Mensagem da Primeira Presidência

Reconhecer, Lembrar e Agradecer


Henry B. Eyring

Reconhecer, Lembrar e Agradecer

Deus pede que agradeçamos a Ele por todas as bênçãos que recebemos Dele. É fácil tornar-nos mecânicos em nossas orações de gratidão, repetindo as mesmas palavras muitas vezes, mas sem a intenção de darmos graças como um presente de coração para Deus. Devemos “no Espírito (…) render graças a Deus” (D&C 46:32) para podermos sentir real gratidão por aquilo que Deus nos tem dado.

Como podemos não nos lembrar de sequer uma parte de tudo o que Deus já fez por nós? O Apóstolo João relatou o que o Salvador nos ensinou sobre um dom de lembrança que recebemos por meio do dom do Espírito Santo: “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito” (João 14:26).

O Espírito Santo traz de volta lembranças do que Deus nos ensinou. E uma das maneiras pelas quais Deus nos ensina é por meio de Suas bênçãos, e assim, se decidirmos exercer fé, o Espírito Santo nos trará a bondade de Deus de volta à lembrança.

Você pode testar isso em sua oração hoje. Você pode obedecer ao mandamento: “Agradecerás ao Senhor teu Deus em todas as coisas” (D&C 59:7).

O Presidente Ezra Taft Benson (1899–1994) indicou que a oração proporciona tempo para que façamos isso. Ele disse: “O Profeta Joseph Smith disse certa vez que um dos maiores pecados de que os santos dos últimos dias são culpados é o pecado da ingratidão. Presumo que a maioria de nós não tenha considerado isso como um grande pecado. Em nossas orações e em nossas súplicas ao Senhor, temos a grande tendência de pedir bênçãos adicionais. Mas, às vezes, sinto que precisamos dedicar mais tempo de nossas orações para expressar gratidão e apreço pelas bênçãos já recebidas. Recebemos muito”.1

Você poderia ter essa experiência pessoal com o dom do Espírito Santo hoje. Pode começar uma oração pessoal com agradecimentos. Pode começar a contar suas bênçãos e fazer uma pausa por um momento. Se exercitar fé, com o dom do Espírito Santo, vai descobrir que as lembranças de outras bênçãos lhe inundarão a mente. Se começar a expressar gratidão por cada uma delas, sua oração pode demorar um pouco mais do que o habitual. As lembranças virão, e também a gratidão.

Você pode experimentar fazer o mesmo ao escrever algo em seu diário. O Espírito Santo ajuda as pessoas desde o início dos tempos. Você deve se lembrar de que o livro de Moisés diz: “E escrevia-se um livro de recordações; e era escrito no idioma de Adão, pois a todos que invocavam a Deus era concedido escrever pelo espírito de inspiração” (Moisés 6:5).

O Presidente Spencer W. Kimball (1895–1985) descreveu esse processo de escrita inspirada: “Aqueles que mantêm um livro de lembranças são mais propensos a conservar o Senhor na memória em seu cotidiano. O diário é uma maneira de contar nossas bênçãos e de deixar um inventário dessas bênçãos para nossa posteridade”.2

Ao começar a escrever, você pode se perguntar: “Como é que Deus abençoou a mim e àqueles que eu amo hoje?” Se você fizer isso com suficiente frequência e com fé, vai lembrar-se de muitas bênçãos. E muitas vezes se recordará de dádivas que você não percebeu durante o dia, mas, então, vai saber que foram um toque da mão de Deus em sua vida.

Oro para que façamos com fé um esforço contínuo de reconhecer, lembrar e agradecer pelo que nosso Pai Celestial e nosso Salvador fizeram e estão fazendo para que retornemos à presença Deles.

Ensinar Usando Esta Mensagem

Em sua mensagem, o Presidente Eyring nos convida a lembrar-nos da bondade do Pai Celestial em nossas orações. Troque ideias com aqueles que você ensina sobre como orar com gratidão pode nos ajudar a reconhecer a mão de Deus em nossa vida. Você pode se ajoelhar para orar com aqueles a quem ensina e sugerir à pessoa que fará a oração que somente expresse gratidão.

Também pode estudar a importância da gratidão com a leitura destes versículos, além do que o Presidente Eyring mencionou: Salmos 100; Mosias 2:19–22; Alma 26:8; 34:38; Doutrina e Convênios 59:21; 78:19; 136:28.

Jovens

Faça um Inventário

O Presidente Eyring cita o Presidente Spencer W. Kimball (1895–1985) ao dizer que “os diários são uma maneira de contar nossas bênçãos e fazer um inventário dessas bênçãos para nossa posteridade”. Na conferência geral de outubro de 2012, o Presidente Thomas S. Monson prestou seu testemunho sobre a manutenção de um diário. Ele contou algumas experiências pessoais de sua vida, acrescentando: “Meu diário, que mantenho ao longo de todos estes anos, ajudou-me a recordar alguns detalhes específicos que, de outra forma, provavelmente eu não poderia relatar”. Ele aconselhou: “Façam um inventário de sua vida e procurem especificamente as bênçãos, grandes e pequenas, que receberam” (“Pensem nas Bênçãos”, A Liahona, novembro de 2012, p. 86). Procure seguir os conselhos desses profetas e estabeleça a meta de escrever em seu diário.

Crianças

Muitas Maneiras de Dizer Obrigado

“Em todo o mundo ao anoitecer
As crianças oram ao Pai Celestial
Agradecendo em sua língua natal.”

(“Crianças de Todo o Mundo”, Músicas para Crianças, p. 4.)

Relacione as diferentes maneiras de dizer obrigado nos vários idiomas ao lugar do mundo de onde provêm esses idiomas. Algumas dessas línguas são faladas em mais de um país!

map illustrations(clique para ampliar)
  1. 1.

    gracias (espanhol)

  2. 2.

    malo (tonganês)

  3. 3.

    thank you (inglês)

  4. 4.

    shukriyaa (hindi)

  5. 5.

    spasiba (russo)

  6. 6.

    arigatō (japonês)

  7. 7.

    asante (suaíli)

  8. 8.

    merci (francês)

Exibir Referências

    Notas

  1.   1.

    Ezra Taft Benson, God, Family, Country: Our Three Great Loyalties, 1974, p. 199.

  2.   2.

    Spencer W. Kimball, “Listen to the Prophets”, Ensign, maio de 1978, p. 77.