Colocar Meu Casamento Antes do Meu Orgulho


Como qualquer casal, meu marido e eu tivemos algumas desavenças durante nosso casamento. Mas um incidente permanece vivo em minha mente. Não me lembro mais a razão da nossa desavença, mas paramos de nos falar, e lembro-me de sentir que aquilo tudo era culpa do meu marido. Achava que eu não havia feito nada que me levasse a pedir desculpas.

Durante o dia, fiquei esperando que meu marido pedisse desculpas. Com certeza ele veria o quanto estava errado. Deveria ser claro o quanto ele tinha ferido meus sentimentos. Senti que tinha de me defender; era uma questão de honra.

O dia se aproximava do fim e eu comecei a perceber que estava esperando em vão; então me dirigi ao Senhor em oração. Orei para que meu marido percebesse o que ele tinha feito e como aquilo estava afetando o nosso casamento. Orei para que ele fosse inspirado a se desculpar para que pudéssemos encerrar a nossa desavença.

Enquanto orava, tive a forte impressão de que deveria pedir desculpas ao meu marido. Fiquei um pouco chocada com esse sentimento e imediatamente expressei, na oração, que não havia feito nada de errado e portanto não deveria ser eu a pedir desculpas. Um pensamento surgiu com força em minha mente: “Você quer ter razão ou quer estar casada?”

Enquanto ponderava essa pergunta, percebi que poderia me apegar ao meu orgulho e não desistir até que ele se desculpasse, mas quanto tempo isso levaria? Dias? Eu me sentia muito triste por não estarmos nos falando. Entendi que, mesmo que esse incidente não fosse o fim do nosso casamento, com o passar dos anos, o fato de ser sempre irredutível poderia causar sérios danos à união. Decidi que era mais importante ter um casamento feliz e amoroso do que manter meu orgulho intacto por causa de algo que mais tarde poderia parecer banal.

Fui até meu marido e pedi desculpas por tê-lo deixado triste. Ele também se desculpou e logo estávamos felizes e amorosamente unidos de novo.

Desde esse incidente, houve ocasiões em que precisei me perguntar de novo: “Você quer ter razão ou quer estar casada?” Como sou grata por essa grande lição, aprendida na primeira vez em que me deparei com aquela pergunta! Ela sempre me ajuda a redirecionar minha perspectiva e colocar meu marido e meu casamento antes do meu orgulho.