Um Registro Será Escrito entre Vós


O Élder Marlin K. Jensen, dos Setenta, atual historiador e registrador da Igreja, falou recentemente às revistas da Igreja a respeito do passado, do presente e do futuro desse ofício tão importante.

Por que os santos dos últimos dias são ensinados que é importante manter registros e reunir e preservar a história da Igreja?

Élder Marlin K. Jensen: As escrituras, especialmente o Livro de Mórmon, deixam claro que “lembrar” é um princípio salvador e fundamental do evangelho. Mantemos registros para nos ajudarem a lembrar. Recordar o passado dá-nos a necessária perspectiva, à medida que os filhos de Deus têm fé em nosso destino futuro e, assim, vivem mais fielmente no presente.

Em 6 de abril de 1830, dia em que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias foi organizada, o Senhor ordenou ao Profeta Joseph Smith: “Eis que um registro será escrito entre vós” (D&C 21:1). Essa é a revelação sobre a qual se baseia o ofício de historiador e registrador da Igreja.

Nesse dia, o Profeta aprendeu quão importante é para o Senhor manter um registro da história da Igreja, e ele chamou Oliver Cowdery para ser o primeiro historiador e registrador da Igreja. No início, Oliver registrava as atas das reuniões, bênçãos patriarcais, informações sobre os membros e certificados de autoridade do sacerdócio. Ele também deu início ao que pode ser chamado de narrativa da história da Igreja.

A manutenção dos registros começou como um mandamento de Deus e continua a ser feita até o presente.

O que o chamado de historiador e registrador da Igreja envolve?

Élder Jensen: O trabalho do historiador e registrador é, em grande parte, o de manter os registros. Isso inclui a coleta e a preservação das fontes de história da Igreja, o registro de ordenanças e a organização de atas de reuniões. O papel de historiador e o de registrador são complementares, quase indistinguíveis. Creio ser essa a razão por que, nos primórdios da Igreja, por vezes se nomeava um registrador e, por outras, um historiador, e também por que, mais recentemente, as funções foram reunidas em um só chamado.

Qual é o objetivo de registrar e ensinar a história da Igreja?

Élder Jensen: O objetivo primordial da história da Igreja é ajudar os membros a edificar a fé em Jesus Cristo e cumprir os convênios sagrados que fizeram. Para cumprir esse propósito, somos guiados por três importantes considerações:

Primeiro: buscamos prestar testemunho e defender as verdades fundamentais da Restauração.

Segundo: desejamos ajudar os membros da Igreja a se lembrarem das coisas maravilhosas que Deus já fez por Seus filhos.

Terceiro: temos o encargo escritural de ajudar a preservar a ordem revelada do reino de Deus. Isso inclui as revelações, os documentos, procedimentos, processos e padrões que estabelecem a ordem e a continuidade do exercício das chaves do sacerdócio, o adequado funcionamento dos quóruns do sacerdócio, a realização das ordenanças, e assim por diante — coisas essenciais para a salvação.

De que outras maneiras a Igreja se beneficia do ofício do seu historiador e registrador?

Élder Jensen: O historiador e registrador proporciona à Igreja uma voz de autoridade nas questões históricas. Sempre existem questionamentos históricos e, às vezes, há controvérsias históricas. É muito útil haver um ofício ao qual se pode recorrer para obter respostas fidedignas.

O historiador e registrador também serve como presidente do Church’s Records Management Committee [Comitê de Administração dos Registros da Igreja]. Esse comitê supervisiona a criação, a administração e a disponibilidade final de todos os registros da Igreja — eclesiásticos e corporativos — no mundo inteiro.

Entre os registros mais sagrados e essenciais encontram-se os que comprovam a realização das ordenanças do templo. Eles são preservados como parte do que acredito ser aquele livro “que seja digno de toda aceitação” (D&C 128:24). Os membros podem ter certeza de que todos os registros, inclusive os relativos a suas próprias ordenanças realizadas no templo, estão seguros.

De que maneira a Igreja usa a tecnologia para levar a efeito o trabalho do ofício de historiador?

Élder Jensen: Trabalho com o Departamento de História da Família e História da Igreja, que coleta e preserva os materiais essenciais da história da Igreja. Encontra-se em desenvolvimento um plano tecnológico que nos permitirá melhor coletar, preservar e disponibilizar a história da Igreja aos membros no mundo todo. Obviamente, a Internet desempenhará um papel de importância sempre crescente naquilo que fazemos.

Os livros, documentos, artefatos, locais históricos e imagens que já coletamos através dos anos constituem, de certa forma, as “jóias da coroa” da história da Igreja. Sentimo-nos na obrigação de compartilhá-los, da maneira aprovada e adequada, com todos os membros, onde quer que se encontrem. Ver uma página original do manuscrito do Livro de Mórmon pela Internet, ou fazer um passeio virtual no andar superior da cabana da família Smith e entrar no quarto onde Morôni apareceu ao jovem Joseph Smith, são experiências que servirão de ponte para que os membros se conectem com nosso passado, de um modo que promova a fé.

A tecnologia também nos permitirá melhor treinar e dar assistência aos líderes locais, secretários e outros responsáveis pela compilação do histórico anual da estaca, da ala e da missão. Com a ajuda da tecnologia, as informações históricas fluirão com muito mais facilidade para a sede da Igreja e dela, também.

Como fazer com que a história da Igreja se torne uma herança para todos nós, quer sejamos recém-conversos, quer estejamos na Igreja há várias gerações?

Élder Jensen: Alguém disse, certa vez, que um povo não pode ser maior que sua própria história. A história da Igreja começa com o relato emocionante de Joseph Smith e sua busca pela Igreja verdadeira. Quando acreditamos no relato de Joseph, tornamo-nos parte de um corpo maior de crentes cuja vida é modificada ao abraçar o evangelho restaurado. Essa experiência torna-se uma parte muito importante de nossa herança comum como santos dos últimos dias. Também ajuda a explicar por que os primórdios da história da Igreja são tão cruciais para a existência e o crescimento e vitalidade contínuos da Igreja.

Há outros relatos extraordinários em nossa história que merecem ser conhecidos e tornar-se objeto de ponderação, tanto na Igreja quanto no lar. As lições de Kirtland, os obstáculos do Missouri, os triunfos e a final expulsão dos santos de Nauvoo, assim como a jornada dos pioneiros em direção ao Oeste, são histórias que inspiram os santos dos últimos dias de todos os lugares e de todos os idiomas. Mas também há histórias igualmente emocionantes sobre o nascimento e o progresso da Igreja, e o impacto que o evangelho exerceu na vida de membros comuns em cada nação tocada pelo evangelho restaurado. Essas coisas precisam também ser registradas e preservadas.

O relacionamento entre a história da Igreja e a história da família também merece a nossa atenção. Em geral, o estudo de uma levará ao estudo da outra. Muitas das melhores histórias da Igreja estão contidas nas histórias pessoais e familiares, e fazem parte de nossas heranças individuais e familiares.

Por fim, precisamos nos lembrar de que a aquisição de uma herança da história da Igreja exige mais do que uma simples leitura de um livro de histórias. Inclui visitas a locais históricos, a visita a um museu para ver artefatos históricos, a freqüência à reunião da noite familiar, ou a manutenção de um diário pessoal. A chave é que todos tenham um envolvimento pessoal, de algum tipo, com o passado.

O que você considera mais significativo para si mesmo, a respeito do serviço como historiador e registrador da Igreja?

Élder Jensen: Passei a compreender que as escrituras contêm histórias sagradas. Quando os profetas escreveram para nós, teceram sermões e ensinamentos em suas narrativas históricas. Por exemplo, o Livro de Mórmon começa com a história de Leí e sua família. Trata-se de escritura, mas também é uma narrativa histórica. O Livro de Mórmon representa o mais apurado tipo de escrita histórica que possuímos. Trata-se também do melhor exemplo de conexão entre história e doutrina. Passei a entender e a apreciar o poder que as escrituras e a história exercem juntas.

Recebi um testemunho de que todas as coisas estão na presença de Deus: passado, presente e futuro. Isso efetivamente harmoniza com a definição escriturística da verdade, de que “é o conhecimento das coisas como são, como foram e como serão” (D&C 93:24). Vivemos no presente. Não podemos ver o futuro, mas o passado está aí para todos verem — se tiver sido preservado. Nosso passado pode nos dar uma perspectiva e um fundamento que não conseguiríamos de outra forma. Seja a história de nosso avô, ou a história do Profeta Joseph Smith, ou a história dos problemas enfrentados pelos pioneiros santos dos últimos dias durante o início da Igreja, ou a história de um recruta SUD durante a Segunda Guerra Mundial — lições do passado que nos ajudam a lidar com o presente e nos dão esperança para o futuro.

Passei a admirar o Profeta Joseph Smith mais do que nunca, por sua monumental realização como o profeta fundador desta dispensação.

Dentre todas as coisas que passei a amar, creio que a mais importante é a convicção de que, se formos honestos de coração e de desejo para conhecer a Deus, poderemos conhecê-Lo e sentir-nos responsáveis em Sua presença. Temos o exemplo do Profeta Joseph Smith para sermos gratos. Ele foi o modelo, ensinou e foi a promessa viva de que podemos conhecer a Cristo também. Isso, para mim, é de um valor inestimável.

Saiba mais a respeito da história da Igreja

A Internet torna a história da Igreja mais acessível do que nunca. A seguir, alguns recursos disponíveis em inglês no site de história da Igreja, www.lds.org/churchhistory.

  • O site de Joseph Smith, que examina a vida e a missão do Profeta. Contém fotografias e documentos históricos.

  • Mormon Pioneer Overland Travel [Viagem por Terra pelos Pioneiros Mórmons] (1847–1868), com um banco de dados disponível para pesquisas sobre pessoas e companhias que atravessaram o Oeste americano em direção a Utah.

  • Sites Históricos, que mostram os lugares, imagens e um resumo dos mais importantes locais da Igreja.

  • Museu de História e Arte da Igreja, que mostra obras-de-arte e artefatos que documentam a história da Igreja e de seus membros.

Projetos atuais

Documentos de Joseph Smith

Élder Jensen: Creio que o projeto mais interessante no qual trabalhamos atualmente é o Joseph Smith Papers Project [Projeto dos Documentos de Joseph Smith]. Trata-se de um monumental esforço de vários anos em reunir os documentos que o Profeta Joseph Smith escreveu, pediu que escrevessem, ou recebeu, bem como os sermões que proferiu, a correspondência entregue a ele, as questões jurídicas nas quais esteve envolvido, e todas as revelações que recebeu. Planejamos publicar esses documentos em uma série de volumes.