Manual 2:
Administração da Igreja

Chamados da Igreja

Este capítulo fornece informações sobre como chamar membros para servir na Igreja e como desobrigá-los. O Quadro de Chamados das páginas 169–178 alista alguns chamados e especifica quem recomenda a pessoa, quem aprova a recomendação, quem dá o voto de apoio e quem chama e designa por imposição de mãos a pessoa. Os chamados do quadro são preenchidos de acordo com as necessidades e a disponibilidade de membros.

 

19.1 Como Determinar Quem Chamar

 19.1.1

Diretrizes Gerais

Para servir na Igreja, a pessoa precisa ser chamada por Deus (ver Regras de Fé 1:5). Os líderes devem buscar a orientação do Espírito para determinar quem vão chamar. Eles devem avaliar o grau de dignidade que pode ser requerido para o chamado. Também levam em conta as circunstâncias pessoais e familiares do membro. Todo chamado deve beneficiar as pessoas que serão servidas, o membro e a família do membro.

Embora o serviço nos chamados da Igreja exija sacrifícios, não deve comprometer a capacidade do membro de cumprir suas responsabilidades familiares e profissionais (ver 17.2.1). Antes de chamar uma pessoa casada para uma designação que exija um compromisso significativo de tempo, os líderes da Igreja devem levar em conta o efeito que esse chamado terá no casamento e na família.

Se possível, o membro deve ser chamado para um único cargo, além de suas designações como mestre familiar ou professora visitante.

Os líderes devem manter em sigilo as informações referentes a cargos e desobrigações propostos. Somente aqueles que precisam saber, como, por exemplo, o(a) presidente da auxiliar da qual a pessoa fará parte, devem ser informados antes que ela seja apresentada para voto de apoio. A pessoa que estiver sendo considerada para um cargo só é informada disso ao ser-lhe feito o chamado.

No caso dos chamados feitos pelo presidente da estaca ou sob sua direção, antes de fazer o chamado, o bispo deve ser consultado para verificar se a pessoa é digna e qual é a situação familiar, profissional e de serviço na Igreja. A presidência da estaca, então, pede ao sumo conselho que apoie a decisão de fazer o chamado, se isso for necessário, de acordo com o Quadro de Chamados.

Quando um jovem (rapaz ou moça) for chamado para um cargo na Igreja, um membro do bispado deve obter a aprovação dos pais ou responsáveis antes de fazer o chamado.

Os líderes só podem chamar alguém para um cargo na Igreja depois que (1) o registro de membro da pessoa estiver no arquivo da ala e tiver sido cuidadosamente analisado pelo bispo, ou (2) o bispo tiver entrado em contato com o bispo anterior para verificar se o membro é digno para o chamado e se seu registro de membro não inclui alguma anotação ou comentário sobre qualquer ação disciplinar da Igreja que não tenha sido resolvida.

Os recém-conversos devem receber um chamado adequado ou outra responsabilidade de servir, assim que possível. Às vezes, certos membros novos estão prontos para receber um chamado assim que são batizados e confirmados. Outros talvez precisem receber designações simples que os ajudem a preparar-se para receber chamados. Um membro do bispado entrevista os recém-conversos antes de chamá-los para ensinar crianças ou jovens.

As pessoas que não são membros da Igreja podem ser chamados para alguns cargos, como o de organista, regente e líder escoteiro adjunto. Contudo, eles não devem ser chamados para cargos administrativos nem de ensino, nem para líderes de música da Primária. A permissão para chamar não membros para alguns cargos não se aplica a membros excomungados, que não podem ter nenhum chamado.

 19.1.2

Recomendações e Aprovações para Chamados

O Quadro de Chamados indica quem pode fazer recomendações para cada chamado e quem dá a aprovação. Em alguns casos, pede-se aos líderes do sacerdócio e das auxiliares que façam recomendações para sua presidência da estaca ou seu bispado. Eles devem cumprir essa responsabilidade ponderando em espírito de oração, sabendo que podem receber orientação do Senhor sobre quem recomendar. Contudo, devem lembrar-se de que a responsabilidade final de receber inspiração sobre quem será chamado cabe à presidência da estaca ou ao bispado.

Os presidentes de estaca e bispos devem avaliar cuidadosamente cada recomendação, tendo em mente que foram ponderadas em espírito de oração. Quando necessário, podem solicitar outra recomendação.

 19.1.3

Chamados da Estaca

O presidente da estaca supervisiona o chamado dos membros que servem na maioria dos cargos da estaca, conforme mostrado no Quadro de Chamados.

 19.1.4

Chamados da Ala

A presidência da estaca recomenda irmãos para o chamado de bispo ou a serem desobrigados desse cargo (ver 19.6). O presidente da estaca também supervisiona o chamado de conselheiros do bispado, secretários das alas, secretários adjuntos das alas e secretários executivos das alas. O bispo supervisiona os outros chamados da ala, conforme mostrado no Quadro de Chamados.

 19.1.5

Chamados do Quórum de Élderes e do Grupo de Sumos Sacerdotes

O presidente da estaca supervisiona o chamado dos presidentes dos quóruns de élderes e de seus conselheiros e dos líderes de grupo de sumos sacerdotes e de seus assistentes, conforme mostrado no Quadro de Chamados.

O presidente do quórum de élderes e o líder de grupo de sumos sacerdotes supervisionam o chamado dos secretários e instrutores de quórum ou grupo. É necessária a aprovação do bispo antes que esses irmãos sejam chamados para esses cargos.