New Experience
Abril 2018 | Revelação para a Igreja, revelação para nossa vida

Revelação para a Igreja, revelação para nossa vida

Abril 2018 Conferência Geral

Nos dias que estão por vir, não será possível sobreviver espiritualmente sem a orientação, a direção, o consolo e a influência constante do Espírito Santo.

Que privilégio glorioso tem sido celebrar a Páscoa com vocês neste domingo de conferência geral! Nada poderia ser mais apropriado do que comemorar o evento mais importante que já aconteceu nesta Terra adorando o Ser mais importante que já caminhou nela. Nesta Igreja, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, adoramos Aquele que iniciou Sua Expiação infinita no Jardim do Getsêmani. Ele estava disposto a sofrer pelos pecados e pelas fraquezas de cada um de nós, sofrimento que fez com que Ele “sangrasse por todos os poros”.1 Ele foi crucificado na cruz do Calvário2 e Se levantou no terceiro dia como o primeiro ser ressurreto dos filhos de nosso Pai Celestial. Eu O amo e testifico que Ele vive! É Ele quem dirige e guia Sua Igreja.

Sem a Expiação infinita de nosso Redentor, nenhum de nós teria a esperança de algum dia voltar ao nosso Pai Celestial. Sem Sua Ressurreição, a morte seria o fim. A Expiação do Salvador fez com que a vida eterna fosse possível e a imortalidade, uma realidade para todos.

É por causa de Sua missão transcendente e da paz que Ele concede a Seus seguidores que minha esposa, Wendy, e eu nos sentimos confortados, em 2 de janeiro de 2018, quando fomos acordados com uma ligação nos comunicando que o presidente Thomas S. Monson havia passado para o outro lado do véu.

O presidente Russell M. Nelson e o presidente Thomas S. Monson

Que saudades do presidente Monson! Honramos sua vida e seu legado. Ele era um gigante espiritual e deixou uma impressão indelével em todos os que o conheciam e na Igreja que ele amou.

No domingo, dia 14 de janeiro de 2018, na sala superior do Templo de Salt Lake, a Primeira Presidência foi reorganizada no padrão simples, porém sagrado, estabelecido pelo Senhor. Então, na assembleia solene de ontem pela manhã, os membros em toda a Igreja ergueram a mão para confirmar a ação realizada anteriormente pelos apóstolos. Sou humildemente grato por seu apoio.

Também me sinto grato por aqueles que vieram antes de mim. Tive o privilégio de servir no Quórum dos Doze Apóstolos por 34 anos e de conhecer pessoalmente 10 dos 16 presidentes anteriores da Igreja. Aprendi muito com cada um deles.

Também devo muito aos meus antepassados. Todos os meus oito bisavós foram convertidos à Igreja na Europa. Cada uma dessas almas valorosas sacrificou tudo o que tinha para vir para Sião. Nas gerações seguintes, no entanto, nem todos os meus antepassados se mantiveram tão comprometidos. Como resultado, não fui criado em um lar centralizado no evangelho.

Pais do presidente NelsonFamília do presidente Nelson quando jovem

Amo meus pais. Eles foram tudo para mim e me ensinaram lições cruciais. Não posso lhes agradecer o suficiente pelo lar feliz que criaram para mim e para meus irmãos. Ainda assim, mesmo quando jovem, eu sabia que faltava algo. Certo dia, entrei no bonde e fui a uma livraria para procurar um livro a respeito da Igreja. Eu adorava aprender sobre o evangelho.

Ao aprender sobre a Palavra de Sabedoria, tive o desejo de que meus pais vivessem aquela lei. Então, um dia, quando ainda era muito jovem, fui ao nosso porão e quebrei no chão de concreto todas as garrafas de bebida alcoólica! Eu pensei que meu pai fosse me castigar, mas ele nunca disse uma palavra.

Quando fiquei um pouco mais velho e comecei a entender o esplendor do plano do Pai Celestial, frequentemente dizia a mim mesmo: “Não quero mais presentes de Natal! Só quero ser selado aos meus pais”. Esse evento tão aguardado não aconteceu até que meus pais tivessem mais de 80 anos, mas realmente aconteceu. Não consigo expressar plenamente a alegria que senti naquele dia3 e sinto a alegria por seu selamento e por ser selado a eles todos os dias.

Russell e Dantzel Nelson

Em 1945, quando estava na faculdade de medicina, casei-me com Dantzel White no Templo de Salt Lake. Ela e eu fomos abençoados com nove filhas esplêndidas e um filho precioso. Hoje nossa família sempre crescente é uma das maiores alegrias da minha vida.

Presidente Nelson, irmã Nelson e suas filhasPresidente Nelson e seu filho

Em 2005, após aproximadamente 60 anos de casamento, minha querida Dantzel foi inesperadamente chamada de volta ao lar. Por um tempo, minha dor foi quase incapacitante. Mas a mensagem de Páscoa e a promessa da ressurreição me deram apoio.

Wendy e Russell Nelson

Então o Senhor trouxe Wendy Watson para o meu lado. Fomos selados no Templo de Salt Lake no dia 6 de abril de 2006. Como eu a amo! Ela é uma mulher extraordinária — uma grande bênção para mim, para nossa família e para toda a Igreja.

Cada uma dessas bênçãos aconteceu como resultado de procurar e dar ouvido aos sussurros do Espírito Santo. O presidente Lorenzo Snow disse: “Todo santo dos últimos dias tem esse grande privilégio (…) que [é o] direito a receber manifestações do Espírito todos os dias de nossa vida”.4

Uma das coisas que o Espírito tem repetidamente gravado em minha mente desde que fui chamado como presidente da Igreja é como o Senhor está desejoso de revelar Sua mente e Sua vontade. O privilégio de receber revelação é uma das maiores dádivas de Deus para Seus filhos.

Por meio das manifestações do Espírito Santo, o Senhor vai nos ajudar em todos os nossos anseios justos. Lembro-me de estar de pé ao lado de um paciente, em uma sala de cirurgia, sem saber ao certo como realizar aquele procedimento sem precedentes, e senti fortemente o Espírito Santo demonstrando a técnica em minha mente.5

Para fortalecer meu pedido de casamento, eu disse à Wendy: “Conheço a respeito de revelação e de como recebê-la!” Para crédito dela — e, como vim a aprender, isso era algo comum em sua vida —, ela já havia procurado e recebido sua própria revelação sobre nós, o que lhe deu coragem de dizer sim.

Como membro do Quórum dos Doze Apóstolos, orei diariamente por revelação e agradeci ao Senhor todas as vezes em que Ele falou ao meu coração e à minha mente.

Imaginem o milagre disso! Seja qual for nosso chamado na Igreja, podemos orar ao nosso Pai Celestial e receber orientação e direção, ser alertados sobre perigos e distrações e ser capazes de realizar coisas que simplesmente não poderíamos fazer por nós mesmos. Se verdadeiramente recebermos o Espírito Santo e aprendermos a discernir e a entender Seus sussurros, seremos guiados em assuntos grandes e pequenos.

Quando recentemente enfrentei a difícil tarefa de escolher dois conselheiros, pensei em como seria possível escolher apenas dois de 12 homens que amo e respeito.

Como sei que boa inspiração é baseada em boa informação, reuni-me em espírito de oração individualmente com cada apóstolo.6 Então, retirei-me para uma sala particular no templo e busquei saber a vontade do Senhor. Testifico que o Senhor me instruiu a escolher o presidente Dallin H. Oaks e o presidente Henry B. Eyring para servir como meus conselheiros na Primeira Presidência.

Do mesmo modo, testifico que o Senhor inspirou o chamado do élder Gerrit W. Gong e do élder Ulisses Soares para serem ordenados como Seus apóstolos. Damos a eles boas-vindas a essa irmandade singular de serviço.

Quando nos reunimos como conselho da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze, nossas salas de reunião se tornam salas de revelação. O Espírito Se faz presente de modo palpável. Ao nos debatermos com questões complexas, um processo emocionante se desenrola à medida que cada apóstolo expressa livremente seus pensamentos e seu ponto de vista. Embora possamos diferir em nossas perspectivas iniciais, o amor que sentimos um pelo outro é constante. Nossa união nos ajuda a discernir a vontade do Senhor para Sua Igreja.

Em nossas reuniões, a maioria nunca governa! Ouvimos um ao outro em espírito de oração e conversamos um com o outro até que estejamos unidos. Então, quando chegamos a um acordo completo, a influência unificadora do Espírito Santo é emocionante! Experimentamos o que o profeta Joseph Smith sabia quando ensinou: “Pela união de sentimentos obtemos poder com Deus”.7 Nenhum membro da Primeira Presidência ou do Quórum dos Doze jamais tomaria qualquer decisão para a Igreja do Senhor sem perguntar ao Senhor!

Irmãos e irmãs, como podemos nos tornar os homens e as mulheres, os servos cristãos, que o Senhor precisa que sejamos? Como podemos encontrar respostas para as perguntas que nos deixam perplexos? Se a experiência transcendente de Joseph Smith no Bosque Sagrado nos ensina alguma coisa, é que os céus estão abertos e que Deus fala com Seus filhos.

O profeta Joseph Smith deixou um padrão a ser seguido para obter respostas para nossas perguntas. Guiado pela promessa de Tiago de que, se tivermos falta de sabedoria, podemos perguntar a Deus,8 o jovem Joseph levou suas perguntas diretamente ao Pai Celestial. Ele procurou revelação pessoal e sua busca abriu esta última dispensação.

De igual modo, o que suas buscas vão abrir para vocês? Que sabedoria lhes tem faltado? O que vocês sentem uma necessidade urgente de saber ou de entender? Sigam o exemplo do profeta Joseph. Encontrem um lugar calmo onde possam ir regularmente. Humilhem-se diante de Deus. Abram seu coração para seu Pai Celestial. Voltem-se a Ele para obter respostas e consolo.

Orem em nome de Jesus Cristo sobre suas preocupações, seus medos, suas fraquezas — sim, os anseios de seu coração. E então escutem! Escrevam os pensamentos que vierem à sua mente. Registrem seus sentimentos e prossigam de acordo com as ações que forem inspirados a realizar. Ao repetirem esse processo dia após dia, mês após mês, ano após ano, crescerá “em [vocês] um princípio de revelação”.9

Deus realmente quer falar com vocês? Sim! “Seria tão inútil o homem estender seu braço débil para deter o rio Missouri em seu curso (…) como o seria impedir que o Todo-Poderoso derramasse conhecimento do céu sobre a cabeça dos santos dos últimos dias.”10

Não é preciso ficar imaginando o que é verdade.11 Vocês não precisam se perguntar em quem podem confiar com segurança. Por meio da revelação pessoal, vocês podem receber seu próprio testemunho de que o Livro de Mórmon é a palavra de Deus, que Joseph Smith é um profeta e que esta é a Igreja do Senhor. Apesar do que outros possam dizer ou fazer, ninguém jamais poderá tirar de vocês um testemunho prestado em seu coração e em sua mente sobre o que é verdade.

Eu os exorto que avancem além da sua habilidade espiritual atual para receber revelação pessoal, pois o Senhor prometeu que, “se [buscares], receberás revelação sobre revelação, conhecimento sobre conhecimento, para que conheças os mistérios e as coisas pacíficas — aquilo que traz alegria, que traz vida eterna”.12

Oh, há muito mais que o Pai Celestial quer que vocês saibam. Como nos ensinou o élder Neal A. Maxwell: “Para aqueles que têm olhos para ver e ouvidos para ouvir, está claro que o Pai e o Filho estão revelando os segredos do universo!”13

Nada abre os céus como a combinação do aumento da pureza, da obediência exata, da busca sincera, de se banquetear diariamente com as palavras de Cristo no Livro de Mórmon14 e de tempo regular dedicado ao trabalho de templo e história da família.

Certamente haverá momentos em que vocês sentirão que os céus estão fechados. Mas prometo que, ao continuarem a ser obedientes, expressando sua gratidão por todas as bênçãos que o Senhor concede, e, ao honrarem pacientemente o tempo do Senhor, vocês receberão o conhecimento e a compreensão que procuram. Vocês receberão todas as bênçãos que o Senhor tem para vocês — até mesmo milagres. É isso que a revelação pessoal fará por vocês.

Vejo o futuro com otimismo. Ele será cheio de oportunidades para que cada um possa progredir, contribuir e levar o evangelho a cada canto da Terra. Mas também não sou ingênuo quanto aos dias que estão por vir. Vivemos em um mundo complexo e cada vez mais controverso. A disponibilidade constante das mídias sociais e de notícias 24 horas por dia nos bombardeia com mensagens implacáveis. Se quisermos ter a esperança de filtrar as diversas opiniões e filosofias dos homens que atacam a verdade, precisamos aprender a receber revelação.

Nosso Salvador e Redentor, Jesus Cristo, realizará algumas de Suas obras mais poderosas no período entre agora e quando Ele vier novamente. Veremos indicações milagrosas de que Deus, o Pai, e Seu Filho Jesus Cristo presidem esta Igreja com majestade e glória. Mas, nos dias que estão por vir, não será possível sobreviver espiritualmente sem a orientação, a direção, o consolo e a influência constante do Espírito Santo.

Meus amados irmãos e irmãs, imploro para que aumentem sua capacidade espiritual de receber revelações. Que este domingo de Páscoa seja um momento decisivo em sua vida. Escolham fazer o trabalho espiritual necessário para desfrutar o dom do Espírito Santo e ouvir a voz do Espírito com mais frequência e de modo mais claro.

Com Morôni, exorto para “virdes a Cristo e a vos apegardes a toda boa dádiva”15 neste domingo de Páscoa, começando com o dom do Espírito Santo, que pode e vai mudar sua vida.

Somos seguidores de Jesus Cristo. A verdade mais importante que o Espírito Santo testificará a vocês é que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo. Ele vive! Ele é nosso advogado junto ao Pai, nosso Exemplo e nosso Redentor. Neste domingo de Páscoa, celebramos Seu sacrifício expiatório, Sua Ressurreição literal e Sua divindade.

Esta é Sua Igreja, restaurada pelo profeta Joseph Smith. Presto testemunho disso, expressando meu amor a cada um de vocês, no sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.

Exibir ReferênciasOcultar Referências