A Importância das Bênçãos do Sacerdócio

Extraído de um discurso da conferência geral de abril de 1987.


Dallin H. Oaks
A bênção do sacerdócio confere poder sobre as coisas espirituais.

Na bênção do sacerdócio, o servo do Senhor exerce o sacerdócio conforme movido pelo Espírito Santo, invocando os poderes dos céus em benefício da pessoa que está sendo abençoada. Essas bênçãos são conferidas pelos portadores do Sacerdócio de Melquisedeque, que detêm as chaves de todas as bênçãos espirituais da Igreja (ver D&C 107:18, 67).

Exemplos de Bênçãos do Sacerdócio

Há muitos tipos de bênçãos do sacerdócio. À medida que eu der exemplos, lembrem-se de que as bênçãos do sacerdócio estão ao alcance de todos os que delas necessitarem, mas são dadas tão somente a pedido.

As bênçãos para cura de enfermos são precedidas pela unção com óleo, conforme mandam as escrituras (ver Tiago 5:14–15; Marcos 6:13; D&C 24:13–14; 42:43–48; 66:9). As bênçãos patriarcais são dadas por um patriarca ordenado.

As pessoas que desejam orientação numa decisão importante podem receber uma bênção do sacerdócio. As pessoas que necessitam de mais poder espiritual para vencer um desafio particular podem receber uma bênção. As bênçãos do sacerdócio costumam ser solicitadas ao pai antes de os filhos saírem de casa por vários motivos, como estudar, prestar serviço militar ou fazer uma longa viagem.

As bênçãos dadas nas circunstâncias mencionadas são às vezes chamadas de bênçãos de consolo ou conselho e geralmente são proferidas pelo pai ou marido, ou outro élder da família. Elas podem constar dos registros familiares para a orientação particular das pessoas abençoadas.

As bênçãos do sacerdócio também são conferidas nas ordenações ao sacerdócio ou na designação de um homem ou de uma mulher a um chamado na Igreja. Essas talvez sejam as bênçãos do sacerdócio mais frequentes.

Muitos de nós solicitamos uma bênção do sacerdócio quando estamos para assumir uma nova responsabilidade no trabalho. Recebi uma bênção assim há muitos anos e senti imediatamente seu conforto e sua orientação duradoura.

A Importância das Bênçãos do Sacerdócio

Qual a importância de uma bênção do sacerdócio? Pensem num jovem prestes a sair de casa a fim de tentar a sorte no mundo. Se o pai lhe der uma bússola, ele pode usar essa ferramenta terrena para orientar-se. Se lhe der dinheiro, ele pode usá-lo para ter domínio sobre as coisas terrenas. A bênção do sacerdócio confere poder sobre as coisas espirituais. Embora não possa ser medida nem tocada, é de grande importância para nos ajudar a vencer obstáculos no caminho para a vida eterna.

É uma responsabilidade muito sagrada para o portador do Sacerdócio de Melquisedeque falar em nome do Senhor, ao proferir uma bênção do sacerdócio. Conforme o Senhor nos diz nas revelações modernas: “Minha palavra (…) não passará, mas será toda cumprida, seja pela minha própria voz ou pela voz de meus servos, é o mesmo” (D&C 1:38). Se um servo do Senhor fala movido pelo Espírito Santo, suas palavras são “a vontade do Senhor, (…) a mente do Senhor, (…) a palavra do Senhor, (…) [e] a voz do Senhor” (D&C 68:4).

Se, porém, as palavras de uma bênção representam apenas os desejos e a opinião do próprio portador do sacerdócio, e não são inspiradas pelo Espírito Santo, então a bênção fica condicionada à vontade do Senhor.

Os portadores dignos do Sacerdócio de Melquisedeque podem conceder bênçãos a sua posteridade. As escrituras registram muitas bênçãos assim, entre elas a de Adão (ver D&C 107:53–57), a de Isaque (ver Gênesis 27:28–29, 39–40; 28:3–4; Hebreus 11:20), a de Jacó (ver Gênesis 48:9–22; 49; Hebreus 11:21) e a de Leí (ver 2 Néfi 1:28–32; 4).

Pela revelação moderna, os pais que são membros da Igreja receberam o mandamento de trazer seus filhos “aos élderes diante da igreja, os quais lhes devem impor as mãos em nome de Jesus Cristo, abençoando-os em nome dele” (D&C 20:70). É por isso que os pais trazem seu bebê a uma reunião sacramental, onde um élder, geralmente o próprio pai, lhe dá um nome e uma bênção.

As bênçãos do sacerdócio não se restringem àquelas proferidas com as mãos impostas sobre a cabeça de uma pessoa. Às vezes, dão-se bênçãos a grupos de pessoas. O profeta Moisés abençoou todos os filhos de Israel antes de sua morte (ver Deuteronômio 33:1). O Profeta Joseph Smith “proferiu uma bênção sobre as irmãs” que trabalhavam no Templo de Kirtland. Abençoou também “a congregação”.1

Também se proferem bênçãos do sacerdócio sobre lugares. Os países são abençoados e dedicados à pregação do evangelho. Os templos e as casas de oração são dedicados ao Senhor por meio de uma bênção do sacerdócio. Outros edifícios podem ser dedicados, caso sejam utilizados a serviço do Senhor. “Os membros da Igreja podem dedicar seu lar como edifício sagrado em que o Santo Espírito pode residir.”2 Os missionários e outros portadores do sacerdócio podem deixar uma bênção do sacerdócio sobre a casa onde foram recebidos (ver Alma 10:7–11; D&C 75:19). Rapazes, dentro de pouco tempo alguém pode lhes solicitar uma bênção assim. Espero que estejam preparando-se espiritualmente.

Experiências Pessoais com as Bênçãos do Sacerdócio

Mencionarei alguns outros exemplos de bênçãos do sacerdócio.

Há cerca de cem anos, Sarah Young Vance qualificou-se como parteira. Antes de começar a atender às mulheres do Arizona, um líder do sacerdócio a abençoou para que “fizesse sempre somente o que é certo e o melhor para o bem-estar de suas pacientes”. No decurso de 45 anos, Sarah trouxe ao mundo aproximadamente 1.500 bebês, sem perder nenhuma mãe ou filho. “Sempre que me via diante de um problema difícil”, lembra ela, “alguma coisa parecia inspirar-me e, não sei como, eu sabia o que fazer”.3

Em 1864, Joseph A. Young foi chamado a uma missão especial para cuidar de negócios da Igreja no leste dos Estados Unidos. Seu pai, o Presidente Brigham Young, deu-lhe uma bênção para que fosse e retornasse em segurança. Na volta, viu-se envolvido num grave acidente ferroviário. “O trem inteiro ficou destruído”, conta ele, “inclusive o vagão em que me encontrava até o banco a minha frente, [mas] escapei sem um arranhão”.4

Ao falar das bênçãos do sacerdócio, sinto despertar em mim um turbilhão de lembranças. Lembro-me de filhos que pedem uma bênção para ajudá-los nos momentos mais difíceis de sua vida. Alegro-me ao recordar promessas inspiradas e o fortalecimento da fé quando elas se cumpriam. Sinto orgulho de uma nova geração cheia de fé, quando penso num filho apreensivo com um exame profissional, e incapaz de contatar seu pai distante, que pede uma bênção do sacerdócio ao portador do sacerdócio mais próximo de sua família, o cunhado. Recordo-me de um jovem converso à Igreja, que estava confuso e que me pediu uma bênção para ajudá-lo a mudar seu destrutivo modo de vida. Ele recebeu uma bênção tão incomum que fiquei atônito ao ouvir as palavras que proferi.

Não hesitem em pedir uma bênção do sacerdócio quando necessitarem de força espiritual.

Exibir Referências

    Notas

  1.   1.

    Joseph Smith, History of the Church, volume 2, p. 399.

  2.   2.

    Manual 2: Administração da Igreja, 2010, 20.11.

  3.   3.

    Ver Leonard J. Arrington e Susan A. Madsen, Sunbonnet Sisters: True Stories of Mormon Women and Frontier Life, 1984, p. 105.

  4.   4.

    Joseph A. Young, Letters of Brigham Young to His Sons, ed. Dean C. Jessee, 1974, p. 4.