um de Seus filhos e ouve e responde suas orações.15 Como um de Seus filhos, sei que a resposta a minhas orações veio no tempo do Senhor. Por meio dessa experiência, compreendi mais do que nunca que somos filhos de Deus e que Ele nos enviou aqui para sentirmos Sua presença agora e para que um dia voltemos a viver com Ele.

Testifico que o Pai Celestial nos ensina e nos ajuda a guardar Suas leis. Ao seguirmos Seu Filho e darmos ouvido a Seus servos, os apóstolos e profetas, encontraremos o caminho para a vida eterna. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Exibir ReferênciasOcultar Referências