Manual 2:
Administração da Igreja

 

20.3 Batismo e Confirmação

 20.3.1

Crianças com Registro de Membro

Sob a direção da autoridade presidente, as crianças que têm registro de membro devem ser batizadas e confirmadas ao completarem 8 anos de idade ou tão logo seja possível depois disso. Já existe um registro de membro para essas crianças.

O bispo deve dar atenção especial às crianças de 7 anos de idade da ala e assegurar-se de que seus pais, os líderes e professores da Primária e os mestres familiares as ajudem a preparar-se para o batismo e a confirmação. Os líderes do Sacerdócio de Melquisedeque e da Sociedade de Socorro também devem incentivar os pais a ensinar e preparar os filhos para essas ordenanças. Quando as crianças completarem 8 anos de idade, o bispo deve assegurar que tenham todas as condições de aceitar o evangelho e ser batizadas.

 20.3.2

Conversos

Os conversos devem ser batizados e confirmados quando atenderem às qualificações explicadas em “Instruções para a Entrevista” no Manual 1, item 16.3.3.

Define-se batismo de converso como o batismo de (1) pessoas com 9 anos de idade ou mais que nunca foram batizadas nem confirmadas e de (2) crianças de 8 anos cujos pais sejam ambos não membros ou cujos pais estejam para ser batizados e confirmados na mesma ocasião em que a criança.

 20.3.3

Entrevista para Batismo e Confirmação

O bispo ou um conselheiro designado realiza a entrevista para o batismo e a confirmação de crianças de 8 anos que tenham registro de membro e de crianças de 8 anos que não tenham registro de membro caso o pai ou a mãe ou um dos responsáveis seja membro.

Os missionários de tempo integral entrevistam os conversos (conforme definido no item 20.3.2) para o batismo e a confirmação.

As instruções para a entrevista encontram-se no Manual 1, item 16.3.3.

 20.3.4

Reunião Batismal

A reunião batismal deve ser simples, breve e espiritual. Normalmente, os líderes da ala ou da estaca realizam uma reunião batismal mensal para todas as crianças registradas de 8 anos de idade da ala ou da estaca. Os membros não devem pedir um horário especial ou individual nem determinar o que será incluído na reunião batismal.

As pessoas que podem ser convidadas para a reunião batismal incluem os membros da família, outros parentes, amigos, líderes do sacerdócio, mestres familiares, professoras visitantes, líderes e professores das auxiliares que passarão a trabalhar com o membro novo e pesquisadores que estão sendo ensinados. Os outros membros da ala também podem estar presentes.

Não devem ser marcadas reuniões batismais para a noite de segunda-feira.

Reuniões Batismais Que Envolvem Somente Uma Ala

De Crianças de 8 Anos com Registro de Membro. Um membro do bispado preside a reunião batismal de crianças de 8 anos que já tenham registro de membro quando a reunião envolver somente uma ala.

Um membro do bispado supervisiona o planejamento dessa reunião batismal. Ele pode dirigir a reunião ou designar o líder de missão da ala para fazê-lo. As líderes da Primária podem ajudar a planejar a reunião, sob a direção do bispado.

De Conversos. Se possível, um membro do bispado assiste a cada reunião batismal de conversos. Quando a reunião envolver somente uma ala, ele preside, a menos que um membro da presidência da estaca esteja presente.

Sob a direção do bispado, o líder de missão da ala normalmente planeja a reunião batismal em colaboração com os missionários de tempo integral. Um membro do bispado ou o líder de missão da ala geralmente dirige a reunião. Se nenhum desses líderes estiver à disposição, os líderes de distrito ou zona de missionários de tempo integral podem planejar e dirigir a reunião, com a aprovação do presidente da missão.

Reuniões Que Envolvem Mais de Uma Ala

De Crianças de 8 Anos com Registro de Membro. Um membro da presidência da estaca preside a reunião batismal das crianças de 8 anos que já tiverem registro de membro quando a reunião envolver mais de uma ala. Contudo, a presidência da estaca pode autorizar um sumo conselheiro a presidir. Um membro do bispado de cada uma das alas envolvidas deve estar presente.

A presidência da estaca pode designar um sumo conselheiro para supervisionar o planejamento da reunião e dirigi-la. As líderes da Primária podem ajudar a planejar a reunião, sob a direção dos líderes presidentes.

De Conversos. Um membro da presidência da estaca geralmente preside a reunião batismal de conversos quando a reunião envolver mais de uma ala. Contudo, a presidência da estaca pode autorizar um sumo conselheiro a presidir. Um membro do bispado de cada uma das alas envolvidas deve estar presente.

A presidência da estaca pode designar um sumo conselheiro ou bispo para supervisionar o planejamento das reuniões e para dirigi-las.

Programação das Reuniões Batismais de Conversos

A reunião batismal deve ser marcada assim que o pesquisador se comprometer a ser batizado. Normalmente, não se deve adiar essa data a menos que a pessoa não esteja preparada. O batismo dos membros da família não deve ser adiado para que o pai possa receber o sacerdócio a fim de realizar pessoalmente os batismos.

As reuniões batismais de conversos devem ser marcadas pelo líder de missão da ala. Se uma reunião estiver marcada para um domingo, ela deve ser realizada num horário que não interfira nas reuniões dominicais regulares

Elementos de uma Reunião Batismal

A reunião batismal pode incluir:

  1. 1.

    Prelúdio musical.

  2. 2.

    Uma breve mensagem de boas-vindas pelo líder do sacerdócio que dirige a reunião.

  3. 3.

    Um hino de abertura e uma oração.

  4. 4.

    Um ou dois breves discursos sobre temas do evangelho, como o batismo e o Espírito Santo.

  5. 5.

    Um número musical.

  6. 6.

    A realização do batismo (ver 20.3.8).

  7. 7.

    Um período de reverência enquanto as pessoas que participaram do batismo se trocam e vestem roupas secas. Nesse período pode haver um interlúdio musical ou hinos do hinário ou da Primária que sejam bem conhecidos. Também pode incluir uma breve apresentação do evangelho pelos missionários de tempo integral para os não membros que estejam presentes.

  8. 8.

    Realização da confirmação (somente das crianças de 8 anos que já tenham registro de membro, caso não se pretenda que elas sejam confirmadas na reunião de jejum e testemunhos; ver 20.3.9 e 20.3.10).

  9. 9.

    Uma oportunidade para que os novos conversos prestem testemunho, se desejarem.

  10. 10.

    Um hino e uma oração de encerramento.

  11. 11.

    Poslúdio musical.

 20.3.5

Pia Batismal

Os missionários devem coordenar a utilização da pia batismal com o bispo agente ou outra pessoa indicada pela presidência da estaca. A programação de utilização da pia batismal deve permitir que os missionários realizem batismos uma vez por semana ou mais, se necessário. Contudo, os missionários não devem contar com a utilização da pia batismal em horários inconvenientes. O uso da pia batismal não é cobrado.

Um adulto responsável deve estar presente enquanto a pia batismal estiver sendo cheia e permanecer no local até que ela esteja vazia e segura. A pia deve ser esvaziada e limpa imediatamente após cada reunião batismal. Devem ser tomadas medidas de precaução sempre que houver água na pia.

Quando a pia não estiver sendo utilizada, todas as portas de acesso a ela devem permanecer fechadas e trancadas.

Se não houver uma pia batismal à disposição, pode-se utilizar qualquer lugar seguro, desde que haja água suficiente para imergir a pessoa e permitir que o portador do sacerdócio que realiza o batismo fique de pé dentro da água, ao lado da pessoa. Não se dedica a água para batismos.

 20.3.6

Roupa Batismal

A pessoa que realiza o batismo e a pessoa que é batizada devem vestir roupas brancas e limpas que não fiquem transparentes depois de molhadas. As pessoas que já receberam sua investidura devem usar o garment do templo sob a roupa ao realizar o batismo.

As unidades locais devem ter roupas batismais disponíveis e não devem cobrar por sua utilização. Essa roupa é comprada com o fundo de orçamento. O bispo pode pedir aos membros que lavem e consertem as roupas.

 20.3.7

Testemunhas de um Batismo

Dois sacerdotes ou portadores do Sacerdócio de Melquisedeque devem testemunhar cada batismo e certificar-se de que seja devidamente realizado. A ordenança precisa ser repetida caso as palavras não sejam ditas exatamente como estão escritas em Doutrina e Convênios 20:73 ou se parte do corpo ou das roupas da pessoa não for imersa completamente.

 20.3.8

Instruções para a Realização de Batismos

Sob a direção da autoridade presidente, um sacerdote ou portador do Sacerdócio de Melquisedeque pode realizar a ordenança do batismo. Para isso, ele:

  1. 1.

    Fica de pé dentro da água com a pessoa a ser batizada.

  2. 2.

    Segura o punho direito da pessoa com a mão esquerda (por uma questão de conveniência e segurança); a pessoa a ser batizada segura o punho esquerdo do portador do sacerdócio com a mão esquerda.

  3. 3.

    Ergue o braço direito em ângulo reto.

  4. 4.

    Declara o nome completo da pessoa e diz: “Tendo sido comissionado por Jesus Cristo, eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém” (D&C 20:73).

  5. 5.

    Pede à pessoa que prenda a respiração prendendo o nariz com a mão direita (por conveniência); em seguida o portador do sacerdócio coloca a mão direita no alto das costas da pessoa e a imerge completamente na água, inclusive as roupas.

  6. 6.

    Ajuda a pessoa a sair da água.

Os batismos de conversos geralmente são realizados por um portador do sacerdócio da ala ou por um dos missionários que ensinaram a pessoa. O converso também pode pedir que outro membro qualificado realize o batismo.

 20.3.9

Confirmação e Dom do Espírito Santo

A pessoa é confirmada membro da Igreja e recebe o dom do Espírito Santo depois de ser batizada (ver D&C 20:41). A pessoa é considerada membro da Igreja somente depois que as ordenanças de batismo e confirmação tiverem ambas sido realizadas e devidamente registradas (ver João 3:5; D&C 33:11).

O bispo tem as chaves para confirmar as crianças de 8 anos de idade que já têm registro de membro. O presidente da missão tem as chaves para a confirmação de conversos. Contudo, o bispo supervisiona a realização dessa ordenança, seja para as crianças de 8 anos com registro de membro ou para os conversos. O bispo assegura-se de que ela seja realizada logo após o batismo.

As crianças de 8 anos com registro de membro podem ser confirmadas na reunião batismal ou em uma reunião sacramental da ala em que residam, de preferência na reunião de jejum e testemunhos.

Os conversos são confirmados em qualquer reunião sacramental da ala em que residem, de preferência no domingo seguinte a seu batismo. Os conversos não são confirmados na reunião batismal.

Pelo menos um membro do bispado participa dessa ordenança. Se o converso tiver sido ensinado por élderes missionários, o bispo deve convidá-los a participar.

O bispo não realiza uma entrevista separada para a confirmação.

 20.3.10

Instruções para a Realização de Confirmações

Sob a direção do bispado, um ou mais portadores do Sacerdócio de Melquisedeque podem participar da confirmação. Eles colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa. Em seguida, a pessoa que realiza a ordenança:

  1. 1.

    Declara o nome completo da pessoa.

  2. 2.

    Declara que a ordenança está sendo realizada pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

  3. 3.

    Confirma a pessoa como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

  4. 4.

    Profere as palavras “Recebe o Espírito Santo” (não “recebe o dom do Espírito Santo”).

  5. 5.

    Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.

  6. 6.

    Encerra em nome de Jesus Cristo.

 20.3.11

Registro e Certificado de Batismo e Confirmação

Quando o bispo ou um conselheiro designado entrevista uma criança de 8 anos, ele preenche o Registro de Batismo e Confirmação de acordo com as instruções do formulário. Depois do batismo e da confirmação, o secretário da ala usa as informações do Registro de Batismo e Confirmação para atualizar o registro de membro da criança.

Quando um missionário de tempo integral entrevista um converso candidato ao batismo, ele preenche todo o Registro de Batismo e Confirmação, exceto os dados da confirmação. Na reunião batismal, os missionários entregam esse formulário ao bispo ou a um de seus conselheiros. Depois da confirmação, o bispo ou o secretário da ala preenche os dados da confirmação. O secretário da ala então devolve duas vias do formulário aos missionários de tempo integral. Os missionários enviam uma via para o escritório da missão para a criação de um registro de membro.

O devido preenchimento e a distribuição do Registro de Batismo e Confirmação são essenciais para a atualização e a criação de registros de membro.

Depois da confirmação, o secretário da ala prepara um certificado de batismo e confirmação. O bispo assina o certificado e ele ou o secretário o entrega ao novo membro.

O nome legal da pessoa, conforme determinado pelas leis ou pelos costumes locais, deve ser registrado no Registro de Batismo e Confirmação e no certificado.