Pular para a Navegação Principal
Abril 2017 | A Beleza da Santidade

A Beleza da Santidade

Abril 2017 Conferência Geral

Nosso Pai Celestial proveu tudo o que nos é exigido para podermos nos tornar santas como Ele é santo.

Ao preparar-me para esta reunião, meu coração voltou-se para as muitas irmãs fiéis que conheci em lugares próximos e distantes. Para mim, a melhor descrição delas se encontra em um salmo de louvor do rei Davi: “Dai ao Senhor a glória de seu nome; trazei oferendas, e vinde perante Ele; adorai ao Senhor na beleza da sua santidade”.1

Vejo a beleza da santidade nas irmãs cujo coração está centralizado em tudo o que é bom e que desejam se tornar mais semelhantes ao Salvador. Elas oferecem toda a alma, coração, poder, mente e força ao Senhor em seu modo de viver cada dia de sua vida.2 A santidade está no esforço e no empenho de cumprir os mandamentos e de honrar os convênios que fizemos com Deus. Santidade é fazer escolhas que mantenham o Espírito Santo como nosso guia.3 Santidade é deixar de lado nossas tendências naturais e tornar-nos santas pela Expiação de Cristo, o Senhor.4 “Cada momento de [nossa vida] deve ser de ‘Santidade ao Senhor’.”5

O Deus do céu ordenou aos filhos de Israel: “Porque eu sou o Senhor vosso Deus; portanto, vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não contaminareis as vossas almas”.6

O Élder D. Todd Christofferson ensinou: “Nosso Pai Celestial é um Deus de grandes expectativas. (…) Ele Se propõe a tornar-nos santos, para que possamos ‘suportar uma glória celestial’ (D&C 88:22) e ‘habitar em Sua presença’ (Moisés 6:57)”.7 No livro Lectures on Faith [Dissertações sobre a Fé], há esta explicação: “Ninguém pode desfrutar Sua glória sem possuir Suas perfeições e Sua santidade”.8 Nosso Pai Celestial nos conhece. Ele nos ama e proveu tudo o que nos é exigido para podermos nos tornar santas como Ele é santo.

Somos filhas do Pai Celestial, e cada uma de nós tem um legado divino de santidade. Nosso Pai Celestial declarou: “Eis que eu sou Deus; Homem de Santidade é o meu nome”.9 No mundo pré-mortal, amamos nosso Pai e O adoramos. Desejamos ser como Ele. Devido a Seu perfeito amor paterno, Ele enviou Seu Filho Amado, Jesus Cristo, para ser nosso Salvador e Redentor. Ele é o Filho do Homem de Santidade.10 Seu “nome é Santo”,11 “o Santo de Israel”.12

Nossa esperança de alcançar santidade centraliza-se em Cristo, em Sua misericórdia e em Sua graça. Com fé em Jesus Cristo e em Sua Expiação, podemos nos tornar limpas e imaculadas quando nos negamos à iniquidade13 e nos arrependemos sinceramente. Somos batizadas na água para a remissão dos pecados. Nossa alma é santificada quando recebemos, de coração aberto, o Espírito Santo. Partilhamos semanalmente da ordenança do sacramento. Em espírito de arrependimento e com sincero desejo de retidão, fazemos convênio de que estamos dispostas a tomar sobre nós o nome de Cristo, lembrar-nos Dele e guardar Seus mandamentos para que tenhamos sempre conosco o Seu Espírito. Com o tempo, ao nos esforçarmos continuamente para nos unirmos ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, passamos a partilhar de Sua natureza divina.14

Santidade É Guardar Nossos Convênios

Reconhecemos a grande quantidade de testes, tentações e tribulações que podem nos arrastar para longe do que é virtuoso e digno de louvor perante Deus. No entanto, nossas experiências na mortalidade nos oferecem a oportunidade de escolher a santidade. Com maior frequência, são os sacrifícios que fazemos para guardar nossos convênios que nos santificam e nos tornam santas.

Evangeline, moça de Gana

Vi santidade no semblante de Evangeline, uma menina de 13 anos, de Gana. Uma das maneiras pelas quais ela guarda seus convênios é magnificando seu chamado de presidente de classe das Abelhinhas. Ela explicou humildemente que vai à casa das amigas, as moças menos ativas, a fim de conversar com os pais para que permitam que elas venham para a igreja. Os pais lhe dizem que isso é difícil porque, aos domingos, os filhos precisam fazer as tarefas domésticas. Então Evangeline visita essas moças e as ajuda com as tarefas, e, por causa de seus esforços, as amigas geralmente recebem permissão para ir à igreja.

Se guardarmos os convênios associados às sagradas ordenanças do sacerdócio, essas ordenanças vão nos mudar, nos santificar e nos preparar para entrar na presença do Senhor.15 Assim, carregamos os fardos uns dos outros. Fortalecemo-nos uns aos outros. Conservamos a remissão de pecados quando prestamos socorro espiritual e material aos pobres, aos famintos, aos nus e aos enfermos.16 Nós nos mantemos limpas das manchas do mundo quando guardamos o Dia do Senhor e recebemos dignamente o sacramento no dia santificado do Senhor.17

Abençoamos nossa família e tornamos nosso lar um lugar santo. Refreamos nossas paixões para estarmos plenas do amor puro e duradouro.18 Ajudamos ao próximo com bondade, com compaixão e somos testemunhas de Deus. Nós nos tornamos um povo de Sião, uno de coração e mente, um povo puro que convive em união e retidão.19 “Pois Sião deve crescer em beleza e em santidade.”20

Irmãs, venham ao templo. Se quisermos ser um povo santo, preparado para receber o Salvador em Sua vinda, devemos nos erguer e vestir nossas roupas formosas.21 Com força e honra, abandonamos os caminhos do mundo e guardamos nossos convênios para que estejamos “[vestidas] com pureza, sim, com o manto da retidão”.22

Santidade É Tomar o Espírito Santo por Guia

Santidade é um dom do Espírito. Aceitamos esse dom quando decidimos fazer coisas que vão aumentar o poder santificador do Espírito Santo em nossa vida.

Maria ouviu as palavras do Salvador

Quando Marta recebeu Jesus Cristo em sua casa, sentiu imenso desejo de servir ao Senhor da melhor maneira que lhe era possível. Sua irmã, Maria, escolheu sentar-se “aos pés de Jesus” e ouvir Sua palavra. Quando Marta se sentiu sobrecarregada por servir sem ajuda, reclamou, dizendo: “Senhor, não te importa que minha irmã me deixe servir só?”

Amo as palavras da mais gentil repreensão que posso imaginar. Com perfeito amor e infinita compaixão, o Salvador admoestou:

“Marta, Marta, andas ansiosa e afadigada com muitas coisas.

Mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada”.23

Irmãs, se quisermos ser santas, precisamos aprender a nos sentar aos pés do Santo de Israel e reservar um tempo para a santidade. Será que deixamos de lado o telefone, a lista interminável de coisas por fazer e os cuidados do mundo? Orar, estudar e seguir a palavra de Deus convida Seu poder de purificação e cura à nossa alma. Reservemos um tempo para sermos santas a fim de estarmos repletas de Seu Espírito sagrado e santificador. Com o Espírito Santo por guia, estaremos preparadas para receber o Salvador na beleza da santidade.24

Santidade É Tornar-nos Santas pela Expiação de Jesus Cristo

De acordo com as palavras inspiradas do rei Benjamim, aqueles que se tornam santos pela Expiação são os submissos, mansos, humildes, pacientes e cheios de amor, semelhantes ao Salvador.25 Ele profetizou que Jesus Cristo, “o Senhor Onipotente que reina, que era e é de toda a eternidade para toda a eternidade, descerá dos céus no meio dos filhos dos homens e habitará num tabernáculo de barro”. Ele veio para abençoar os enfermos, o coxo, o surdo e o cego, e erguer da morte os que haviam morrido. E ainda Se sujeitou a sofrimentos “maiores do que o homem pode suportar sem morrer”.26 E, embora seja o único por meio do qual a salvação vem, foi ridicularizado, açoitado e crucificado. Porém o Filho de Deus ressuscitou para que todos vencessem a morte. Ele é Quem vai julgar em retidão o mundo. Ele é Quem vai redimir todos nós. Ele é o Santo de Israel. Jesus Cristo é a beleza da santidade.

Quando o povo do rei Benjamim ouviu suas palavras, caiu por terra, tão grande era sua humildade e reverência pela graça e glória de nosso Deus. Reconheceram seu estado carnal. Será que vemos nossa total dependência da graça e da misericórdia de Cristo, nosso Senhor? Será que reconhecemos que toda boa dádiva, tanto temporal quanto espiritual, vem a nós por meio de Cristo? Será que lembramos que, de acordo com o plano eterno do Pai, a paz nesta vida e as glórias da eternidade somente serão nossas por intermédio de Seu santo Filho?

Vamos nos unir ao povo do rei Benjamim, quando clamou a uma só voz, dizendo: “Oh! Tende misericórdia e aplicai o sangue expiatório de Cristo, para que recebamos o perdão de nossos pecados e nosso coração seja purificado; porque cremos em Jesus Cristo, o Filho de Deus, que criou o céu e a Terra e todas as coisas”.27

Testifico que, ao nos unirmos com o Santo de Israel, Seu Espírito virá sobre nós para que sejamos repletas de alegria, recebamos a remissão dos pecados e tenhamos paz de consciência.

O Pai Celestial deu a cada uma de nós a capacidade de nos tornarmos santas. Façamos o melhor que pudermos para guardar nossos convênios e ter o Espírito Santo como nosso guia. Com fé em Jesus Cristo, nós nos tornamos santas por intermédio de Sua Expiação para recebermos imortalidade e vida eterna e darmos a Deus, nosso Pai, a glória devida ao Seu nome. Que nossa vida seja sempre uma oferta sagrada a fim de estarmos diante do Senhor na beleza da santidade. No nome sagrado de Jesus Cristo. Amém.

Exibir ReferênciasOcultar Referências