Outubro 2017 | A jornada continua!

    A jornada continua!

    Outubro 2017 Conferência Geral

    A jornada de volta ao Pai Celestial é a mais importante da vida.

    Há 170 anos, Brigham Young olhou para o vale de Salt Lake pela primeira vez e declarou: “Este é o lugar!”1 Ele conhecia o local porque o Senhor o revelara a ele.

    Em 1869, mais de 70 mil santos haviam feito uma jornada parecida. Apesar das muitas diferenças de idioma, cultura e nacionalidade, todos tinham um testemunho do Pai, do Filho e do Espírito Santo, da Restauração do evangelho de Jesus Cristo, e tinham o desejo de construir Sião — um lugar de paz, felicidade e beleza em preparação para a Segunda Vinda do Salvador.

    Jane Manning James

    Entre os primeiros santos que chegaram a Utah estava Jane Manning James, filha de um escravo liberto, que se converteu à Igreja restaurada. Ela era uma discípula extraordinária e enfrentou grandes desafios. A irmã James permaneceu fiel até sua morte em 1908.

    Ela escreveu: “Quero dizer neste momento que minha fé no evangelho de Jesus Cristo, como é ensinado em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é tão forte hoje como no dia em que fui batizada, senão mais forte, se é que isso é possível. Pago meu dízimo e minhas ofertas, guardo a palavra de sabedoria, durmo cedo e levanto cedo, e tento, apesar da minha fraqueza física, ser um bom exemplo para todos”.2

    A irmã James, como muitos membros da Igreja, não somente construiu Sião com sangue, suor e lágrimas, mas também procurou as bênçãos do Senhor vivendo os princípios do evangelho o melhor que podia e permanecendo fiel à sua fé em Jesus Cristo, o grande médico para todos os que O buscam sinceramente.

    Os primeiros santos não eram perfeitos, mas construíram um alicerce no qual estamos edificando famílias e uma sociedade que ama e guarda convênios, como tem sido destacado em várias notícias de jornal mundo afora devido a nosso comprometimento com Jesus Cristo e a nosso empenho voluntário em ajudar os que estão perto ou longe.3

    Presidente Eyring, permita que eu acrescente à sua homenagem minha gratidão a dezenas de milhares de anjos de coletes amarelos servindo no Texas, no México e em outros lugares.

    Tenho uma firme convicção de que, se perdermos os laços com aqueles que já se foram, inclusive nossos pais e mães pioneiros, perderemos um tesouro muito precioso. No passado já falei sobre “fé a cada passo” e vou continuar falando disso no futuro porque sei que as novas gerações precisam ter o mesmo tipo de fé que os primeiros santos tiveram no Senhor Jesus Cristo e em Seu evangelho restaurado.4

    Meus próprios antepassados estão entre esses pioneiros fiéis que puxaram carrinhos de mão, conduziram carroções e foram a pé para Utah. Assim como a irmã Jane Manning James, eles exerceram grande fé a cada passo que deram na própria jornada.

    Seus diários descrevem sofrimentos, fome e doença, mas também contêm testemunhos de sua fé em Deus e no evangelho restaurado de Jesus Cristo.

    Possuíam poucos bens materiais, mas tinham bênçãos em abundância provenientes da fraternidade que encontraram na Igreja de Jesus Cristo. Quando podiam, fortaleciam os oprimidos e abençoavam os doentes, servindo uns aos outros com o sacerdócio de Deus.

    As irmãs em Cache Valley, Utah, ministravam aos santos no espírito da Sociedade de Socorro, que é trabalhar “em união para ajudar os necessitados”.5 Minha bisavó, Margaret McNeil Ballard, serviu ao lado de seu marido, Henry, quando ele foi bispo da Ala 2 em Logan por 40 anos. Margaret foi presidente da Sociedade de Socorro por 30 desses 40 anos. Ela acolheu os pobres, os doentes, as viúvas e os órfãos em seu lar, e até vestiu pessoas falecidas com roupas limpas do templo.

    Embora seja adequado e importante lembrar da histórica jornada pioneira dos mórmons no século 19, precisamos nos lembrar de que “a jornada pela vida continua” para cada um de nós ao trilharmos nosso próprio caminho com “fé a cada passo”.

    Os membros se reúnem nas congregações locais

    Os novos conversos não se reúnem mais em assentamentos pioneiros no oeste dos Estados Unidos. Em vez disso, reúnem-se em congregações locais, onde os santos adoram ao Pai Celestial em nome de Jesus Cristo. Com mais de 30 mil congregações estabelecidas no mundo, todos estão reunidos em sua própria Sião. Como diz a escritura, “pois isto é Sião — Os PUROS DE CORAÇÃO”.6

    Ao caminhar pela estrada da vida, somos testados para ver se “[procuraremos] fazer todas as coisas que [o Senhor ordenou]”.7

    Muitos de nós estão trilhando jornadas maravilhosas de descobertas, sendo levados à realização pessoal e à iluminação espiritual. Outros, porém, estão em um caminho que conduz à tristeza, ao pecado, à angústia e ao desespero.

    Nesse contexto, perguntem a si mesmos: Qual é seu destino final? Aonde seus passos os estão levando? Sua jornada os está levando para aquela “multiplicidade de bênçãos” que o Salvador prometeu?8

    A jornada de volta ao Pai Celestial é a mais importante da vida e continua a cada dia, cada semana, cada mês e cada ano à medida que aumentamos nossa fé Nele e em Seu Amado Filho, Jesus Cristo.

    Precisamos ter cuidado com o caminho que estamos tomando. Precisamos vigiar e dar ouvidos ao conselho de Jesus a Seus discípulos quando Ele respondeu a estas perguntas: “Dize-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?

    E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane”.9

    Hoje, repito o conselho que já foi dado antes por líderes da Igreja.

    • Irmãos e irmãs, mantenham pura a doutrina de Cristo e nunca sejam enganados por aqueles que a deturpam. O evangelho do Pai e do Filho foi restaurado por meio de Joseph Smith, o profeta, para esta última dispensação.

    • Não deem ouvidos àqueles que não foram ordenados e/ou designados para seu chamado e não foram apoiados pelo voto de consentimento dos membros da Igreja.10

    • Cuidado com organizações, grupos ou indivíduos que alegam ter respostas secretas para perguntas doutrinárias que eles dizem que os apóstolos e profetas de hoje não têm ou não entendem.

    • Não deem ouvidos àqueles que os iludem com esquemas de lucro fácil. Nossos membros já perderam muito dinheiro, portanto, tenham cuidado.

    Em alguns lugares, muitos membros estão olhando para além do marco e procurando conhecimentos ocultos por meio de procedimentos de cura e apoio caros e questionáveis.

    Uma declaração oficial da Igreja feita há um ano diz: “Pedimos com veemência aos membros da Igreja que sejam cautelosos ao participar de grupos que prometem curas milagrosas em troca de dinheiro ou que alegam ter métodos especiais de acessar o poder de cura sem o uso dos portadores do sacerdócio devidamente ordenados”. 11

    O Manual da Igreja aconselha: “Os membros não devem usar práticas médicas ou de saúde que sejam ética ou legalmente questionáveis. Os líderes locais devem aconselhar os membros que tenham problemas de saúde a consultar profissionais competentes que tenham licença para praticar a medicina no país em que residam”.12

    Irmãos e irmãs, sejam sábios e estejam cientes de que essas práticas podem ser emocionalmente atraentes, mas podem acabar sendo espiritual e fisicamente danosas.

    Para nossos antepassados pioneiros, independência e autossuficiência eram essenciais, mas a comunidade era igualmente importante. Eles trabalhavam juntos e ajudavam uns aos outros a superar as dificuldades físicas e emocionais daquela época. Para os homens, havia o quórum do sacerdócio, e as mulheres eram ajudadas pela Sociedade de Socorro. Isso não mudou em nossos dias.

    A Sociedade de Socorro e os quóruns do sacerdócio fornecem o bem-estar espiritual e físico dos nossos membros.

    Permaneçam no caminho do evangelho tendo “fé a cada passo” para que consigam retornar em segurança à presença do Pai Celestial e do Senhor Jesus Cristo. O Senhor é nosso precioso Salvador. Ele é o Redentor do mundo. Devemos honrar Seu santo nome e não o profanar de modo algum, sempre nos esforçando para guardar Seus mandamentos. Se fizermos isso, Ele nos abençoará e nos guiará de volta em segurança para nosso lar.

    Convido todos vocês a dar as boas-vindas e a apoiar qualquer pessoa que esteja trilhando sua jornada hoje, onde quer que ela esteja nesse percurso.

    Lembrem-se de que não existe bênção maior a ser compartilhada do que a mensagem da Restauração que, quando recebida e vivida, promete alegria e paz eternas, sim, vida eterna. Usemos nossa energia, força e nosso testemunho para ajudar os missionários a encontrar, ensinar e batizar os filhos de Deus, para que eles tenham o poder da doutrina do evangelho a fim de guiar sua vida diária.

    Precisamos ter compaixão pelos filhos de Deus e eliminar qualquer preconceito, seja de raça, gênero ou nacionalidade. Que todos saibam que acreditamos verdadeiramente que as bênçãos do evangelho restaurado de Jesus Cristo estão à disposição de todos os filhos de Deus.

    Testifico que “a jornada continua” e os convido a permanecerem no evangelho, procurando ajudar todos os filhos de Deus com amor e compaixão. Que juntos tornemos nosso coração puro e nossas mãos limpas para receber a “multiplicidade de bênçãos” reservadas a todos os que verdadeiramente amam nosso Pai Celestial e Seu Amado Filho, é minha humilde oração, no sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.

    Exibir ReferênciasOcultar Referências