Falamos de Cristo

Uma Resposta para Cada “E Se?”

Michael D. Woodbury

Ouvir Baixar Imprimir Compartilhar

“E [Jesus Cristo] seguirá, sofrendo dores e aflições e tentações de toda espécie; e isto para que se cumpra a palavra que diz que ele tomará sobre si as dores e as enfermidades de seu povo” (Alma 7:11).

Há muitos anos, minha lambreta deslizou, e fui arremessado para o meio da rua. Quase imediatamente fui atingido por um veículo de grande porte e fui arrastado rua abaixo. As testemunhas do acidente disseram ter achado que eu havia morrido.

Quando os paramédicos verificaram que eu ainda estava vivo, levaram-me às pressas ao hospital, onde sofri uma série de cirurgias de emergência. Enquanto eu estava entubado e inconsciente, meu pai e outros homens impuseram as mãos sobre mim e, pelo poder do sacerdócio, abençoaram-me. Daquele momento em diante, o processo de cura foi miraculoso. No entanto, ainda mais significativo do que o que me sobreveio fisicamente foram as consequências espirituais.

Aquela experiência abriu meu coração para a influência do Salvador. Uma semana depois do acidente, recobrei os sentidos e tomei conhecimento do ocorrido. Reconheci que o Senhor me protegera e permitira que eu permanecesse na Terra ao lado de minha esposa e meus filhos. Senti-me consolado, e não abandonado, por Deus. Em vez de ficar traumatizado e desanimado com o processo de recuperação que me aguardava, senti paz.

Nos dias seguintes, meu amor pelo Pai Celestial e por Jesus Cristo atingiram novos patamares, e meu desejo de permanecer fiel ao longo de toda a vida intensificou-se. Vi o amor do Senhor por meio das pessoas bondosas que cruzaram meu caminho. E constatei que o Pai Celestial deu ouvidos e resposta às orações e aos jejuns de pessoas de muitas religiões em meu favor.

Ao contar essa história a muitas pessoas, as perguntas iniciadas por “e se?” sempre são numerosas. “E se você tivesse morrido?” “E se o acidente o tivesse deixado paralítico?” “E se você tivesse ficado com dores crônicas para enfrentar pelo restante da vida?” O que acho incrível é que a Expiação traz respostas para cada pergunta iniciada com “e se?”

Em virtude da Expiação, ressuscitarei e qualquer enfermidade ou dor física será vencida. Minha esposa, meus filhos e eu fomos selados como família eterna. Isso também foi possibilitado pela Expiação. Se seguirmos avante com fé no Salvador ao passarmos pelas provações da vida e perseverarmos até o fim, a Expiação nos proporcionará o caminho a seguir, com a promessa gloriosa da vida eterna que nos aguarda no final.

“E tomará sobre si a morte, para soltar as ligaduras da morte que prendem o seu povo; e tomará sobre si as suas enfermidades, para que se lhe encham de misericórdia as entranhas, segundo a carne, para que saiba, segundo a carne, como socorrer seu povo, de acordo com suas enfermidades” (Alma 7:12).

Ó Meu Pai, de Simon Dewey