Manual 2:
Administração da Igreja

 

5.4 Trabalho Realizado nos Templos e Trabalho de História da Família

Nos templos, os membros da Igreja recebem ordenanças e fazem convênios sagrados que são essenciais para a exaltação. Os membros da Igreja também vão ao templo para realizar ordenanças em favor de pessoas falecidas que não as receberam.

Os líderes do sacerdócio e das auxiliares ensinam aos membros da ala quais são suas responsabilidades básicas quanto ao trabalho do templo e de história da família, conforme explicado nos parágrafos a seguir:

Incentivam os membros a receberem suas próprias ordenanças do templo e a ajudarem os familiares imediatos a receberem as deles. Os líderes ensinam aos membros que o propósito da investidura é preparar as pessoas para a exaltação, e não apenas para o casamento ou uma missão.

Os líderes incentivam todos os membros que receberam a investidura a terem uma recomendação para o templo válida e irem ao templo tão frequentemente quanto as circunstâncias ou as necessidades de sua família permitirem. Os líderes também incentivam os adultos sem investidura e os jovens com 12 anos ou mais, inclusive os membros novos, a terem uma recomendação de uso limitado para o templo e a irem ao templo frequentemente para ser batizados e confirmados em favor dos mortos. Os líderes não devem estabelecer um sistema de quotas nem de relatório de frequência ao templo. Cada membro determina seu próprio nível de participação no trabalho do templo.

Os líderes do sacerdócio e das auxiliares ensinam os membros a participar do trabalho de história da família, identificando seus antepassados, pedindo que as ordenanças do templo sejam realizadas por eles, se necessário, e realizando pessoalmente essas ordenanças no templo, se possível.

Os líderes ajudam os membros a compreenderem que não devem pedir que as ordenanças do templo sejam realizadas em favor de pessoas que não sejam parentes seus, sem antes receber a aprovação do parente vivo mais próximo da pessoa falecida. Os líderes também ajudam os membros a compreenderem que não devem fazer esse pedido para pessoas famosas que não sejam parentes seus ou para pessoas cujos dados foram compilados em projetos de indexação não aprovados.

 5.4.1

Bispo e Seus Conselheiros

O bispo e seus conselheiros supervisionam o trabalho do templo e de história da família na ala. Asseguram-se de que as doutrinas e as bênçãos do templo e do trabalho de história da família sejam ensinadas regularmente nas reuniões da ala.

Ao reunir-se com os membros, o bispo ajuda-os a prepararem-se para receber as ordenanças do templo e a qualificar-se para continuar a ir ao templo sempre que as circunstâncias permitirem.

O bispo e seus conselheiros incentivam os membros a identificarem seus antepassados e realizarem as ordenanças do templo por eles.

Outras responsabilidades do bispado relacionadas ao trabalho do templo estão explicadas no Manual 1, capítulo 3.

 5.4.2

Conselho da Ala

Pelo menos uma vez por trimestre na reunião do conselho da ala, os líderes ponderam assuntos referentes ao trabalho do templo e de história da família, da seguinte maneira:

Discutem maneiras de ajudar as pessoas e as famílias a receberem as ordenanças do templo e irem ao templo tão frequentemente quanto as circunstâncias permitirem.

Em espírito de oração, ponderam quais membros da ala podem ser convidados a participar de seminários de preparação para o templo ou a trabalhar com os consultores de história da família.

Discutem maneiras de ajudar os membros a participarem do trabalho de história da família.

Discutem maneiras de usar o trabalho de história da família para encontrar pessoas para que os missionários de tempo integral ensinem e ajudem os membros novos e membros menos ativos.

 5.4.3

Líder de Grupo de Sumos Sacerdotes

O líder de grupo de sumos sacerdotes coordena o trabalho que o conselho da ala realiza para incentivar o trabalho do templo e de história da família na ala.

O líder de grupo de sumos sacerdotes também coordena o trabalho dos consultores de história da família. Se a estaca tiver um centro de história da família, ele designa consultores para servir nesses centros, quando solicitado pelo diretor do centro de história da família. Se a estaca participar da indexação do FamilySearch, ele recomenda pessoas para trabalharem nesse projeto.

Se a ala não tiver um líder de grupo de sumos sacerdotes, esse papel fica ao encargo do presidente do quórum de élderes ou de outro portador do Sacerdócio de Melquisedeque que receber essa incumbência.

 5.4.4

Consultores de História da Família

Sob a direção do líder de grupo de sumos sacerdotes, os consultores de história da família têm as seguintes responsabilidades: Eles usam como fonte de referência o Guia do Membro para o Trabalho do Templo e da História da Família.

Ajudam os membros a identificarem os antepassados; ajudam os membros a prepararem os dados para que as ordenanças do templo sejam realizadas em favor dos antepassados falecidos e também ajudam os que não têm acesso a um computador ou que não sabem utilizá-lo bem. Se possível, prestam esse auxílio na casa dos membros.

Servem regularmente no centro de história da família local, quando receberem tal designação. Podem também ser designados a dar aulas de história da família, na ala.

Para mais informações sobre as responsabilidades dos consultores de história da família, ver o Guia do Professor para o Trabalho do Templo e da História da Família à disposição no site LDS.org.

 5.4.5

Cursos e Recursos Relativos ao Templo e à História da Família

Seminário de Preparação para o Templo

O seminário de preparação para o templo ajuda os membros a prepararem-se para receber as ordenanças e bênçãos do templo. Esse seminário é planejado sob a direção do bispo e é realizado na capela ou na casa de um membro, sempre que necessário.

O seminário de preparação para o templo é especialmente útil para os membros novos, os membros menos ativos que voltam à atividade na Igreja e os membros com investidura que não renovaram sua recomendação por um período prolongado. Ele também pode ser útil para os membros ativos que se preparam para receber a investidura.

Sob a direção do bispo, os membros do conselho da ala escolhem em espírito de oração os membros que serão convidados a participar desse seminário.

O bispado chama um ou mais professores, que podem ser marido e mulher. As aulas e instruções para a organização do curso encontram-se em Investidos de Poder do Alto: Seminário de Preparação para o Templo, Manual do Professor. Os participantes do seminário devem receber seu próprio exemplar do livreto Preparação para Entrar no Templo Sagrado.

Curso de História da Família

O curso de história da família pode ser dado durante a Escola Dominical ou em outro horário que seja mais conveniente para os membros. Esse curso é organizado sob a direção do bispado em vez do presidente da Escola Dominical. O professor usa o Guia do Professor para o Trabalho do Templo e da História da Família para dar as aulas. O professor geralmente é um consultor de história da família designado pelo bispado. As aulas são geralmente dadas como oficinas, nas quais os membros realizam na prática o trabalho de história da família.

Acesso aos Recursos de História da Família na Internet

Os recursos de história da família de que a Igreja dispõe na Internet ajudam os membros a identificar os próprios antepassados, organizar seus dados e enviar pedidos para que as ordenanças do templo sejam realizadas em favor desses familiares. A maioria desses recursos está à disposição por meio do site de história da família que a Igreja tem na Internet, FamilySearch.org.

Nos lugares em que a capela de uma estaca ou ala tiver computadores com acesso à Internet, ou em que os programas de história da família estiverem instalados em computadores da estaca ou ala, a presidência da estaca e o bispado asseguram-se de que os membros tenham acesso a esses computadores para usá-los em horários convenientes. Os consultores de história da família podem ajudar a agendar a utilização dos computadores e ensinar os membros a usá-los.

Os membros que utilizarem os computadores administrativos da Igreja para o trabalho de história da família não devem ter acesso às informações financeiras nem às dos registros de membros.

 5.4.6

Líderes da Estaca

Presidente da Estaca e Seus Conselheiros

O presidente da estaca e seus conselheiros supervisionam o trabalho do templo e de história da família na estaca. Asseguram-se de que as doutrinas e bênçãos desse trabalho sejam ensinadas regularmente nas reuniões da estaca.

Quando o presidente da estaca se reunir com os membros, ele deve ajudá-los a prepararem-se para receber as ordenanças do templo e a qualificarem-se para continuar indo ao templo tão frequentemente quanto as circunstâncias permitirem.

O presidente da estaca e seus conselheiros incentivam os membros a identificarem os próprios antepassados e a cuidarem para que as ordenanças do templo sejam realizadas por eles.

Outras responsabilidades da presidência da estaca referentes ao trabalho do templo estão explicadas no Manual 1, capítulo 3.

Sumos Conselheiros Designados para o Trabalho do Templo e de História da Família

A presidência da estaca pode designar um ou mais sumos conselheiros para ensinar aos líderes dos grupos de sumos sacerdotes e dos quóruns de élderes suas responsabilidades referentes ao trabalho do templo e de história da família. Quando necessário, esses sumos conselheiros também coordenam o trabalho da estaca na indexação do FamilySearch e nos centros de história da família.

 5.4.7

Recursos Relativos ao Templo e à História da Família na Estaca

Programa de Indexação do FamilySearch na Estaca

Na indexação do FamilySearch, os participantes utilizam seus computadores para acessar imagens de documentos como, por exemplo, registros de recenseamentos, de igrejas e registros civis. A partir dessas imagens, eles criam índices computadorizados que são disponibilizados no site FamilySearch.org.

Qualquer pessoa, inclusive quem não é membro da Igreja, pode fazer a indexação do FamilySearch sozinha. Contudo, a presidência da estaca pode concluir que seria benéfico para os membros da estaca trabalharem juntos em um programa de indexação. Esse trabalho pode proporcionar oportunidades de serviço aos membros menos ativos ou que estão confinados a sua moradia. Os jovens também podem participar.

Para informações sobre como estabelecer um programa de indexação do FamilySearch, ver o manual Guia Administrativo de História da Família, que está à disposição no site LDS.org.

Centros de História da Família

Algumas estacas têm centros de história da família, cuja principal função é a de ajudar os membros da Igreja a identificarem seus antepassados e providenciar o que for preciso para que as ordenanças do templo sejam realizadas por eles. Pessoas da comunidade também são convidadas a utilizar os recursos dos centros de história da família.

Esses centros oferecem acesso aos registros de história da família que a Igreja tem em microfilme, a computadores de história da família e a recursos da Internet como o FamilySearch, além de oferecer treinamento sobre como realizar o trabalho de história da família.

Para mais informações sobre os centros de história da família ver o manual Guia Administrativo de História da Família, à disposição no site LDS.org.