Manual 2:
Administração da Igreja

 

8.3 Liderança do Sacerdócio Aarônico da Ala

Este capítulo tem como foco administrar os quóruns do Sacerdócio Aarônico de modo a fortalecer individualmente os rapazes e suas respectivas famílias. Os líderes do Sacerdócio Aarônico estudam com frequência o capítulo 3, que explica princípios gerais de liderança. Esses princípios incluem a preparação espiritual, a participação em conselhos, o serviço ao próximo e o ensino do evangelho de Jesus Cristo.

Neste capítulo, os termos líderes do quórum referem-se à presidência do quórum de diáconos, à presidência do quórum de mestres e ao bispo e a seus assistentes no quórum de sacerdotes. Os membros da presidência dos Rapazes são consultores de quórum, e não líderes do quórum.

 8.3.1

Bispado

O bispo supervisiona os quóruns do Sacerdócio Aarônico na ala. Ele e seus conselheiros formam o bispado e a presidência do Sacerdócio Aarônico da ala (ver D&C 107:13–15). Eles zelam individualmente pelos rapazes e os fortalecem, trabalhando em estreita cooperação com os pais e outros líderes.

Bispo

O bispo é o sumo sacerdote presidente da ala. Também é o presidente do quórum de sacerdotes (ver D&C 107:87–88). Em um ramo, o presidente do ramo atua como presidente do quórum de sacerdotes.

Na liderança do quórum de sacerdotes, o bispo tem dois assistentes, ambos sacerdotes. Embora o bispo delegue muitas responsabilidades a seus assistentes, ele serve ativa e pessoalmente como presidente do quórum. Promove uma atmosfera de amor e união no quórum. Participa regularmente das reuniões de presidência e das reuniões dominicais do quórum e as preside. Participa dos projetos de serviço e atividades do quórum. Em sua ausência, ele designa um de seus assistentes para assumir as responsabilidades de liderança do quórum. Quando o bispo é desobrigado, seus assistentes também o são.

O bispo entrevista os rapazes que estão em preparação para ser ordenados ao ofício de sacerdote.

Bispo e Seus Conselheiros

O bispo designa um de seus conselheiros para supervisionar o quórum de diáconos, e o outro para supervisionar o quórum de mestres. Esses conselheiros promovem uma atmosfera de amor e união nos quóruns. Eles assistem às reuniões de presidência e reuniões dominicais dos quóruns sempre que possível. Também participam dos projetos de serviço e atividades dos quóruns.

Com a ajuda dos consultores do quórum, o bispo e seus conselheiros ensinam atributos de liderança aos líderes dos quóruns e os ajudam a cumprir suas responsabilidades.

O bispo designa um de seus conselheiros para, sob sua direção, supervisionar a organização dos Rapazes da ala. Esse conselheiro trata regularmente de assuntos referentes aos Rapazes com a presidência dos Rapazes da ala. Ele apresenta um relatório dessas conversas nas reuniões de bispado.

O bispo entrevista cada rapaz pelo menos uma vez por ano. Se possível, ele entrevista todos os rapazes de 16 e 17 anos duas vezes por ano. Se isso não for possível, ele designa um conselheiro para realizar algumas dessas entrevistas. Seis meses depois que cada rapaz de 12 a 15 anos passar pela entrevista anual com o bispo, ele é entrevistado pelo conselheiro do bispado que supervisiona seu quórum. Para diretrizes sobre entrevistas dos jovens, os bispos e seus conselheiros podem consultar o Manual 1, item 7.1.7.

O bispo ou um conselheiro designado entrevista os rapazes que estão preparando-se para ser ordenados aos ofícios de diácono e mestre.

O bispo e seus conselheiros designam mestres e sacerdotes para servir como mestres familiares.

O bispo ou um conselheiro designado entrevista o presidente do quórum de diáconos, o presidente do quórum de mestres e os assistentes do quórum de sacerdotes regularmente. Nessas entrevistas, o membro do bispado e o líder do quórum tratam do progresso individual dos membros do quórum e do progresso do quórum como um todo.

O bispo e seus conselheiros reconhecem cada rapaz na reunião sacramental quando ele passar da Primária para o Sacerdócio Aarônico, quando ele estiver para ser ordenado a um ofício do sacerdócio e quando ele tiver completado o programa Dever para com Deus.

O bispo e seus conselheiros supervisionam o escotismo, nos lugares autorizados pela Igreja (ver item 8.13.4).

O bispo chama e designa por imposição de mãos o presidente dos Rapazes. Ele pode encarregar seus conselheiros de chamar e designar por imposição de mãos os conselheiros na presidência dos Rapazes, o secretário dos Rapazes, os consultores adjuntos do quórum e outras pessoas que trabalham com os rapazes.

O bispo chama seus assistentes do quórum de sacerdotes. Ele ou um conselheiro designado chama as presidências dos quóruns de diáconos e mestres e os secretários dos quóruns. Os membros do bispado deliberam juntos em espírito de oração para decidir quem chamar para ocupar esses cargos. Eles não escolhem os líderes simplesmente por causa da idade ou por terem mais tempo de quórum. O bispo e seus conselheiros podem conversar com os membros da presidência dos Rapazes da ala no processo de buscar inspiração sobre quem chamar.

Quando um membro do bispado chama um rapaz para servir como presidente do quórum de diáconos ou de mestres, ele pede ao jovem que recomende quem chamar para conselheiros e secretário. O membro do bispado aconselha o presidente do quórum a cumprir essa responsabilidade em espírito de oração, buscando a orientação do Senhor sobre quem recomendar. Contudo, o membro do bispado também ajuda o presidente do quórum a entender que compete ao bispado a responsabilidade final de receber a inspiração sobre quem chamar.

Um membro do bispado pede a permissão dos pais do rapaz antes de pedir-lhe que sirva em qualquer desses chamados.

Depois de fazer o chamado, um membro do bispado apresenta os líderes de quórum para voto de apoio na reunião daquele quórum específico. Em seguida, o bispo ou um conselheiro encarregado designa o rapaz por imposição de mãos. O bispo designa por imposição de mãos seus assistentes no quórum de sacerdotes. Ele também designa por imposição de mãos o presidente do quórum de diáconos e o presidente do quórum de mestres porque ele é o único que lhes pode conceder as chaves do sacerdócio referentes ao chamado deles. Ele pode encarregar seus conselheiros de designar por imposição de mãos os conselheiros na presidência dos quóruns de diáconos e mestres e os secretários desses quóruns.

Um membro do bispado anuncia esses chamados na reunião sacramental, mas não pede voto de apoio.

 8.3.2

Presidências de Quórum e Assistentes do Bispo no Quórum de Sacerdotes

Os líderes dos quóruns do Sacerdócio Aarônico devem “sentar-se em conselho” com os membros do quórum e “ensinar-lhes os deveres de seu ofício” (ver D&C 107:85–86). Eles buscam inspiração para o cumprimento de suas responsabilidades. Também recebem treinamento e orientação do bispado e dos consultores de quórum. O presidente de cada quórum do Sacerdócio Aarônico tem as chaves do sacerdócio para dirigir o trabalho do quórum que preside. Os conselheiros da presidência dos quóruns de diáconos e mestres e os assistentes do bispo no quórum de sacerdotes não têm chaves do sacerdócio.

A presidência de cada quórum do Sacerdócio Aarônico e os assistentes do bispo no quórum de sacerdotes zelam pelos membros do quórum e por outros rapazes da faixa etária do quórum e os integram. Eles dão especial atenção aos membros novos e aos membros menos ativos e aos que têm deficiências ou outras necessidades especiais. Os líderes do quórum se esforçam por promover o amor e a fraternidade entre os membros do quórum.

Os líderes dos quóruns do Sacerdócio Aarônico dão aos membros do quórum oportunidades de cumprir designações no sacerdócio, ter experiências de liderança e crescer espiritualmente.

Realizam regularmente reuniões de presidência do quórum.

Dirigem as reuniões dominicais do quórum.

Ajudam a planejar atividades do quórum, inclusive a Mutual.

Ajudam os membros do quórum a estabelecer e cumprir metas do programa Dever para com Deus.

Ocasionalmente, podem dar aula sobre o evangelho nas reuniões dominicais do quórum, com a ajuda dos consultores do quórum.

O presidente do quórum de diáconos, o presidente do quórum de mestres e um dos assistentes do quórum de sacerdotes servem no comitê da juventude do bispado (ver 18.2.9).

 8.3.3

Secretários dos Quóruns

Os secretários dos quóruns têm as seguintes responsabilidades:

Compilam e analisam os dados de frequência e os encaminham ao secretário dos Rapazes.

Consultam os líderes do quórum para preparar a agenda das reuniões de presidência. Eles assistem a essas reuniões, tomam nota e acompanham as designações dadas.

Podem ajudar os líderes e consultores do quórum a planejar atividades.

 8.3.4

Presidência dos Rapazes da Ala (Consultores dos Quóruns do Sacerdócio Aarônico)

A presidência dos Rapazes da ala é formada por um presidente e dois conselheiros. Eles servem como consultores dos quóruns do Sacerdócio Aarônico e trabalham sob a direção do bispado. Também recebem orientação e apoio contínuos da presidência dos Rapazes da estaca.

Presidente dos Rapazes da Ala

O presidente dos Rapazes da ala tem as seguintes responsabilidades:

Ele serve como membro do comitê executivo do sacerdócio da ala e do conselho da ala. Como membro desse comitê e conselho, participa do empenho de edificar a fé e fortalecer as pessoas e famílias (ver capítulo 4). Ele também faz parte do comitê da juventude do bispado (ver 18.2.9).

Ensina a outros líderes dos Rapazes seus deveres, usando este manual como fonte de referência.

Supervisiona os registros, os relatórios, o orçamento e as finanças da organização dos Rapazes da ala. O secretário dos Rapazes o ajuda com essa responsabilidade.

Presidente dos Rapazes da Ala e Seus Conselheiros

O presidente dos Rapazes e seus conselheiros servem como consultores dos quóruns do Sacerdócio Aarônico. O presidente é o consultor do quórum de sacerdotes, o primeiro conselheiro é o consultor do quórum de mestres e o segundo conselheiro é o consultor do quórum de diáconos. Eles têm as seguintes responsabilidades:

Orientam os quóruns do Sacerdócio Aarônico no cumprimento de seus deveres do sacerdócio.

Conhecem cada rapaz e quais são seus talentos, interesses e desafios. Procuram maneiras de fortalecer individualmente os rapazes, de ajudá-los a aumentar seu testemunho e de incentivá-los a participar do quórum. Dão especial atenção aos rapazes que são membros novos ou menos ativos.

Apoiam cada rapaz em sua família.

Ajudam os rapazes a cumprir os objetivos listados no item 8.1.3. Isso inclui ajudá-los a estabelecer e cumprir as metas do programa Dever para com Deus.

No cumprimento das designações recebidas nas reuniões do comitê executivo do sacerdócio e do conselho da ala, podem trabalhar com as presidências dos quóruns para organizar comitês de serviço.

Podem conversar com os pais e os líderes do sacerdócio sobre as necessidades dos rapazes.

Dão aulas regularmente nas reuniões dominicais do quórum, embora possam compartilhar essa responsabilidade com os consultores adjuntos. Supervisionam o trabalho de melhorar o aprendizado e ensino do evangelho nos quóruns. Para isso, seguem os princípios explicados nos itens 5.5.3 e 5.5.4.

Assistem às reuniões de presidência dos quóruns do Sacerdócio Aarônico e oferecem a orientação necessária. Ajudam o bispado a ensinar habilidades e atributos de liderança às presidências dos quóruns e aos assistentes do quórum de sacerdotes (ver item 8.14).

Trabalham com os líderes dos quóruns para planejar e realizar atividades de quórum, inclusive as da Mutual.

Ajudam o bispado e os líderes de quórum a promover a união no quórum.

Realizam reuniões da presidência dos Rapazes. Também se reúnem regularmente com o conselheiro do bispado que supervisiona a organização dos Rapazes.

Nos lugares em que o escotismo é autorizado pela Igreja, os membros da presidência dos Rapazes geralmente são chamados para servir como líderes escoteiros, mas podem ser chamados para servir como líderes escoteiros adjuntos (ver 8.13.4).

 8.3.5

Secretário dos Rapazes da Ala

O secretário dos Rapazes da ala tem as seguintes responsabilidades:

Consulta a presidência dos Rapazes para preparar a agenda das reuniões de presidência. Assiste a essas reuniões, toma notas e acompanha as designações dadas.

Instrui os secretários dos quóruns e supervisiona seu trabalho na manutenção de registros de frequência do quórum. Pelo menos uma vez por trimestre, compila os dados de frequência e os examina com o presidente dos Rapazes, depois os encaminha para o secretário da ala.

Assegura-se de que o bispado e a presidência dos Rapazes estejam cientes dos rapazes que não estão frequentando regularmente as reuniões e daqueles que logo estarão em idade de ser ordenados a outro ofício do sacerdócio.

Pode ser designado para registrar o progresso individual dos rapazes, à medida que participam do programa Dever para com Deus.

Ajuda a presidência dos Rapazes a preparar um orçamento anual e a contabilizar os gastos.

 8.3.6

Consultores Adjuntos dos Quóruns do Sacerdócio Aarônico

O bispado pode chamar consultores adjuntos dos quóruns para ajudar a presidência dos Rapazes em suas responsabilidades. Os consultores adjuntos dos quóruns podem dar algumas das aulas das reuniões dominicais do quórum. Também podem ajudar nas atividades, inclusive a Mutual.

Nos lugares em que o escotismo for autorizado pela Igreja, os consultores adjuntos dos quóruns geralmente são chamados para servir como líderes escoteiros adjuntos, mas podem ser chamados para servir como líderes escoteiros (ver 8.13.4).

 8.3.7

Técnicos Esportivos

O bispado pode chamar homens para ser técnicos das equipes esportivas dos Rapazes. Os técnicos servem sob a direção da presidência dos Rapazes. Para informações sobre programas esportivos, ver 13.6.21.