Manual 2:
Administração da Igreja

 

16.3 Jovens Adultos Solteiros em Estacas e Alas Convencionais

 16.3.1

Liderança da Estaca

A liderança da presidência da estaca é particularmente importante no trabalho de ministrar aos jovens adultos solteiros. Os jovens adultos solteiros se mudam muito. Eles podem estar distribuídos de modo não uniforme pelas alas da estaca e talvez seja difícil localizá-los. Devido a essas dificuldades, as oportunidades para interação social, aprendizado do evangelho e prestação de serviços geralmente são mais eficazes em âmbito de estaca ou multiestacas.

Em sua entrevista regular com cada bispo, o presidente da estaca pede um relatório sobre o progresso dos jovens adultos solteiros na ala.

O presidente da estaca designa um de seus conselheiros para supervisionar o trabalho com os jovens adultos solteiros da estaca e designa também um sumo conselheiro para auxiliar nesse trabalho.

Os líderes da estaca ponderam em espírito de oração quais programas e atividades atenderão melhor às necessidades dos jovens adultos solteiros da estaca. Há diversas opções alistadas no item 16.3.5.

Embora a maioria dos jovens adultos solteiros resida em alas convencionais (muitos deles com os pais), os líderes do sacerdócio podem recomendar a organização de uma ala de jovens adultos solteiros quando as circunstâncias tornarem isso desejável (ver 16.4).

 16.3.2

Comitê de Jovens Adultos Solteiros da Estaca

Um conselheiro da presidência da estaca preside o comitê de jovens adultos solteiros da estaca. Esse comitê também inclui o sumo conselheiro designado para os jovens adultos solteiros, um membro da presidência da Sociedade de Socorro da estaca, um casal chamado para servir como consultores dos jovens adultos solteiros e os líderes dos jovens adultos solteiros de cada ala. Se as alas não tiverem líderes dos jovens adultos solteiros, outros jovens adultos solteiros dignos são chamados para servir no comitê. Normalmente o comitê da ala e o comitê de adultos solteiros da estaca são dois comitês separados.

O comitê se reúne quando necessário. Os membros do comitê podem planejar maneiras de dar aos jovens adultos solteiros outras oportunidades de reunir-se para prestar serviço, aprender o evangelho e conviver socialmente além daquelas oferecidas pelas alas (ver 16.3.5). Ao planejar atividades para os jovens adultos solteiros, eles as mantêm focadas no crescimento espiritual e no serviço ao próximo, não apenas no convívio social.

Esse comitê ajuda a assegurar que os comitês de jovens adultos solteiros das alas estejam funcionando bem nas unidades em que forem criados.

 16.3.3

Liderança da Ala

Bispado

Para compreender e atender as necessidades dos jovens adultos solteiros da ala, um membro do bispado entrevista cada jovem adulto solteiro da ala pelo menos uma vez por ano. O bispado trabalha com o conselho da ala para encontrar chamados significativos para todos os jovens adultos solteiros. O bispado pode também organizar um comitê de jovens adultos solteiros da ala.

Um dos conselheiros do bispo supervisiona os jovens adultos solteiros da ala. Ele recebe relatórios regulares do conselheiro da presidência do quórum de élderes e da conselheira da presidência da Sociedade de Socorro designados a trabalhar com os jovens adultos solteiros da ala, e pode apresentar relatório sobre jovens adultos solteiros específicos na reunião do conselho da ala.

Conselheiro do Quórum de Élderes e Conselheira da Sociedade de Socorro Designados para os Jovens Adultos Solteiros

O presidente do quórum de élderes pode designar um de seus conselheiros e a presidente da Sociedade de Socorro pode designar uma de suas conselheiras a liderar o trabalho que sua organização realiza para cuidar dos jovens adultos solteiros. Esses conselheiros conversam periodicamente com os jovens adultos solteiros para oferecer apoio e auxílio. Fornecem ao conselheiro do bispado designado informações sobre os jovens adultos solteiros com base nos contatos dos mestres familiares e das professoras visitantes e em suas próprias visitas. Eles também prestam contas ao presidente do quórum de élderes ou à presidente da Sociedade de Socorro. O presidente do quórum de élderes e a presidente da Sociedade de Socorro podem apresentar relatório desse trabalho na reunião do conselho da ala.

Líderes dos Jovens Adultos Solteiros

Em uma ala com número suficiente de jovens adultos solteiros, o bispado pode chamar dois jovens adultos solteiros, um irmão e uma irmã, para líderes dos jovens adultos solteiros. Esses líderes prestam contas a um conselheiro do bispado. Também fazem parte do comitê de jovens adultos solteiros, se houver. Reúnem-se regularmente com a presidência do quórum de élderes ou com a presidência da Sociedade de Socorro para assegurar-se de que as designações dos mestres familiares e das professoras visitantes ajudem a atender às necessidades dos jovens adultos solteiros. Podem ser designados a fazer parte do comitê de jovens adultos solteiros da estaca.

Consultores dos Jovens Adultos Solteiros

O bispado pode chamar um casal formado por marido e mulher dignos para ser consultores dos jovens adultos solteiros da ala. Esses consultores prestam contas a um conselheiro do bispado e fazem parte do comitê de jovens adultos solteiros da ala, se houver. Também podem ser designados para servir no comitê de jovens adultos solteiros da estaca. Eles ajudam os jovens adultos solteiros a ter oportunidades de reunir-se para fazer amizades, prestar serviço e aprender o evangelho.

 16.3.4

Comitê de Jovens Adultos Solteiros da Ala

Em uma ala com grande número de jovens adultos solteiros, o presidente da estaca e o bispo podem sentir que é necessário um comitê de jovens adultos solteiros. Um conselheiro do bispado preside o comitê. Os outros membros do comitê incluem o conselheiro do quórum de élderes e a conselheira da Sociedade de Socorro designados para os jovens adultos solteiros, os líderes dos jovens adultos solteiros e o casal de consultores dos jovens adultos solteiros.

Esse comitê se reúne quando necessário. Os membros do comitê discutem maneiras de ajudar os jovens adultos solteiros a servir ao próximo, participar da liderança, do aprendizado do evangelho e das atividades sociais. Também procuram e integram jovens adultos solteiros menos ativos.

 16.3.5

Reuniões, Classes e Atividades (Estaca e Ala)

Os jovens adultos solteiros devem ter uma variedade de atividades de aprendizado do evangelho, de serviço ao próximo, bem como atividades culturais e sociais que podem acontecer na ala, na estaca ou em âmbito multiestacas. Essas atividades podem incluir caravanas ao templo, seminários de preparação para o sacerdócio ou para o templo, trabalho missionário, serviço comunitário, coros, eventos culturais, bailes e esportes.

Com o apoio do comitê de jovens adultos solteiros da estaca e dos líderes das alas, a presidência da estaca proporciona as reuniões, classes e atividades que mais atendam às necessidades dos jovens adultos solteiros da Igreja. Além disso, determinam quais atividades devem acontecer em âmbito de ala, de estaca ou em alguma combinação dessas duas opções.

As atividades dos jovens adultos solteiros devem ser condizentes com as normas e diretrizes do capítulo 13. A participação nessas atividades se limita aos membros jovens adultos solteiros, aos líderes da Igreja designados e aos jovens adultos solteiros que não são membros, mas que estejam dispostos a seguir os padrões da Igreja. As pessoas que estejam separadas do cônjuge ou que estejam no processo de divórcio não podem participar até que o divórcio tenha sido legalmente homologado.

Ao planejar atividades para os jovens adultos solteiros, os líderes das alas e da estaca podem levar em consideração as seguintes opções.

Procurar e Convidar

Como muitos jovens adultos solteiros mudam frequentemente de residência, a estaca pode organizar periodicamente atividades que visem procurar e integrar os jovens adultos solteiros da estaca. Essas atividades podem ser realizadas juntamente com outras estacas vizinhas. Os jovens adultos solteiros ativos são o auxílio mais valioso nesse trabalho, com a orientação dos comitês de jovens adultos solteiros das alas e da estaca. Os funcionários do instituto também podem ajudar ocasionalmente.

Comitês de Serviço dos Jovens Adultos Solteiros

Os jovens adultos solteiros devem ser chamados com frequência para trabalhar juntos em comitês de serviço. Esses comitês prestam contas a um líder da ala ou da estaca designado pelo bispado ou pelo comitê de jovens adultos solteiros da ala ou estaca. Os líderes locais determinam a natureza dos serviços prestados pelo comitê. O serviço geralmente gira em torno de programas da Igreja, como: bem-estar, história da família, assuntos públicos, trabalho missionário, trabalho de ativação de jovens adultos solteiros ou apoio a projetos e propriedades da Igreja. Esse serviço também pode ser voltado para as necessidades humanitárias locais ou de outros lugares. Os comitês de serviço proporcionam aos jovens oportunidades de fazer amizades e encontrar possíveis cônjuges. Também ensinam habilidades sociais e de liderança.

Grupos de Noite Familiar

Os líderes do sacerdócio podem organizar um ou mais grupos de noite familiar para os jovens adultos solteiros que não residem com os pais e não têm filhos em casa. Se possível, os líderes do sacerdócio indicam um jovem adulto solteiro portador do sacerdócio para liderar cada grupo. Nas estacas com poucos jovens adultos solteiros, os líderes da estaca podem organizar grupos de noite familiar que transponham os limites das alas. Os líderes de grupo de noite familiar prestam contas aos líderes do sacerdócio designados. Esses grupos não são chamados de famílias.

Classes da Escola Dominical

As alas com número suficiente de jovens adultos solteiros podem ter uma classe da Escola Dominical separada para os jovens adultos solteiros (ver 12.4.2).

Classes de Estudo do Evangelho durante a Semana

Os jovens adultos solteiros são incentivados a matricular-se nos cursos do instituto. Os líderes do sacerdócio correlacionam com os funcionários locais do instituto para montar turmas de acordo com os padrões do instituto que atendam às necessidades dos jovens adultos solteiros. Os jovens adultos solteiros que não frequentam a escola ou a universidade podem matricular-se nos cursos do instituto, tanto nas sedes do instituto como nos cursos dados nas capelas locais por professores chamados pelos líderes do sacerdócio. As providências para a criação dessas turmas locais são coordenadas entre os líderes do sacerdócio e os funcionários do instituto.

Se não houver cursos do instituto disponíveis, os líderes locais podem entrar em contato com os Seminários e Institutos de Religião do escritório de área para pedir ajuda. Quando necessário, os líderes locais podem organizar outras oportunidades para o estudo do evangelho em grupo durante os dias da semana.

 16.3.6

Atividades Multiestacas e de Área

As atividades multiestacas e de área podem dar aos jovens adultos solteiros oportunidades para interação social, liderança e serviço sem que deixem de estar sob a responsabilidade eclesiástica de seus respectivos bispos.

Os Setentas de Área trabalham com os presidentes de estaca para criar comitês multiestacas para organizar essas atividades. Esses Setentas de Área trabalham sob a direção de um membro da Presidência dos Setenta ou sob a direção da Presidência de Área. Os comitês multiestacas devem incluir os líderes dos jovens adultos solteiros.

Os comitês multiestacas devem planejar atividades variadas, simples e de baixo custo que permitam ampla interação social. Esses comitês trabalham em cooperação com as alas de jovens adultos solteiros e com os institutos de religião para montar uma programação bem equilibrada de atividades e evitar repetições e conflitos de programação.

Para diretrizes adicionais sobre a organização dessas atividades, ver 13.3.1.

 16.3.7

Fundos para Atividades

Normalmente, as atividades dos jovens adultos solteiros são pagas pelo fundo de orçamento da estaca ou ala. Quando forem realizadas atividades multiestacas ou de área, o líder do sacerdócio responsável assegura-se de que o custo seja rateado de forma justa entre as estacas.

O financiamento das atividades deve ser condizente com as normas encontradas no item 13.2.8. Como exceção, quando grandes eventos multiestacas ou de área forem realizados, pode-se ocasionalmente pedir aos jovens adultos solteiros que paguem parte dos custos. Contudo, os líderes devem assegurar-se de que todos os jovens adultos solteiros tenham a oportunidade de participar sem incorrer em despesas pessoais excessivas.

 16.3.8

Centros para Jovens Adultos

Em alguns lugares, é autorizada a criação de centros para jovens adultos solteiros para proporcionar oportunidades de aprendizado do evangelho, atividades sociais, trabalho missionário e trabalho de ativação. Os centros para jovens adultos solteiros exigem o trabalho conjunto das presidências de estaca, dos funcionários do instituto e do presidente da missão, com uma presidência de estaca agente exercendo a direção geral. Esses líderes podem ser auxiliados por um conselho estudantil do instituto de religião e pelos comitês de jovens adultos solteiros das estacas. Os missionários de tempo integral podem participar do trabalho missionário nesses centros, muitas vezes auxiliados por um casal formado por marido e mulher que podem ou não ser missionários.

As organizações para os jovens adultos solteiros, como, por exemplo, o conselho consultor do instituto de religião (ver Manual 1, item 11.1.3), o conselho estudantil do instituto de religião (ver Manual 1, item 11.2.2), e os comitês de jovens adultos solteiros de ala e estaca devem evitar duplicações e conflitos de programação ao fazerem planos para utilizar o centro. Após consultar os funcionários do instituto e outros líderes, os presidentes de estaca podem desejar que essas organizações se unam para algumas atividades.

O centro para jovens adultos pode ser uma capela, com a supervisão do presidente de estaca agente no tocante ao uso e à programação do edifício.

Nos lugares em que houver um prédio do instituto, um membro da Presidência dos Setenta ou a Presidência de Área pode solicitar que ele seja usado como centro para jovens adultos. Nesse caso, o diretor do instituto continua a ser o agente do edifício. O diretor do instituto e o presidente da estaca deliberam sobre os assuntos referentes ao centro, mas o diretor do instituto continua sendo o responsável pelos cursos do instituto e por outras formas de utilização do edifício. As outras atividades não devem interferir nas aulas do instituto.

Para solicitar autorização para criar um centro para jovens adultos, os líderes do sacerdócio entram em contato com um membro da Presidência dos Setenta ou com a Presidência de Área. Para mais informações sobre os centros para jovens adultos, os líderes devem entrar em contato com o escritório do administrador dos Seminários e Institutos de Religião.