Manual 2:
Administração da Igreja

 

9.5 Professoras Visitantes

O trabalho de professoras visitantes dá às mulheres a oportunidade de cuidar, fortalecer e ensinar umas às outras. Por meio do trabalho das professoras visitantes, a presidente da Sociedade de Socorro ajuda o bispo a identificar e atender a necessidades de curto e de longo prazo das irmãs e de suas respectivas famílias.

Os membros da presidência da Sociedade de Socorro ensinam às professoras visitantes maneiras de cuidar, zelar e fortalecer umas às outras e de lembrarem-se umas das outras. Os membros da presidência podem dar essas instruções em uma aula no primeiro domingo do mês ou em outra reunião da Sociedade de Socorro.

As professoras visitantes não são apoiadas nem designadas por imposição de mãos.

 9.5.1

Responsabilidades das Professoras Visitantes

As professoras visitantes passam a conhecer e amar sinceramente cada irmã, ajudam cada uma a fortalecer sua fé e prestam-lhe serviço. Buscam inspiração pessoal para saber como atender às necessidades espirituais e materiais de cada irmã a quem estão designadas a visitar.

Levando em conta as necessidades e circunstâncias individuais de cada irmã, as professoras visitantes mantêm contato regular (uma vez por mês, se possível) com as irmãs a quem estão designadas para visitar. Quando não for possível fazer uma visita pessoal, as professoras visitantes podem dar telefonemas, escrever cartas ou e-mails ou usar outros meios para cuidar das irmãs e fortalecê-las.

Quando for adequado, as professoras visitantes dão uma mensagem do evangelho. Essas mensagens podem basear-se na mensagem mensal das professoras visitantes publicada na revista Ensign ou A Liahona e nas escrituras.

As professoras visitantes prestam serviço de solidariedade nos momentos de enfermidade, falecimentos e em outras situações especiais. Elas auxiliam a presidente da Sociedade de Socorro a coordenar o auxílio de curto ou de longo prazo, quando convidadas a fazê-lo.

 9.5.2

Organização do Trabalho das Professoras Visitantes

A estrutura do trabalho das professoras visitantes da ala é determinada pelo bispo e pela presidência da Sociedade de Socorro após ponderarem em espírito de oração as necessidades e circunstâncias locais. Onde for possível, a presidência forma duplas de irmãs. Como o trabalho das professoras visitantes é voltado para cada irmã individualmente, as líderes da Sociedade de Socorro não reúnem as irmãs em grupo para fins do trabalho de professoras visitantes.

No processo de organização do trabalho das professoras visitantes, os membros da presidência da Sociedade de Socorro tratam em espírito de oração das necessidades das pessoas e das famílias. Dão prioridade especial à tarefa de garantir que as seguintes irmãs recebam atenção: as irmãs que passam das Moças para a Sociedade de Socorro, as irmãs que não são casadas, os membros novos da ala, as recém-conversas, as recém-casadas, as menos ativas e outras com necessidades especiais. Também levam em conta fatores como distância, transporte e segurança.

Com base nessas conversas, elas designam professoras visitantes para cuidar de cada irmã da ala, e obtêm a aprovação do bispo para cada designação.

Com a aprovação do bispo em casos excepcionais, os líderes do Sacerdócio de Melquisedeque e as líderes da Sociedade de Socorro podem designar marido e mulher como dupla, quando for necessária a visita de um casal. O casal relata essas visitas como sendo de mestre familiar e de professora visitante. Normalmente, pais jovens não recebem esse encargo porque isso os afastaria dos filhos.

 9.5.3

Adaptação do Trabalho de Professoras Visitantes às Necessidades Locais

Em alas com recursos limitados, os líderes podem adaptar o trabalho das professoras visitantes para garantir que as irmãs que têm maiores necessidades sempre recebam uma visita mensal.

Com a aprovação do bispo, os líderes do Sacerdócio de Melquisedeque e as líderes da Sociedade de Socorro podem temporariamente designar somente mestres familiares ou somente professoras visitantes para cuidar de certas famílias. Em alguns casos, os líderes podem designar os mestres familiares para visitar uma família em um mês e as professoras visitantes para visitar as mulheres da Sociedade de Socorro daquela família no mês seguinte.

Com a aprovação do presidente da missão os líderes podem considerar a possibilidade de pedir às missionárias de tempo integral que ajudem as professoras visitantes em alguns casos particulares. O presidente da missão comunica sua aprovação ao presidente da estaca, que informa o bispo. Quando essa aprovação for dada, as missionárias são designadas primordialmente a visitar os membros novos, os membros que não têm toda a família na Igreja e os membros menos ativos.

 9.5.4

Relatório das Professoras Visitantes

A presidência da Sociedade de Socorro ou as irmãs chamadas para ajudá-las recebem um relatório mensal das professoras visitantes. As professoras visitantes relatam todas as necessidades especiais das irmãs a quem visitam e todo serviço prestado. Além disso, os membros da presidência reúnem-se regularmente com as professoras visitantes para discutir o bem-estar espiritual e material das irmãs e para fazer planos para ajudar as que precisarem de auxílio. As informações confidenciais só devem ser relatadas à presidente da Sociedade de Socorro, que as relata ao bispo.

A presidente da Sociedade de Socorro entrega ao bispo um relatório mensal das professoras visitantes. Cada relatório inclui uma lista das que não foram contatadas. Se uma irmã e sua família tiver necessidades urgentes, a presidente da Sociedade de Socorro transmite imediatamente essa informação ao bispo.