Mensagem da Primeira Presidência

Andar em Círculos


Dieter F. Uchtdorf

Andar em Círculos

Já ouviu falar que as pessoas que se perdem tendem a andar em círculos?

Jan L. Souman, um psicólogo alemão, queria verificar cientificamente se isso era verdade. Ele levou os participantes de uma experiência a uma grande área florestal e ao deserto do Saara e usou um sistema de posicionamento global para rastrear seus passos. Eles não dispunham de bússola nem de qualquer outro aparelho. As instruções que receberam eram simples: andar em linha reta na direção indicada.

Posteriormente, o Dr. Souman descreveu o que aconteceu. “[Alguns] deles andaram num dia nublado, com o sol escondido atrás das nuvens [e sem nenhum ponto de referência visível]. (…) Todos [eles] andaram em círculos, e [vários] deles cruzaram repetidas vezes o mesmo caminho sem perceber. Outros participantes caminharam enquanto o sol estava brilhando, com pontos de referência distantes à vista. Esses (…) seguiram um curso quase perfeitamente reto.”1

Esse estudo foi repetido por outros estudiosos com metodologias diferentes.2 Todos produziram resultados semelhantes.

Sem pontos de referência visíveis, os seres humanos tendem a andar em círculos.

O Ponto de Referência das Escrituras

Sem referências espirituais, a humanidade também vagueia sem rumo. Sem a palavra de Deus, andamos em círculos.

Tanto individualmente quanto na sociedade como um todo, vemos esse padrão se repetir continuamente em cada dispensação, desde o início dos tempos. Quando perdemos de vista a palavra de Deus, tendemos a nos perder.

Essa, sem dúvida, é a razão pela qual o Senhor ordenou que Leí enviasse seus filhos de volta a Jerusalém para buscar as placas de latão. Deus sabia que os descendentes de Leí precisariam de marcos confiáveis — pontos de referência — que forneceriam um guia que poderiam usar para determinar se estavam no caminho correto.

As escrituras são a palavra de Deus. São os pontos de referência dados por Deus, que mostram o caminho que devemos percorrer, a fim de nos aproximarmos de nosso Salvador e alcançarmos metas louváveis.

O Ponto de Referência da Conferência Geral

As instruções dadas na conferência geral são outro ponto de referência que pode nos ajudar a saber se estamos no caminho certo.

Às vezes me pergunto: “Será que dei ouvidos às palavras proferidas pelos homens e pelas mulheres que falaram na última conferência geral da Igreja? Li e reli suas palavras? Meditei sobre elas e as apliquei em minha vida? Ou só apreciei alguns discursos marcantes e deixei de aplicar suas mensagens inspiradas em minha vida pessoal?”

Ao ouvir ou ler os discursos, talvez você tenha anotado uma ideia ou outra. Talvez tenha assumido o compromisso de fazer melhor algumas coisas ou de fazê-lo de modo diferente. Pense nas mensagens da última conferência geral. Muitas nos incentivaram a fortalecer nossa família e a melhorar nosso casamento. Esta edição da revista A Liahona também está voltada para esses valores eternos, com muitas recomendações práticas para abençoar nossa vida.

Estamos anotando e aplicando esses conselhos proveitosos? Será que estamos reconhecendo esses pontos de referência reais e valiosos e caminhando em direção e eles?

O Antídoto para Não Vagarmos sem Rumo

Os pontos de referência espirituais são indispensáveis para manter-nos no caminho estreito e apertado. Eles dão uma orientação clara do caminho a seguir — mas só se os reconhecermos e caminharmos em direção a eles.

Se nos recusamos a ser guiados por esses pontos de referência, eles perdem o significado e se tornam meras peças ornamentais cujo único propósito é quebrar a monotonia do horizonte.

Não basta seguir nossos instintos.

Não basta ter as melhores intenções.

Não basta confiar em nossos sentidos naturais.

Mesmo quando achamos estar seguindo um caminho espiritual reto, se não contarmos com pontos de referência verdadeiros para nos guiar — a orientação do Espírito —, tenderemos a vagar errantes.

Abramos, portanto, os olhos e vejamos os marcos que nosso Deus benevolente proporcionou a Seus filhos. Leiamos, ouçamos e apliquemos a palavra de Deus. Oremos com real intenção e ouçamos e sigamos os sussurros do Espírito. Ao reconhecermos os pontos de referência celestiais oferecidos por nosso Pai Celestial amoroso, devemos definir nosso rumo por eles. Devemos também fazer correções regulares de curso ao nos orientarmos em direção aos pontos de referência espirituais.

Dessa forma, não vamos vaguear em círculos, mas andar com confiança e segurança rumo à grandiosa bênção celestial, que é o direito de primogenitura de todos os que andam no caminho estreito e apertado do discipulado de Cristo.

Ensinar Usando Esta Mensagem

Ao se preparar para ensinar com esta mensagem, você pode buscar nas escrituras exemplos de pessoas que foram guiadas por pontos de referência espirituais ou pessoas que vagaram em círculos. Pode iniciar seu estudo com estas escrituras: Números 14:26–33; 1 Néfi 16:28–29; Alma 37:38–47. Caso se sinta inspirado, você pode relatar às pessoas a quem está ensinando as ideias que lhe ocorreram ao estudar esses exemplos. Pergunte-lhes o que podemos aprender com essas histórias.

Jovens

Pontos de Referência para Você

Presidente Thomas S. Monson

O Presidente Uchtdorf descreve a conferência geral e as escrituras como pontos de referência que nos ajudam a não ficar espiritualmente sem rumo. Reflita sobre outros pontos de referência espirituais que influenciaram ou guiaram sua vida. Escreva suas experiências pessoais em seu diário. Estas citações do Presidente Monson podem ajudá-lo:

“Sua bênção patriarcal não é para ser dobrada cuidadosamente e guardada. Não deve ser emoldurada ou publicada. Em vez disso, deve ser lida. Deve ser amada. Deve ser seguida. Sua bênção patriarcal lhe fará companhia em suas horas mais sombrias. Vai guiá-lo em meio aos perigos da vida.”

“Your Patriarchal Blessing: A Liahona of Light”, Ensign, novembro de 1986, p. 66.

“Nosso Pai Celestial não nos lançou em nossa jornada eterna sem preparar meios pelos quais pudéssemos receber orientação para garantir nosso retorno seguro. Refiro-me à oração. Refiro-me também ao sussurro da voz mansa e delicada.”

“A Corrida da Vida”, A Liahona, maio de 2012, p. 90.

Crianças

Consigo Achar o Caminho

O Presidente Uchtdorf disse que precisamos seguir pontos de referência espirituais, pois vão ajudar-nos a escolher o certo e a nos aproximar do Salvador. Alguns desses pontos de referência são a oração, as escrituras, a conferência geral e A Liahona.

Encontre seu caminho no labirinto seguindo esses pontos de referência.

Com sua família, leia um discurso da última conferência geral. O que o orador sugere que façamos para permanecer no caminho certo? Trace metas com sua família para aplicar o que aprendeu.

Exibir Referências

    Notas

  1.   1.

    Ver Jan L. Souman e outros, “Walking Straight into Circles”, Current Biology 19 (29 de setembro de 2009), 1538.

  2.   2.

    Ver, por exemplo, Robert Krulwich, “A Mystery: Why Can’t We Walk Straight?” npr.org/blogs/krulwich/2011/06/01/131050832/a-mystery-why-can-t-we-walk-straight.