Caderno da Conferência de Abril de 2013


“O que eu, o Senhor, disse está dito; (…) seja pela minha própria voz ou pela voz de meus servos, é o mesmo” (D&C 1:38).
Para recordar a conferência geral de abril de 2013, você pode usar estas páginas (e os Cadernos da Conferência que vão ser publicados em edições futuras) para ajudá-lo a estudar e a colocar em prática os mais recentes ensinamentos dos profetas e apóstolos vivos e de outros líderes da Igreja.

Para ler, ver ou ouvir os discursos da conferência geral, visite o site conference.LDS.org.

Histórias da Conferência

Ensinar os Sinceros de Coração

Extraído de “Somos Um”, A Liahona, maio de 2013, pp. 62–63.

Em 1955, tornei-me oficial da força aérea dos Estados Unidos. Meu bispo, em casa, deu-me uma bênção pouco antes de eu partir para minha primeira base, que ficava em Albuquerque, Novo México.

Em sua bênção, ele disse que meu tempo na Força Aérea seria um serviço missionário. Cheguei à Igreja, no meu primeiro domingo, no Ramo Albuquerque I. Um homem veio falar comigo, apresentou-se como o presidente do distrito e disse que iria chamar-me para servir como missionário do distrito.

Eu disse a ele que ficaria ali apenas algumas semanas para treinamento e que depois seria designado para servir em outro lugar do mundo. Ele disse: “Não sei nada a esse respeito, mas vamos chamá-lo para servir”. No meio de meu treinamento militar, aparentemente por acaso, fui escolhido dentre centenas de oficiais em treinamento para substituir, no quartel general, um oficial que falecera subitamente.

E assim, durante os dois anos em que ali fiquei, trabalhei em meu chamado. Na maioria das noites e em todos os fins de semana, eu ensinava o evangelho de Jesus Cristo às pessoas que os membros nos traziam.

Meus companheiros e eu fazíamos em média mais de 40 horas por mês de serviço missionário, sem nunca ter precisado bater em portas para encontrar alguém para ensinar. Os membros nos davam tanto serviço que com frequência ensinávamos duas famílias na mesma noite. Vi por mim mesmo o poder e a bênção contidos na repetida conclamação dos profetas de que todo membro seja um missionário.

No último domingo antes de eu partir de Albuquerque, vi a primeira estaca ser organizada naquela cidade. Hoje há um templo sagrado ali, uma casa do Senhor, numa cidade na qual antes nos reuníamos em uma única capela, com santos que traziam seus amigos até nós para ser ensinados e para sentir o testemunho do Espírito. Aqueles amigos sentiam que chegavam a um lar que os acolhia, na verdadeira Igreja do Senhor.

O Fundo Missionário Geral

Na conferência geral de abril de 2013, o Presidente Thomas S. Monson falou sobre a extraordionária e inspiradora resposta dos jovens no tocante a servir uma missão. Ele disse: “Para ajudar a manter esse exército de missionários, e como muitos de nossos missionários são de família humilde, convidamos vocês, na medida do possível, a contribuir generosamente para o Fundo Missionário Geral da Igreja”.

Presidente Thomas S. Monson, “Bem-Vindos à Conferência”, A Liahona, maio de 2013, p. 5.

Perguntas para Refletir

  • Como sua vida foi abençoada por seu serviço missionário ou pelo serviço missionário de outra pessoa?

  • Por que você acha que o profeta pede que o evangelho seja levado ao mundo inteiro?

  • Como você pode ajudar as pessoas que moram em sua área e que não são ativas na Igreja a sentir o testemunho do Espírito?

Você pode escrever seus pensamentos num diário ou discuti-los com outras pessoas.

Outros recursos sobre este tópico: Princípios do Evangelho, 2009, “Trabalho Missionário”, pp. 189–195; “Obra Missionária”, em Tópicos do Evangelho, em LDS.org; Jeffrey R. Holland, “Somos os Soldados”, A Liahona, novembro de 2011, p. 44.

Palavras Proféticas sobre Princípios Morais Absolutos

“Deus revela a Seus profetas que existem princípios morais absolutos. O pecado sempre será pecado. A desobediência aos mandamentos do Senhor sempre nos privará de Suas bênçãos. O mundo muda de modo constante e drástico, mas Deus, Seus mandamentos e as bênçãos prometidas não mudam. (…) Não podemos pegar e escolher quais mandamentos achamos que são importantes para guardar, mas devemos reconhecer todos os mandamentos de Deus. Precisamos permanecer firmes e fortes, tendo perfeita confiança na constância do Senhor e em Suas promessas.”

Élder L. Tom Perry, do Quórum dos Doze Apóstolos, “A Obediência à Lei É Liberdade”, A Liahona, maio de 2013, p. 88.

Convite Missionário: Pegue a Onda

  • “Vocês, adolescentes, envolvam-se ativamente em seu novo currículo e ensinem a doutrina de Jesus Cristo uns aos outros. Este é o seu tempo de preparar-se para ensinar a bondade de Deus a outras pessoas.

  • Rapazes e moças, sua educação formal sempre será importante. (…) Nós os incentivamos a matricular-se na instituição de sua escolha antes de iniciar sua missão.

  • Vocês, pais, professores e outros, peguem a onda ao prepararem os jovens de nossa nova geração para ser dignos do serviço missionário. Enquanto isso, sua vida exemplar vai atrair o interesse de seus amigos e vizinhos.

  • Vocês, adultos, peguem a onda com sua ajuda na preparação espiritual, física e financeira dos futuros missionários.

  • Vocês, casais mais idosos, façam planos para o dia em que puderem sair em missão.

  • Os presidentes de estaca e os bispos (…) possuem as chaves da responsabilidade pelo trabalho missionário em suas próprias unidades.

  • Vocês, (…) líderes da missão da ala, são o elo entre os membros e os missionários nesta sagrada obra de resgate dos filhos de Deus.”

Élder Russell M. Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos, “Pegue a Onda”, A Liahona, maio de 2013, pp. 45, 46.

Preencha os Espaços

  1. 1.

    “As trevas não alcançarão vitória sobre a ____________ de Cristo” (Dieter F. Uchtdorf, “A Esperança da Luz de Deus”, A Liahona, maio de 2013, p. 77).

  2. 2.

    “A Igreja é um ____________ no qual os seguidores de Cristo encontram a paz” (Quentin L. Cook, “Paz de Consciência: A Recompensa da Retidão”, A Liahona, maio de 2013, p. 34).

  3. 3.

    “Nós, que temos um corpo mortal, temos __________ sobre os seres que não o têm” (Boyd K. Packer, “Estas Coisas Eu Sei”, A Liahona, maio de 2013, p. 8).

  4. 4.

    “Ao abandonarmos o comprometimento e a fidelidade ao __________ __________, removemos o cimento que mantém nossa sociedade unida” (L. Tom Perry, “A Obediência à Lei É Liberdade”, A Liahona, maio de 2013, p. 88).

  5. 5.

    “Se vocês não são missionários de tempo integral com um crachá missionário preso ao paletó, está na hora de pintar uma plaqueta em seu ____________” (Neil L. Andersen, “É um Milagre”, A Liahona, maio de 2013, p. 78).

Respostas: 1. luz; 2. refúgio; 3. poder; 4. cônjuge; 5. coração.

Ser Sábios ao Usar a Tecnologia

  • “A fim de compartilhar o evangelho, alguns membros jovens de Boston começaram vários blogs. Aqueles que se uniram à Igreja começaram seu aprendizado online antes de receber as lições com os missionários. (…) Um [dos blogueiros] disse: ‘Isso não é trabalho missionário. É diversão missionária’.”1

  • “Por que não escolher um horário a cada dia para desconectar-nos da tecnologia e reconectar-nos uns aos outros? Simplesmente desliguem tudo.”2

  • “Marque escrituras importantes em seu dispositivo e consulte-as com frequência. (…) [Vocês] poderão em breve saber centenas de passagens das escrituras de cor. Essas passagens serão uma vigorosa fonte de inspiração e orientação por intermédio do Espírito Santo, em momentos de necessidade.”3

Notas

  •   1.

    Neil L. Andersen, “É um Milagre”, A Liahona, maio de 2013, p. 79.

  •   2.

    Rosemary M. Wixom, “As Palavras Que Dissermos”, A Liahona, maio de 2013, p. 82.

  •   3.

    Richard G. Scott, “Para Ter Paz no Lar”, A Liahona, maio de 2013, p. 30.

  • Ajudar os Pobres e Necessitados

    “Usando fundos doados por membros generosos, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias envia alimentos, roupas e outros artigos essenciais para aliviar o sofrimento de adultos e crianças, no mundo todo. Essas doações humanitárias, que totalizaram centenas de milhões de dólares na última década, foram feitas sem distinção de religião, raça ou nacionalidade. (…) No último quarto de século, auxiliamos quase 30 milhões de pessoas em 179 países.”

    Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze Apóstolos, “Seguidores de Cristo”, A Liahona, maio de 2013, p. 98.